Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: The Beatles - With The Beatles (1963)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 203

Compartilhar:

Facebook Twitter
User Photo
Album Cover
Os primeiros sinais de uma evolução fora do comum
4
29/06/2018

Quatro meses após o lançamento de seu primeiro álbum, “Please Please Me”, os Beatles retornaram ao estúdio para registrar o seu segundo trabalho. Com sete composições da dupla Lennon/McCartney e seis covers – além da estreia de George como escritor, “With The Beatles” não é um álbum recheado de hits autorais, mas é ótimo.

A característica principal de “With The Beatles” é, sem dúvida, a evolução de John e Paul como compositores. Hoje é sabido que os Beatles tiveram uma ascensão meteórica em termos de criatividade e musicalidade no pouco tempo em que estiveram juntos como banda. Mas, na época, após o lançamento deste trabalho e dos compactos lançados no período, as coisas começaram a mudar.

Quanto mencionei no primeiro parágrafo que “With The Beatles” não é um álbum recheado de hits, isso pode até despertar uma rejeição inicial ao leitor. Compreensível. “All My Loving” é brilhante e um dos maiores clássicos da banda. Justo! “Till There Was You“ e “Please Mister Postman” foram muito bem e receberam ótimas versões, pois são covers. Mas, três músicas destacadas, sendo duas covers, representam um sinal de evolução? E se eu responder que, poucos meses antes, os Beatles lançaram em compacto "From Me To You" e logo em seguida "She Loves You", você provavelmente concordará comigo, não é? São dois grandes clássicos da fase do iê iê iê. Além disso, há muito mais o que destacar neste álbum além do que já citei.

Ainda falando sobre a fase do iê iê iê, “It Won't Be Long” provavelmente não estará na lista das melhores de muitos fãs. Na minha está! John canta com firmeza e um vozeirão de dar inveja. Uma ótima faixa rock. Minha opinião se mantém em todos os aspectos também em "All I've Got To Do". Mais lenta e com ótima melodia, definitivamente deveria ter recebido mais atenção da mídia. Os vocais são o destaque aqui.
“All My Loving” é um clássico de Paul que é executado em turnê até nos tempos atuais. Brilhante!
George dá os seus primeiros passos como compositor em “Don’t Bother Me” como resposta a um jornalista que vivia lhe cobrando para que começasse a compôr. Nada demais na canção, mas é bem bacana acompanhar o seu desenvolvimento daqui pra frente.
John retorna com “Little Child”, uma faixa que não compromete, mas que chama pouco a atenção.
"Hold Me Tight” parece ter sido composta durante as sessões de “Please Please Me”, pois nos remete ao álbum anterior. Essa ficou bem legal.
“I Wanna Be Your Man” foi composta por John e Paul para os Stones, que gravaram e lançaram em compacto. Quando decidiram lançar também em “With The Beatles”, deram para Ringo cantar por acharem que a canção era simples demais. E é mesmo.
Em homenagem a um dos artistas que gostava, John compôs “Not a Second Time” pensando em soar como Smokey Robinson (The Miracles), assim como fez em “All I've Got To Do”. Também é uma faixa que passa despercebida, pois causa pouco impacto.
Fazendo um resumo das faixas covers, além das já citadas “Till There Was You”, cantada brilhantemente por Paul, e “Please Mister Postman”, eternizada na vóz de John, vale destacar também que George está ótimo em “Roll Over Beethoven” e “Devil in Her Heart”. Além disso, John encerra o álbum detonando com uma grande performance em “Money”, assim como fez com “Twist And Shout” no álbum anterior.

Voltando a falar de clássicos, pouco depois do lançamento de “With The Beatles”, os fab four lançariam mais um compacto, agora com o clássico “I Want To Hold Your Hand”. Não é pra qualquer um.

Nesta ascensão espetacular, os Beatles viriam a retornar pouco depois, desta vez com um álbum completo de canções autorais. O clássico “A Hard Day's Night” estava para chegar.

Os primeiros sinais de uma evolução fora do comum
4
29/06/2018

Quatro meses após o lançamento de seu primeiro álbum, “Please Please Me”, os Beatles retornaram ao estúdio para registrar o seu segundo trabalho. Com sete composições da dupla Lennon/McCartney e seis covers – além da estreia de George como escritor, “With The Beatles” não é um álbum recheado de hits autorais, mas é ótimo.

A característica principal de “With The Beatles” é, sem dúvida, a evolução de John e Paul como compositores. Hoje é sabido que os Beatles tiveram uma ascensão meteórica em termos de criatividade e musicalidade no pouco tempo em que estiveram juntos como banda. Mas, na época, após o lançamento deste trabalho e dos compactos lançados no período, as coisas começaram a mudar.

Quanto mencionei no primeiro parágrafo que “With The Beatles” não é um álbum recheado de hits, isso pode até despertar uma rejeição inicial ao leitor. Compreensível. “All My Loving” é brilhante e um dos maiores clássicos da banda. Justo! “Till There Was You“ e “Please Mister Postman” foram muito bem e receberam ótimas versões, pois são covers. Mas, três músicas destacadas, sendo duas covers, representam um sinal de evolução? E se eu responder que, poucos meses antes, os Beatles lançaram em compacto "From Me To You" e logo em seguida "She Loves You", você provavelmente concordará comigo, não é? São dois grandes clássicos da fase do iê iê iê. Além disso, há muito mais o que destacar neste álbum além do que já citei.

Ainda falando sobre a fase do iê iê iê, “It Won't Be Long” provavelmente não estará na lista das melhores de muitos fãs. Na minha está! John canta com firmeza e um vozeirão de dar inveja. Uma ótima faixa rock. Minha opinião se mantém em todos os aspectos também em "All I've Got To Do". Mais lenta e com ótima melodia, definitivamente deveria ter recebido mais atenção da mídia. Os vocais são o destaque aqui.
“All My Loving” é um clássico de Paul que é executado em turnê até nos tempos atuais. Brilhante!
George dá os seus primeiros passos como compositor em “Don’t Bother Me” como resposta a um jornalista que vivia lhe cobrando para que começasse a compôr. Nada demais na canção, mas é bem bacana acompanhar o seu desenvolvimento daqui pra frente.
John retorna com “Little Child”, uma faixa que não compromete, mas que chama pouco a atenção.
"Hold Me Tight” parece ter sido composta durante as sessões de “Please Please Me”, pois nos remete ao álbum anterior. Essa ficou bem legal.
“I Wanna Be Your Man” foi composta por John e Paul para os Stones, que gravaram e lançaram em compacto. Quando decidiram lançar também em “With The Beatles”, deram para Ringo cantar por acharem que a canção era simples demais. E é mesmo.
Em homenagem a um dos artistas que gostava, John compôs “Not a Second Time” pensando em soar como Smokey Robinson (The Miracles), assim como fez em “All I've Got To Do”. Também é uma faixa que passa despercebida, pois causa pouco impacto.
Fazendo um resumo das faixas covers, além das já citadas “Till There Was You”, cantada brilhantemente por Paul, e “Please Mister Postman”, eternizada na vóz de John, vale destacar também que George está ótimo em “Roll Over Beethoven” e “Devil in Her Heart”. Além disso, John encerra o álbum detonando com uma grande performance em “Money”, assim como fez com “Twist And Shout” no álbum anterior.

Voltando a falar de clássicos, pouco depois do lançamento de “With The Beatles”, os fab four lançariam mais um compacto, agora com o clássico “I Want To Hold Your Hand”. Não é pra qualquer um.

Nesta ascensão espetacular, os Beatles viriam a retornar pouco depois, desta vez com um álbum completo de canções autorais. O clássico “A Hard Day's Night” estava para chegar.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de The Beatles

Album Cover

The Beatles - Abbey Road (1969)

Uma verdadeira obra de arte da música e um clássico inovador
5
Por: Tiago Meneses
21/05/2018
Album Cover

The Beatles - Please Please Me (1963)

O primeiro passo do maior fenômeno da história da música
3.5
Por: André Luiz Paiz
04/05/2018
Album Cover

The Beatles - Beatles For Sale (1964)

Transformando o sucesso em desenvolvimento
4
Por: André Luiz Paiz
30/12/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Queen - News Of The World (1977)

Simplificando as coisas
4
Por: André Luiz Paiz
16/08/2019
Album Cover

Glowing Tree - Bucolic (2018)

Combinação de diversos estilos em um ótimo debut
4
Por: André Luiz Paiz
31/07/2018
Album Cover

Titãs - Nheengatu (2014)

Nheengatu e a volta dos cinquentões da pesada
3
Por: Roberto Rillo Bíscaro
17/11/2018