Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: Paul McCartney - Off The Ground (1992)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 139

Compartilhar:

Facebook Twitter
User Photo
Album Cover
Voando pelo mundo
3.5
19/09/2018

O primeiro álbum de Paul McCartney na década de noventa segue a linha de seu antecessor. “Flowers In The Dirt” deu tão certo, que Macca apostou no garantido e seguiu o mesmo caminho. Manteve a banda da turnê, lapidou a sonoridade e focou em fazer o que público que vai aos seus shows espera. 
“Off The Ground” foi bem nas paradas e trouxe ótimas canções. Algumas delas talvez remanescentes das sessões anteriores, já que “Mistress And Maid” e “The Lovers That Neve Were” contam novamente com a participação de Elvis Costello, parceiro de Paul em alguns temas de “Flowers In The Dirt”. Outras faixas já soam mais atuais, mostrando um McCartney preocupado com questões sociais, falando sobre a convivência em sociedade, proteção aos animais e a luta por um mundo melhor.

Um dos fatores mais agradáveis de “Off The Ground” é a simplicidade das canções, nitidamente compostas com este intuito, para funcionar bem ao vivo e também nos fazer lembrar um pouco dos Beatles. Em contrapartida, algumas delas não agradam tanto, sendo que poderiam simplesmente ter ficado de fora, o que resultaria em um álbum mais direto e preciso.
A bela faixa-título é bem referenciada na capa, com os pés flutuantes de todos os membros do conjunto. O videoclipe também é bem legal e faz uso de tecnologia de ponta para a época. A produção pode ser conferida no ótimo documentário em vídeo “Movin' On”, que mostra também a preparação para a turnê. O mesmo serve para a excelente “Cmon People”, de longe a minha favorita. O clipe é show! A faixa traz Paul no piano em uma mensagem motivacional bem legal, além de ser uma das suas melhores composições.
Além dos destaques já citados, vale também conferir o hit “Hope Of Deliverance”, muito tocado nas rádios no período de divulgação e que ainda é possível ouvir de vez em quando. Gosto muito de “Biker Like an Icon” e “Peace In The Neighbourhood” por soarem diferentes do tradicional. Além delas “Looking for Changes” e “Get Out of My Way” são ótimas faixas que remetem ao rock com eficiência. O restante das faixas não impressionam muito e, se tiver que escolher, fico com “Mistress And Maid” e “Winedark Open Sea”.

Há uma versão dupla deste álbum lançada posteriormente com bastante conteúdo extra. Procure por “Off The Ground - Complete Works”.

A turnê de promoção do álbum foi um sucesso, gerando um dos melhores álbuns ao vivo de Paul, o famoso “Paul Is Live”, posteriormente também lançado em DVD. Após este álbum, Paul colocaria a sua carreira solo em pausa para falar de: Beatles, na produção do aclamado projeto Anthology, que conta a história da banda pelos próprios membros.

Voando pelo mundo
3.5
19/09/2018

O primeiro álbum de Paul McCartney na década de noventa segue a linha de seu antecessor. “Flowers In The Dirt” deu tão certo, que Macca apostou no garantido e seguiu o mesmo caminho. Manteve a banda da turnê, lapidou a sonoridade e focou em fazer o que público que vai aos seus shows espera. 
“Off The Ground” foi bem nas paradas e trouxe ótimas canções. Algumas delas talvez remanescentes das sessões anteriores, já que “Mistress And Maid” e “The Lovers That Neve Were” contam novamente com a participação de Elvis Costello, parceiro de Paul em alguns temas de “Flowers In The Dirt”. Outras faixas já soam mais atuais, mostrando um McCartney preocupado com questões sociais, falando sobre a convivência em sociedade, proteção aos animais e a luta por um mundo melhor.

Um dos fatores mais agradáveis de “Off The Ground” é a simplicidade das canções, nitidamente compostas com este intuito, para funcionar bem ao vivo e também nos fazer lembrar um pouco dos Beatles. Em contrapartida, algumas delas não agradam tanto, sendo que poderiam simplesmente ter ficado de fora, o que resultaria em um álbum mais direto e preciso.
A bela faixa-título é bem referenciada na capa, com os pés flutuantes de todos os membros do conjunto. O videoclipe também é bem legal e faz uso de tecnologia de ponta para a época. A produção pode ser conferida no ótimo documentário em vídeo “Movin' On”, que mostra também a preparação para a turnê. O mesmo serve para a excelente “Cmon People”, de longe a minha favorita. O clipe é show! A faixa traz Paul no piano em uma mensagem motivacional bem legal, além de ser uma das suas melhores composições.
Além dos destaques já citados, vale também conferir o hit “Hope Of Deliverance”, muito tocado nas rádios no período de divulgação e que ainda é possível ouvir de vez em quando. Gosto muito de “Biker Like an Icon” e “Peace In The Neighbourhood” por soarem diferentes do tradicional. Além delas “Looking for Changes” e “Get Out of My Way” são ótimas faixas que remetem ao rock com eficiência. O restante das faixas não impressionam muito e, se tiver que escolher, fico com “Mistress And Maid” e “Winedark Open Sea”.

Há uma versão dupla deste álbum lançada posteriormente com bastante conteúdo extra. Procure por “Off The Ground - Complete Works”.

A turnê de promoção do álbum foi um sucesso, gerando um dos melhores álbuns ao vivo de Paul, o famoso “Paul Is Live”, posteriormente também lançado em DVD. Após este álbum, Paul colocaria a sua carreira solo em pausa para falar de: Beatles, na produção do aclamado projeto Anthology, que conta a história da banda pelos próprios membros.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de Paul McCartney

Album Cover

Paul McCartney - McCartney (1970)

O álbum que decretou o fim dos Beatles
3.5
Por: André Luiz Paiz
21/08/2017
Album Cover

Paul McCartney - Memory Almost Full (2007)

Surpreendentemente ousado
4
Por: André Luiz Paiz
03/04/2019
Album Cover

Paul McCartney - Press To Play (1986)

Paul tentando soar como Phil Collins e Peter Gabriel
3
Por: André Luiz Paiz
08/06/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Marillion - Misplaced Childhood (1985)

Uma música de fluxo natural e coesiva
5
Por: Tiago Meneses
11/11/2017
Album Cover

The Rolling Stones - Jamming with Edward! (1972)

O trabalho mais obscuro dos stones!
4
Por: Márcio Chagas
24/11/2018
Album Cover

The Doors - Other Voices (1971)

Tudo, menos The Doors.
3.5
Por: Leonardo Saoud
03/01/2019