Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: Glowing Tree - Bucolic (2018)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 234

Compartilhar:

Facebook Twitter
User Photo
Album Cover
Combinação de diversos estilos em um ótimo debut
4
31/07/2018

O quarteto paulista denominado Glowing Tree mostra o seu cartão de visitas com um debut de alto nível. “Bucolic” é o nome que está na capa, mas, do lado de dentro, uma viagem por grandes influências, que nos transportam do rock clássico tradicional até o alternativo, psicodélico e progressivo.

Primeiramente, “Bucolic” não é daqueles álbuns que se assimila na primeira audição. Ou seja, foge um pouco do comercial. Isso é positivo? Claro que sim! Afinal, esse fator mostra o talento do grupo ao entregar um material bem aprimorado em termos de composição, que nos permite mergulhar na proposta e degustar grandes momentos, que alternam entre melodia, peso e introspecção. É realmente uma viagem, que começa com a ótima “Animals (This Sounds Black)”, passa pela pesada “Johnny Parker” e mantém o nível com os excelentes riffs de “Reasons To Cry”. Em seguida, mergulhamos na melodia da ótima “Psycho Paper”, que desacelera um pouco, porém mantém o peso. Gostaria também de destacar a trinca “Slacker Generation”, “Half Dead Boy” e “Pictures Of Life”, que possuem nuances progressivas que realçam a qualidade musical de cada membro. Por fim, também vale citar a pegada hard rock de “Seeing Red”.

A produção pode parecer estranha para algumas pessoas, pois está “seca”, digamos assim. Em contrapartida, há uma atmosfera de “ao vivo no estúdio” que traz uma energia única, como algo bem orgânico. Aparando algumas arestas, o segundo trabalho terá ainda mais destaque, com certeza.

Vale destacar também a bela arte da capa, obra de Jolene Casko, que conseguiu representar bem a combinação de elementos ao redor do som da banda.

Longa vida ao Glowing Tree!

Tracklist:

1. Animals (This Sounds Black!)
2. Johnny Parker
3. Reasons to Cry
4. Psycho Paper
5. Slacker Generation
6. Half Dead Boy
7. Unfinished Subjects
8. Pictures of Life
9. Seeing Red
10. Goodbye

Formação:

Jean Felipe – Vocais, guitarras
Fábio Fiore - Teclados, backing vocals
Scott Denis - Baixo, backing vocals
Ryan Marcel - Bateria

Ficha Técnica:

Marcelo Costa - Produção, mixagem, masterização
Jean Felipe - Produção
Jolene Casko - Arte da capa

Combinação de diversos estilos em um ótimo debut
4
31/07/2018

O quarteto paulista denominado Glowing Tree mostra o seu cartão de visitas com um debut de alto nível. “Bucolic” é o nome que está na capa, mas, do lado de dentro, uma viagem por grandes influências, que nos transportam do rock clássico tradicional até o alternativo, psicodélico e progressivo.

Primeiramente, “Bucolic” não é daqueles álbuns que se assimila na primeira audição. Ou seja, foge um pouco do comercial. Isso é positivo? Claro que sim! Afinal, esse fator mostra o talento do grupo ao entregar um material bem aprimorado em termos de composição, que nos permite mergulhar na proposta e degustar grandes momentos, que alternam entre melodia, peso e introspecção. É realmente uma viagem, que começa com a ótima “Animals (This Sounds Black)”, passa pela pesada “Johnny Parker” e mantém o nível com os excelentes riffs de “Reasons To Cry”. Em seguida, mergulhamos na melodia da ótima “Psycho Paper”, que desacelera um pouco, porém mantém o peso. Gostaria também de destacar a trinca “Slacker Generation”, “Half Dead Boy” e “Pictures Of Life”, que possuem nuances progressivas que realçam a qualidade musical de cada membro. Por fim, também vale citar a pegada hard rock de “Seeing Red”.

A produção pode parecer estranha para algumas pessoas, pois está “seca”, digamos assim. Em contrapartida, há uma atmosfera de “ao vivo no estúdio” que traz uma energia única, como algo bem orgânico. Aparando algumas arestas, o segundo trabalho terá ainda mais destaque, com certeza.

Vale destacar também a bela arte da capa, obra de Jolene Casko, que conseguiu representar bem a combinação de elementos ao redor do som da banda.

Longa vida ao Glowing Tree!

Tracklist:

1. Animals (This Sounds Black!)
2. Johnny Parker
3. Reasons to Cry
4. Psycho Paper
5. Slacker Generation
6. Half Dead Boy
7. Unfinished Subjects
8. Pictures of Life
9. Seeing Red
10. Goodbye

Formação:

Jean Felipe – Vocais, guitarras
Fábio Fiore - Teclados, backing vocals
Scott Denis - Baixo, backing vocals
Ryan Marcel - Bateria

Ficha Técnica:

Marcelo Costa - Produção, mixagem, masterização
Jean Felipe - Produção
Jolene Casko - Arte da capa

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Blackfield - Blackfield (2004)

O primeiro álbum do projeto de Steven Wilson e Aviv Geffen
4
Por: André Luiz Paiz
29/01/2018
Album Cover

Taproban - Per Aspera Ad Astra (2017)

Prog italiano que homenageia vítimas da corrida espacial
3
Por: Roberto Rillo Bíscaro
25/05/2018
Album Cover

Richard Wright - Wet Dream (1978)

Sentimental, melancólico, musicalidade fácil, acessível e bastante cativante
4
Por: Tiago Meneses
16/05/2018