Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

  • Últimas Notas de The Diary
  • Últimos Álbuns Votados de The Gentle Storm
  • Album Cover
    The Diary (2015)

    4 Por: André Luiz Paiz

Resenha: The Gentle Storm - The Diary (2015)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 132

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +
User Photo
Album Cover
Sentimental e cativante
4
14/09/2018

Eis que o incansável Arjen Anthony Lucassen está de volta. Desta vez, não está sozinho, trazendo ao seu lado a bela e talentosa vocalista Anneke van Giersbergen. O projeto recebe o nome “The Gentle Storm” e traz uma proposta de música clássica com elementos folk e alguns riffs de guitarra. Ao redor deste conceito, uma história bela, triste e sentimental, com as letras escritas por Aneeke e que se encaixam perfeitamente no material composto por Arjen.

Susanne e Joseph formam um casal apaixonado que é infelizmente separado pelo trabalho de Joseph, que deverá partir em uma embarcação saindo da Europa com direção ao extremo leste, ao redor da África. Uma viagem longa e perigosa para o período em que estão (século 17). Susanne ficará em sua casa na Holanda e a única forma de comunicação entre eles é por carta, porém a entrega ao destino é incerta. As cartas formam basicamente o conteúdo das letras do disco, sendo que cada uma delas é acompanhada de uma entrada no diário de Susanne.
Enquanto Joseph segue até o seu destino em uma viagem de pouco mais de dois anos, Susanne descobre que está grávida, dando a luz ao primeiro filho do casal. Pouco depois, começa adoecer, em um triste desfecho para a história.

The Gentle Storm apresenta uma proposta interessante, em que o disco duplo traz versões diferentes das mesmas canções. O lado “Gentle” foca em uma abordagem mais acústica e folclórica, em que Arjen tira proveito para explorar instrumentos e elementos não tão comuns em seus outros trabalhos. Já o lado “Storm” traz a sonoridade mais característica dos projetos de Arjen, com riffs de guitarra e orquestrações. A diferença deste projeto pros demais lançados por ele é a abordagem melancólica regida pela bela história.

Arjen mais uma vez entrega excelentes composições. Momentos mais acessíveis estão em “Heart Of Amsterdam” e “Shores Of India”. No restante, um show de interpretação de Aneeke, seja nas passagens mais dramáticas e melancólicas ou nas passagens mais pesadas. Mas, neste caso, o peso fica em segundo plano, deixando o destaque maior para as belas orquestrações.

O trabalho deu tão certo que Aneeke montou uma banda de mesmo nome e excursionou. Sem Arjen, é claro, pois o holandês gosta mesmo é de ficar em casa fazendo música. Como os fãs estão sempre em primeiro lugar, acabou fazendo algumas aparições extras em alguns shows mais próximos de onde mora.

E para os colecionadores, adquirir o CD é praticamente obrigatório. O trabalho de arte da capa e encarte é simplesmente maravilhoso.

Confira mais este grande trabalho do mestre  Arjen Anthony Lucassen.

TRACKLIST:

CD1: Gentle
01 Endless Sea (gentle version) 05.59
02 Heart of Amsterdam (gentle version) 06.36
03 The Greatest Love (gentle version) 04.08
04 Shores of India (gentle version) 06.40
05 Cape of Storms (gentle version) 05.28
06 The Moment (gentle version) 06.08
07 The Storm (gentle version) 05.56
08 Eyes of Michiel (gentle version) 03.56
09 Brightest Light (gentle version) 04.46
10 New Horizons (gentle version) 05.24
11 Epilogue: The Final Entry (gentle version) 02.02

CD2: Storm
01 Endless Sea (storm version) 05.53
02 Heart of Amsterdam (storm version) 06.37
03 The Greatest Love (storm version) 03.57
04 Shores of India (storm version) 06.24
05 Cape of Storms (storm version) 05.32
06 The Moment (storm version) 06.10
07 The Storm (storm version) 05.58
08 Eyes of Michiel (storm version) 04.00
09 Brightest Light (storm version) 04.54
10 New Horizons (storm version) 05.25
11 Epilogue: The Final Entry (storm version) 02.03

Sentimental e cativante
4
14/09/2018

Eis que o incansável Arjen Anthony Lucassen está de volta. Desta vez, não está sozinho, trazendo ao seu lado a bela e talentosa vocalista Anneke van Giersbergen. O projeto recebe o nome “The Gentle Storm” e traz uma proposta de música clássica com elementos folk e alguns riffs de guitarra. Ao redor deste conceito, uma história bela, triste e sentimental, com as letras escritas por Aneeke e que se encaixam perfeitamente no material composto por Arjen.

Susanne e Joseph formam um casal apaixonado que é infelizmente separado pelo trabalho de Joseph, que deverá partir em uma embarcação saindo da Europa com direção ao extremo leste, ao redor da África. Uma viagem longa e perigosa para o período em que estão (século 17). Susanne ficará em sua casa na Holanda e a única forma de comunicação entre eles é por carta, porém a entrega ao destino é incerta. As cartas formam basicamente o conteúdo das letras do disco, sendo que cada uma delas é acompanhada de uma entrada no diário de Susanne.
Enquanto Joseph segue até o seu destino em uma viagem de pouco mais de dois anos, Susanne descobre que está grávida, dando a luz ao primeiro filho do casal. Pouco depois, começa adoecer, em um triste desfecho para a história.

The Gentle Storm apresenta uma proposta interessante, em que o disco duplo traz versões diferentes das mesmas canções. O lado “Gentle” foca em uma abordagem mais acústica e folclórica, em que Arjen tira proveito para explorar instrumentos e elementos não tão comuns em seus outros trabalhos. Já o lado “Storm” traz a sonoridade mais característica dos projetos de Arjen, com riffs de guitarra e orquestrações. A diferença deste projeto pros demais lançados por ele é a abordagem melancólica regida pela bela história.

Arjen mais uma vez entrega excelentes composições. Momentos mais acessíveis estão em “Heart Of Amsterdam” e “Shores Of India”. No restante, um show de interpretação de Aneeke, seja nas passagens mais dramáticas e melancólicas ou nas passagens mais pesadas. Mas, neste caso, o peso fica em segundo plano, deixando o destaque maior para as belas orquestrações.

O trabalho deu tão certo que Aneeke montou uma banda de mesmo nome e excursionou. Sem Arjen, é claro, pois o holandês gosta mesmo é de ficar em casa fazendo música. Como os fãs estão sempre em primeiro lugar, acabou fazendo algumas aparições extras em alguns shows mais próximos de onde mora.

E para os colecionadores, adquirir o CD é praticamente obrigatório. O trabalho de arte da capa e encarte é simplesmente maravilhoso.

Confira mais este grande trabalho do mestre  Arjen Anthony Lucassen.

TRACKLIST:

CD1: Gentle
01 Endless Sea (gentle version) 05.59
02 Heart of Amsterdam (gentle version) 06.36
03 The Greatest Love (gentle version) 04.08
04 Shores of India (gentle version) 06.40
05 Cape of Storms (gentle version) 05.28
06 The Moment (gentle version) 06.08
07 The Storm (gentle version) 05.56
08 Eyes of Michiel (gentle version) 03.56
09 Brightest Light (gentle version) 04.46
10 New Horizons (gentle version) 05.24
11 Epilogue: The Final Entry (gentle version) 02.02

CD2: Storm
01 Endless Sea (storm version) 05.53
02 Heart of Amsterdam (storm version) 06.37
03 The Greatest Love (storm version) 03.57
04 Shores of India (storm version) 06.24
05 Cape of Storms (storm version) 05.32
06 The Moment (storm version) 06.10
07 The Storm (storm version) 05.58
08 Eyes of Michiel (storm version) 04.00
09 Brightest Light (storm version) 04.54
10 New Horizons (storm version) 05.25
11 Epilogue: The Final Entry (storm version) 02.03

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Paul Simon - Hearts And Bones (1983)

Um álbum subestimado, mas recheado de grandes momentos
4
Por: André Luiz Paiz
19/11/2017
Album Cover

Paul Simon - Graceland (1986)

Um clássico da mais pura criatividade
5
Por: André Luiz Paiz
03/12/2017
Album Cover

Paul Simon - Still Crazy After All These Years (1975)

O brilhantismo de Paul Simon em evidência
4.5
Por: André Luiz Paiz
31/10/2017