Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: Dio - Lock Up The Wolves (1990)

Por: Fábio Arthur

Acessos: 219

Compartilhar:

Facebook Twitter
User Photo
Album Cover
Fechando um ciclo
4.5
21/09/2018

Com a mudança total na base da banda, Dio corajosamente valeu-se de novos músicos e começou a trabalhar no que viria a ser Lock Up the Wolves. Esse, um disco muito bem produzido e que mostrou uma vertente diferenciada como um todo.

Mas com o tempo, o álbum infelizmente se mostrou mal-sucedido e acabou sendo deixado de lado pela crítica e por uma parcela de fãs - realmente, uma pena. 

Mas, do contrário ao que se pensa, esse é um disco muito bem realizado, com momentos imperdíveis e que manteve uma linha em que Dio vinha fazendo desde seu debut. O disco obviamente carece de um clássico/épico como anteriormente, mas, ainda assim, ele carrega o brilho e a particularidade forte da competência do músico. 

Após alguns testes, Dio trouxe para banda um jovem de dezesseis anos para gravar e tocar guitarra - um nobre talento - Rowan Robertson e, para bateria, ele contratou o ex - AC/DC Simon Wright, nos teclados J. Johansson e Teddy Cook no baixo; com essa banda, Dio faria sua nova empreitada, entrando nos anos 90.

Esse álbum marca uma fase pouco antes do retorno de Dio ao Black Sabbath, e assim pode se dizer, que fecha um ciclo da carreira do cantor. Para o disco, surgiram vídeos e singles, mas como um todo, o álbum se desenvolve bem de certa forma e uma audição completa do mesmo se faz necessária para entender a proposta.

Wild One, Hey Angel, Between Two Hearts, Lock Up the Wolves - épica, diga-se a verdade -, Walk on Water e My Eyes são momentos impressionantes no contexto e traz o talento e qualidade de sempre de Dio. 

Um outro ponto muito interessante é a arte de capa, que nos brinda com algo totalmente chamativo e ao mesmo tempo horripilante; um trabalho bem elaborado de Wil Rees. 

Assim, Dio (R.I.P.) entrou nos anos 90 com o pé direito, mesmo que alguns mundo afora digam o contrário. Um item importante na carreira do vocalista.

Fechando um ciclo
4.5
21/09/2018

Com a mudança total na base da banda, Dio corajosamente valeu-se de novos músicos e começou a trabalhar no que viria a ser Lock Up the Wolves. Esse, um disco muito bem produzido e que mostrou uma vertente diferenciada como um todo.

Mas com o tempo, o álbum infelizmente se mostrou mal-sucedido e acabou sendo deixado de lado pela crítica e por uma parcela de fãs - realmente, uma pena. 

Mas, do contrário ao que se pensa, esse é um disco muito bem realizado, com momentos imperdíveis e que manteve uma linha em que Dio vinha fazendo desde seu debut. O disco obviamente carece de um clássico/épico como anteriormente, mas, ainda assim, ele carrega o brilho e a particularidade forte da competência do músico. 

Após alguns testes, Dio trouxe para banda um jovem de dezesseis anos para gravar e tocar guitarra - um nobre talento - Rowan Robertson e, para bateria, ele contratou o ex - AC/DC Simon Wright, nos teclados J. Johansson e Teddy Cook no baixo; com essa banda, Dio faria sua nova empreitada, entrando nos anos 90.

Esse álbum marca uma fase pouco antes do retorno de Dio ao Black Sabbath, e assim pode se dizer, que fecha um ciclo da carreira do cantor. Para o disco, surgiram vídeos e singles, mas como um todo, o álbum se desenvolve bem de certa forma e uma audição completa do mesmo se faz necessária para entender a proposta.

Wild One, Hey Angel, Between Two Hearts, Lock Up the Wolves - épica, diga-se a verdade -, Walk on Water e My Eyes são momentos impressionantes no contexto e traz o talento e qualidade de sempre de Dio. 

Um outro ponto muito interessante é a arte de capa, que nos brinda com algo totalmente chamativo e ao mesmo tempo horripilante; um trabalho bem elaborado de Wil Rees. 

Assim, Dio (R.I.P.) entrou nos anos 90 com o pé direito, mesmo que alguns mundo afora digam o contrário. Um item importante na carreira do vocalista.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de Dio

Album Cover

Dio - Holy Diver (1983)

Mergulhando em carreira solo
5
Por: Fábio Arthur
06/06/2019

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Twisted Sister - Stay Hungry (1984)

No auge
5
Por: Fábio Arthur
26/09/2018
Album Cover

Iron Maiden - Iron Maiden (1980)

Up The Irons!
5
Por: Fábio Arthur
19/09/2018
Album Cover

Judas Priest - Defenders Of The Faith (1984)

O ápice dos anos 80
5
Por: Fábio Arthur
20/09/2018