Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

  • Últimas Notas de Harmony Corruption
  • Últimos Álbuns Votados de Napalm Death
  • Album Cover
    Harmony Corruption (1990)

    5 Por: Fábio Arthur

Resenha: Napalm Death - Harmony Corruption (1990)

Por: Fábio Arthur

Acessos: 96

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +
User Photo
Album Cover
Do Grindcore ao Death Metal
5
14/09/2018

Em 1990 o mundo da música metálica e/ou pesada estava em polvorosa, haviam passado os gloriosos anos 80 e com ele, muita coisa boa apareceu e se manteve, enquanto outras caíram no esquecimento.

O Metal se dividiu em vertentes diferenciadas e fora ele, surgia o Grunge, uma nova visão musical, vinda de Seattle nos EUA e que deu margem a uma sequência avassaladora de novos talentos e muita exposição na MTV.

Assim como muitos grupos, o Napalm Death atravessava os anos 80 - ou melhor dizendo - o final deles, com muita perseverança. A banda havia registrado dois discos anteriormente e já era vista como uma inovação no underground. O grupo tinha uma vertente ao estilo Carcass e que também é uma banda britânica, então assim a banda foi mudando um pouco seu estilo, chegando com esse terceiro disco o Harmony Corruption, fazendo dele algo totalmente misturado em grind e death, mais ainda para a vertente Death Metal. 

Esse álbum marca a estréia do vocalista Barney Greenway e do guitarrista Mitch Harris, além de ser também o último disco do baterista e fundador Mick Harris. Gravado na Flórida nos EUA, com produção do mestre Scott Burns, o Napalm Death faria um disco clássico e totalmente agraciado com esses novos direcionamentos. 

No disco, John Tardy do Obituary e Glen Benton do Deicide, fariam participações na faixa Unfit Earth. Jesse Pintado (R.I.P.) também fazia parte da banda ainda nesse período, em que ele prontamente era a cara do Napalm Death por assim dizer, e Shane Embury no baixo, figura já clássica dentro da banda e com esse cast nasceria um disco obrigatório na coleção dos fãs.

Vision Conquest abre com maestria e logo de cara mostra toda força vocal de Barney; logo em seguida uma pedrada intitulada de If The Truth Be Know, uma das melhores do álbum; Inner Incinaration, outra faixa poderosa que emenda com Malicious Intent seguida da já citada Unfit Earth - muito boa, aliás. Circle Of Hipocrisy é um outro momento excelente do disco, essa figura também entre as melhores. Mind Snare, Suffer the Children - que fizeram até um videoclipe -, e Hiding Behind (bônus) são fenomenais. O álbum ainda conta mais algumas faixas, muito boas que compõem a obra de forma digna, mantendo a qualidade.

O Napalm Death é uma instituição musical ou como diriam anti-música, que provem de um período em que as bandas eram inovadoras e boas ao mesmo tempo. Esse é um disco em que a banda estava começando a ficar maior, ainda assim é melhor que tantos outros discos póstumos seus; tem uma qualidade diferenciada. 

Esse realmente tem que ser ouvido, ao volume máximo!

Do Grindcore ao Death Metal
5
14/09/2018

Em 1990 o mundo da música metálica e/ou pesada estava em polvorosa, haviam passado os gloriosos anos 80 e com ele, muita coisa boa apareceu e se manteve, enquanto outras caíram no esquecimento.

O Metal se dividiu em vertentes diferenciadas e fora ele, surgia o Grunge, uma nova visão musical, vinda de Seattle nos EUA e que deu margem a uma sequência avassaladora de novos talentos e muita exposição na MTV.

Assim como muitos grupos, o Napalm Death atravessava os anos 80 - ou melhor dizendo - o final deles, com muita perseverança. A banda havia registrado dois discos anteriormente e já era vista como uma inovação no underground. O grupo tinha uma vertente ao estilo Carcass e que também é uma banda britânica, então assim a banda foi mudando um pouco seu estilo, chegando com esse terceiro disco o Harmony Corruption, fazendo dele algo totalmente misturado em grind e death, mais ainda para a vertente Death Metal. 

Esse álbum marca a estréia do vocalista Barney Greenway e do guitarrista Mitch Harris, além de ser também o último disco do baterista e fundador Mick Harris. Gravado na Flórida nos EUA, com produção do mestre Scott Burns, o Napalm Death faria um disco clássico e totalmente agraciado com esses novos direcionamentos. 

No disco, John Tardy do Obituary e Glen Benton do Deicide, fariam participações na faixa Unfit Earth. Jesse Pintado (R.I.P.) também fazia parte da banda ainda nesse período, em que ele prontamente era a cara do Napalm Death por assim dizer, e Shane Embury no baixo, figura já clássica dentro da banda e com esse cast nasceria um disco obrigatório na coleção dos fãs.

Vision Conquest abre com maestria e logo de cara mostra toda força vocal de Barney; logo em seguida uma pedrada intitulada de If The Truth Be Know, uma das melhores do álbum; Inner Incinaration, outra faixa poderosa que emenda com Malicious Intent seguida da já citada Unfit Earth - muito boa, aliás. Circle Of Hipocrisy é um outro momento excelente do disco, essa figura também entre as melhores. Mind Snare, Suffer the Children - que fizeram até um videoclipe -, e Hiding Behind (bônus) são fenomenais. O álbum ainda conta mais algumas faixas, muito boas que compõem a obra de forma digna, mantendo a qualidade.

O Napalm Death é uma instituição musical ou como diriam anti-música, que provem de um período em que as bandas eram inovadoras e boas ao mesmo tempo. Esse é um disco em que a banda estava começando a ficar maior, ainda assim é melhor que tantos outros discos póstumos seus; tem uma qualidade diferenciada. 

Esse realmente tem que ser ouvido, ao volume máximo!

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Motorhead - Overkill (1979)

We are Motorhead and we play rock and roll!
5
Por: Fábio Arthur
24/09/2018
Album Cover

Kreator - Pleasure To Kill (1986)

Entre o Death e o Thrash
5
Por: Fábio Arthur
29/09/2018
Album Cover

Motorhead - Ace Of Spades (1980)

No auge
5
Por: Fábio Arthur
11/11/2018