Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: Peter Gabriel - So (1986)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 273

Compartilhar:

Facebook Twitter
User Photo
Album Cover
O magnífico "So"
5
17/09/2017

Pronto para a produção de seu quinto álbum de estúdio, Gabriel sofria, em 1985, certa pressão de sua gravadora, que lhe cobrava sobre o excesso de experimentalismo em seus trabalhos anteriores. Gabriel tinha liberdade, mas precisava vender. Assim eram e ainda são os negócios.
Atendendo às exigências de sua gravadora, mesmo com certo protesto, Peter Gabriel respondeu em grande estilo. Em 1986 foi lançado: "So", o melhor disco de sua carreira. Com menos experimentalismo, melodias mais acessíveis e uma variedade maior de estilos, o resultado foi fantástico. Além de ser o álbum mais vendido de sua carreira, gerou cinco singles e rendeu uma indicação para o Grammy de melhor álbum do ano, vencido pelo também espetacular "Graceland" do gênio Paul Simon.

A grande jornada através das faixas de "So" se inicia com um dos singles, a brilhante "Red Rain". Uma grande faixa. Perfeita para a ocasião.
A segunda faixa e também single "Sledgehammer" resiste até hoje a passagem do tempo. Um grande hit do pop, com um vídeo bem interessante e divertido.
"Don't Give Up" me provoca arrepios, até mesmo para escrever sobre ela. Lembro-me de quantas vezes repeti a audição logo em seguida após terminá-la. Uma obra prima, com o brilhantismo da participação de Kate Bush. A letra também é destaque.
"That Voice Again" é uma grande faixa com grande uso de sintetizadores e vocalizações de Peter.
O que dizer sobre "In Your Eyes"? Uma canção de amor, com uma melodia fantástica e grandes, grandes momentos. Um clássico de Peter e uma das minhas favoritas entre todas as suas canções.
"Mercy Street" é uma das melhores. Poderia facilmente caminhar ao lado de "Carpet Crawlers" (The Lamb Lies Down On Broadway). Um fato curioso dela, é que a produção conta com o uso de um instrumento do forró brasileiro, o triângulo.
"Big Time" é uma faixa dance, com algumas  pitadas de funk.
"We Do What We're Told (Milgram's 37)" mostra exatamente o experimentalismo de Peter citado no início deste review. Como uma faixa composta para o álbum "Melt", é possível notar a diferença das demais.
"This Is the Picture (Excellent Birds)" contém a participação de Laurie Anderson e não foi incluída no lançamento original do álbum. É uma faixa pop e não faz parte das minhas favoritas.

Além das faixas "Red Rain" e "Sledgehammer" já citadas, "Don't Give Up", "Big Time" e "In Your Eyes" também foram singles de grande sucesso.

"So" foi muito bem nas paradas e consolidou em definitivo a carreira solo de Peter Gabriel, que passaria a seguir o mesmo caminho nos trabalhos futuros.

O magnífico "So"
5
17/09/2017

Pronto para a produção de seu quinto álbum de estúdio, Gabriel sofria, em 1985, certa pressão de sua gravadora, que lhe cobrava sobre o excesso de experimentalismo em seus trabalhos anteriores. Gabriel tinha liberdade, mas precisava vender. Assim eram e ainda são os negócios.
Atendendo às exigências de sua gravadora, mesmo com certo protesto, Peter Gabriel respondeu em grande estilo. Em 1986 foi lançado: "So", o melhor disco de sua carreira. Com menos experimentalismo, melodias mais acessíveis e uma variedade maior de estilos, o resultado foi fantástico. Além de ser o álbum mais vendido de sua carreira, gerou cinco singles e rendeu uma indicação para o Grammy de melhor álbum do ano, vencido pelo também espetacular "Graceland" do gênio Paul Simon.

A grande jornada através das faixas de "So" se inicia com um dos singles, a brilhante "Red Rain". Uma grande faixa. Perfeita para a ocasião.
A segunda faixa e também single "Sledgehammer" resiste até hoje a passagem do tempo. Um grande hit do pop, com um vídeo bem interessante e divertido.
"Don't Give Up" me provoca arrepios, até mesmo para escrever sobre ela. Lembro-me de quantas vezes repeti a audição logo em seguida após terminá-la. Uma obra prima, com o brilhantismo da participação de Kate Bush. A letra também é destaque.
"That Voice Again" é uma grande faixa com grande uso de sintetizadores e vocalizações de Peter.
O que dizer sobre "In Your Eyes"? Uma canção de amor, com uma melodia fantástica e grandes, grandes momentos. Um clássico de Peter e uma das minhas favoritas entre todas as suas canções.
"Mercy Street" é uma das melhores. Poderia facilmente caminhar ao lado de "Carpet Crawlers" (The Lamb Lies Down On Broadway). Um fato curioso dela, é que a produção conta com o uso de um instrumento do forró brasileiro, o triângulo.
"Big Time" é uma faixa dance, com algumas  pitadas de funk.
"We Do What We're Told (Milgram's 37)" mostra exatamente o experimentalismo de Peter citado no início deste review. Como uma faixa composta para o álbum "Melt", é possível notar a diferença das demais.
"This Is the Picture (Excellent Birds)" contém a participação de Laurie Anderson e não foi incluída no lançamento original do álbum. É uma faixa pop e não faz parte das minhas favoritas.

Além das faixas "Red Rain" e "Sledgehammer" já citadas, "Don't Give Up", "Big Time" e "In Your Eyes" também foram singles de grande sucesso.

"So" foi muito bem nas paradas e consolidou em definitivo a carreira solo de Peter Gabriel, que passaria a seguir o mesmo caminho nos trabalhos futuros.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de Peter Gabriel

Album Cover

Peter Gabriel - Peter Gabriel (Melt) (1980)

Um clássico sem gênero definido e de beleza concreta.
5
Por: Tiago Meneses
01/03/2018
Album Cover

Peter Gabriel - Scratch My Back (2010)

Cantando de Paul Simon a Radiohead
3.5
Por: Roberto Rillo Bíscaro
13/01/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Mike Oldfield - Tubular Bells (1973)

Um excelente cartão de visita de Oldfield para o mundo.
5
Por: Tiago Meneses
01/10/2017
Album Cover

Mike Oldfield - Hergest Ridge (1974)

Sem dúvida alguma uma das melhores realizações de Mike Oldfield.
5
Por: Tiago Meneses
17/01/2018
Album Cover

Al Di Meola - Elegant Gipsy (1977)

Para fãs de jazz orientado por guitarra e executado com bastante técnica.
5
Por: Tiago Meneses
24/02/2018