Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: The Beatles - A Hard Day's Night (1964)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 368

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +
User Photo
Album Cover
A consolidação da dupla Lennon e McCartney
5
03/09/2018

Pouco mais de um ano após o lançamento do seu debut, os Beatles estavam em ascensão meteórica, lançando hits e mais hits de sucesso. Após a conquista da América com o lançamento do álbum “With The Beatles” e também alguns grandes singles no período, dois novos desafios estavam prestes a serem cumpridos: o lançamento do primeiro filme e a consolidação da dupla de compositores Lennon e McCartney.

Sobre o desafio das telinhas, é merecida uma resenha dedicada somente ao filme, um grande sucesso de bilheteria e que serviria também para ampliar a divulgação da trilha sonora que compõe o álbum. Se você ainda não viu, vale a diversão.

Já sobre a dupla Lennon e McCartney, é claro que seu talento já era digno de reconhecimento desde o surgimento do grupo. Quando falo em consolidação, me refiro ao fato de “A Hard Day’s Night” ser o primeiro e último registro dos Beatles a contar com todas as faixas compostas somente pela dupla. Produção em massa, uma faixa melhor do que a outra e transbordando criatividade.

O disco conta com treze faixas excelentes. Dizem que a intenção era finalizar com quatorze, assim como nos dois anteriores, porém um imprevisto com Ringo acabou inviabilizando devido aos prazos para lançamento. Dentre as faixas, hits fantásticos, como a divisão de vocais entre John e Paul na espetacular faixa-título. Lennon, por sinal, estava afiado, entregando clássicos como a melódica “I Should Have Known Better”, a balada “If I Feel”, “You Can’t Do That” e a belíssima “I’ll Be Back”, uma das minhas favoritas de toda a carreira do grupo. E quanto a Sir. Paul McCartney? Calma lá. Macca responde à altura com dois clássicos absolutos: a linda balada “And I Love Her” e o hit “Can’t Buy Me Love”, além da ótima “Things We Said Today”.

Além da coletânea de clássicos citada no parágrafo anterior, vale também dar destaque para George nos vocais em “I'm Happy Just to Dance with You”, além da ótima “Any Time at All”, também com vocais divididos entre John e Paul. As demais canções do álbum não são hits, mas não prejudicam em nada.

Após o lançamento de “A Hard Day’s Night” o mundo da música mudaria por completo, com o surgimento da Beatlemania. Além disso, a banda estava ainda no começo do seu desenvolvimento.

Para os fãs da famosa fase “iê iê iê” dos Beatles, “A Hard Day’s Night” está definitivamente no topo da lista. Um clássico indiscutível.

A consolidação da dupla Lennon e McCartney
5
03/09/2018

Pouco mais de um ano após o lançamento do seu debut, os Beatles estavam em ascensão meteórica, lançando hits e mais hits de sucesso. Após a conquista da América com o lançamento do álbum “With The Beatles” e também alguns grandes singles no período, dois novos desafios estavam prestes a serem cumpridos: o lançamento do primeiro filme e a consolidação da dupla de compositores Lennon e McCartney.

Sobre o desafio das telinhas, é merecida uma resenha dedicada somente ao filme, um grande sucesso de bilheteria e que serviria também para ampliar a divulgação da trilha sonora que compõe o álbum. Se você ainda não viu, vale a diversão.

Já sobre a dupla Lennon e McCartney, é claro que seu talento já era digno de reconhecimento desde o surgimento do grupo. Quando falo em consolidação, me refiro ao fato de “A Hard Day’s Night” ser o primeiro e último registro dos Beatles a contar com todas as faixas compostas somente pela dupla. Produção em massa, uma faixa melhor do que a outra e transbordando criatividade.

O disco conta com treze faixas excelentes. Dizem que a intenção era finalizar com quatorze, assim como nos dois anteriores, porém um imprevisto com Ringo acabou inviabilizando devido aos prazos para lançamento. Dentre as faixas, hits fantásticos, como a divisão de vocais entre John e Paul na espetacular faixa-título. Lennon, por sinal, estava afiado, entregando clássicos como a melódica “I Should Have Known Better”, a balada “If I Feel”, “You Can’t Do That” e a belíssima “I’ll Be Back”, uma das minhas favoritas de toda a carreira do grupo. E quanto a Sir. Paul McCartney? Calma lá. Macca responde à altura com dois clássicos absolutos: a linda balada “And I Love Her” e o hit “Can’t Buy Me Love”, além da ótima “Things We Said Today”.

Além da coletânea de clássicos citada no parágrafo anterior, vale também dar destaque para George nos vocais em “I'm Happy Just to Dance with You”, além da ótima “Any Time at All”, também com vocais divididos entre John e Paul. As demais canções do álbum não são hits, mas não prejudicam em nada.

Após o lançamento de “A Hard Day’s Night” o mundo da música mudaria por completo, com o surgimento da Beatlemania. Além disso, a banda estava ainda no começo do seu desenvolvimento.

Para os fãs da famosa fase “iê iê iê” dos Beatles, “A Hard Day’s Night” está definitivamente no topo da lista. Um clássico indiscutível.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de The Beatles

Album Cover

The Beatles - Abbey Road (1969)

Uma verdadeira obra de arte da música e um clássico inovador
5
Por: Tiago Meneses
21/05/2018
Album Cover

The Beatles - Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (1967)

O cinquentinha que mudou a história do rock
5
Por: André Luiz Paiz
09/09/2017
Album Cover

The Beatles - With The Beatles (1963)

Os primeiros sinais de uma evolução fora do comum
4
Por: André Luiz Paiz
29/06/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Lonely Robot - Please Come Home (2015)

Rock progressivo com atmosfera interessante
4
Por: André Luiz Paiz
28/11/2017
Album Cover

Supertramp - Even In The Quietest Moments... (1977)

Indiscutivelmente um disco bastante valioso dentro da discografia do Supertramp.
4
Por: Tiago Meneses
25/01/2018
Album Cover

Eric Gillette - The Great Unknown (2016)

"John Petrucci Jr" segue evoluindo
3.5
Por: André Luiz Paiz
05/12/2017