Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: Paul McCartney - Ram (1971)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 158

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +
User Photo
Album Cover
O grandioso RAM
4.5
14/09/2017

Após o lançamento de "McCartney" e o trágico fim dos Beatles, Paul estava desiludido. Chateado com os recentes acontecimentos e as críticas pesadas sobre seu último trabalho, decidiu isolar-se da sociedade, em uma fazenda nos confins da Escócia.
Após um bom tempo de grandes reflexões em que contou fortemente com o auxílio de Linda, Paul decidiu que era hora de voltar a trabalhar e produzir um álbum de verdade, para literalmente calar a boca dos críticos. Assim, foi para os Estados Unidos e começou a fazer audições com músicos locais, na tentativa de formar um grupo em que pudessem trabalhar na gravação do disco. Dentre os músicos selecionados estava: Denny Seiwell, baterista que futuramente viria a fazer parte do grupo "Wings".

"RAM", lançado em nome de Paul e Linda McCartney, é um grande álbum. Mostra um Paul McCartney dedicado, sendo que seu esforço em cada composição é notável. O álbum também foi recebido negativamente por John Lennon, tendo interpretado que as músicas "Too Many People", "Dear Boy" e "The Back Seat Of My Car" seriam direcionadas a ele, que viria a responder Paul de forma mais agressiva com a faixa "How Do You Sleep?", do álbum "Imagine".
Do álbum foram produzidos dois hits: "Another Day", que não faz parte da versão original, porém foi lançada como single e incorporada em lançamentos mais recentes. A outra é a belíssima "Uncle Albert/Admiral Halsey".
Além dos hits já citados, o álbum possui grandes destaques. O maior deles é "Too Many People". Uma grande faixa, com excelente melodia e performance vocal de Paul. Caberia tranquilamente em qualquer álbum dos Beatles. Além dela, recomendo: "3 Legs", "Dear Boy", "Heart Of The Country", a curiosa "Monkberry Moon Delight" (com grande vocal de Paul), "Eat At Home", a lindíssima "Long Haired Lady", com belos vocais de apoio de Linda, e a balada "The Back Seat Of My Car". Diante da minha empolgação, acabo de perceber que estou recomendando praticamente o álbum todo. Mas é isso aí.

Tenho duas versões de "RAM". A original em CD, primeiro lançamento, e a versão que faz parte da "Archive Collection" que vem recheada de extras. Ambas possuem sonoridade excelente.

Para os fãs de Beatles, seguir a carreira solo de Paul é extremamente recomendado.

Curta "RAM", um álbum grandioso.

O grandioso RAM
4.5
14/09/2017

Após o lançamento de "McCartney" e o trágico fim dos Beatles, Paul estava desiludido. Chateado com os recentes acontecimentos e as críticas pesadas sobre seu último trabalho, decidiu isolar-se da sociedade, em uma fazenda nos confins da Escócia.
Após um bom tempo de grandes reflexões em que contou fortemente com o auxílio de Linda, Paul decidiu que era hora de voltar a trabalhar e produzir um álbum de verdade, para literalmente calar a boca dos críticos. Assim, foi para os Estados Unidos e começou a fazer audições com músicos locais, na tentativa de formar um grupo em que pudessem trabalhar na gravação do disco. Dentre os músicos selecionados estava: Denny Seiwell, baterista que futuramente viria a fazer parte do grupo "Wings".

"RAM", lançado em nome de Paul e Linda McCartney, é um grande álbum. Mostra um Paul McCartney dedicado, sendo que seu esforço em cada composição é notável. O álbum também foi recebido negativamente por John Lennon, tendo interpretado que as músicas "Too Many People", "Dear Boy" e "The Back Seat Of My Car" seriam direcionadas a ele, que viria a responder Paul de forma mais agressiva com a faixa "How Do You Sleep?", do álbum "Imagine".
Do álbum foram produzidos dois hits: "Another Day", que não faz parte da versão original, porém foi lançada como single e incorporada em lançamentos mais recentes. A outra é a belíssima "Uncle Albert/Admiral Halsey".
Além dos hits já citados, o álbum possui grandes destaques. O maior deles é "Too Many People". Uma grande faixa, com excelente melodia e performance vocal de Paul. Caberia tranquilamente em qualquer álbum dos Beatles. Além dela, recomendo: "3 Legs", "Dear Boy", "Heart Of The Country", a curiosa "Monkberry Moon Delight" (com grande vocal de Paul), "Eat At Home", a lindíssima "Long Haired Lady", com belos vocais de apoio de Linda, e a balada "The Back Seat Of My Car". Diante da minha empolgação, acabo de perceber que estou recomendando praticamente o álbum todo. Mas é isso aí.

Tenho duas versões de "RAM". A original em CD, primeiro lançamento, e a versão que faz parte da "Archive Collection" que vem recheada de extras. Ambas possuem sonoridade excelente.

Para os fãs de Beatles, seguir a carreira solo de Paul é extremamente recomendado.

Curta "RAM", um álbum grandioso.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de Paul McCartney

Album Cover

Paul McCartney - Run Devil Run (1999)

Ancorado ao rock para superar o luto
4.5
Por: André Luiz Paiz
22/11/2018
Album Cover

Paul McCartney - Tug Of War (1982)

Definitivamente o melhor registro solo de Paul McCartney
5
Por: André Luiz Paiz
20/03/2018
Album Cover

Paul McCartney - Pipes Of Peace (1983)

Mergulhando na sonoridade oitentista
3.5
Por: André Luiz Paiz
12/04/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Genesis - Wind & Wuthering (1976)

Ainda levando consigo o estilo inconfundível da banda
4
Por: Tiago Meneses
01/11/2018
Album Cover

Kim Wilde - Here Come The Aliens (2018)

Veterana oitentista retorna com álbum mais power pop
3
Por: Roberto Rillo Bíscaro
02/05/2018
Album Cover

Yes - The Yes Album (1971)

O primeiro passo rumo à estratosfera da criatividade musical.
5
Por: Tiago Meneses
09/11/2017