Bem vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

  • Últimas Notas de Steellord

Resenha: Steellord - Steellord (1999)

Por: Rafael Lemos

Acessos: 35

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +
User Photo
Album Cover
Destruindo os posers
5
06/05/2018

Na segunda metade dos anos 90, o cenário musical do Rock estava bastante desagradável, devido a ascenção de bandas de New Metal com suas afinações baixas e vozes lotadas de scream; de bandas de Metal Progressivo que, embora tivessem algumas interessantes, em sua maioria eram cansativas por valorizar em demasia a técnica, perdendo a essencia que o Metal possui; ou ainda grupos que pareciam saído de um picadeiro, com músicos metidos a roqueiros satânicas mas que mais pareciam um bando de palhaços.
Em um panorama internacional, o Hammerfall, em seu debut (mais voltado ao Heavy Metal tradicional), o Grave Digger com "Tunes of War", Manowar com "Louder than Hell" e o Marauder com "1852", dentre outros, trouxeram novos ares para os apreciadores de Heavy Metal. Aqui no Brasil, o maior representante dessa saga, sem dúvida alguma, foi o Steellord.

O grupo, formado em Cascavel - PR, trazia mensagens inspiradoras em suas letras, falando do orgulho em ouvir Heavy Metal e ter esse gênero musical como estilo de vida. Frases clichês que adoramos ouvir eram cantadas a todo momento em cada música.

Após uma intro cuja voz parece ser uma fala dita pelo próprio Odin, entra a clássica música "Steellord" e o seu refrão épico que não sai da mente dos headbangers desde então. Um instrumental que parece ter sido retirado dos melhores trabalhos do Manowar com uma voz que lembra a um Grave Digger potencializado. Essa música diz a proposta da banda: tocar o verdadeiro Metal, sem modismos, de forma direta, pesada, forte e marcante. Bases bem construídas, nada de técnicas exibicionistas e bateria destruidora, marcam essa e todas as músicas da banda.
"In Metal We trust" é veloz, recheada de bumbos duplos e palhetadas ao estilo Running Wild. Uma musica que enche de orgulho todos os fãs da música pesada. Heavy Metal como tem que ser feito e executado.
Com sua letra machista e politicamente incorreta, temos "Nice profane lady", que prega a superioridade masculina e a submissão feminina, ideia que, embora eu não concorde, foi resgatada do Metal oitenstista. Um riff cortante e uma bateria que arrebenta qualquer parede sonora faz dessa música um presente de raro valor.
O deleite vem com "Headbanger force", que lembra a segunda música da demo e finaliza com a época, emocionante e maravilhosa "Spirit of Black Forrest", executada somente no teclado, lembrando a música "Hammerheart", do Bathory, presente no álbum "Twilight of the Gods".

Visando composições inspiradas na década anterior, o trabalho do Steellord é novamente relevante, pois poucas bandas mantém acesa a verdadeira chama do Metal tradicional no mainstream atualmente, estando as melhores atuando no underground, assim como ocorria na época em que este trabalho foi lançado. É preciso surgir o novo Steellord. É preciso que a força do Metal antigo esmague o modismo atual.

Destruindo os posers
5
06/05/2018

Na segunda metade dos anos 90, o cenário musical do Rock estava bastante desagradável, devido a ascenção de bandas de New Metal com suas afinações baixas e vozes lotadas de scream; de bandas de Metal Progressivo que, embora tivessem algumas interessantes, em sua maioria eram cansativas por valorizar em demasia a técnica, perdendo a essencia que o Metal possui; ou ainda grupos que pareciam saído de um picadeiro, com músicos metidos a roqueiros satânicas mas que mais pareciam um bando de palhaços.
Em um panorama internacional, o Hammerfall, em seu debut (mais voltado ao Heavy Metal tradicional), o Grave Digger com "Tunes of War", Manowar com "Louder than Hell" e o Marauder com "1852", dentre outros, trouxeram novos ares para os apreciadores de Heavy Metal. Aqui no Brasil, o maior representante dessa saga, sem dúvida alguma, foi o Steellord.

O grupo, formado em Cascavel - PR, trazia mensagens inspiradoras em suas letras, falando do orgulho em ouvir Heavy Metal e ter esse gênero musical como estilo de vida. Frases clichês que adoramos ouvir eram cantadas a todo momento em cada música.

Após uma intro cuja voz parece ser uma fala dita pelo próprio Odin, entra a clássica música "Steellord" e o seu refrão épico que não sai da mente dos headbangers desde então. Um instrumental que parece ter sido retirado dos melhores trabalhos do Manowar com uma voz que lembra a um Grave Digger potencializado. Essa música diz a proposta da banda: tocar o verdadeiro Metal, sem modismos, de forma direta, pesada, forte e marcante. Bases bem construídas, nada de técnicas exibicionistas e bateria destruidora, marcam essa e todas as músicas da banda.
"In Metal We trust" é veloz, recheada de bumbos duplos e palhetadas ao estilo Running Wild. Uma musica que enche de orgulho todos os fãs da música pesada. Heavy Metal como tem que ser feito e executado.
Com sua letra machista e politicamente incorreta, temos "Nice profane lady", que prega a superioridade masculina e a submissão feminina, ideia que, embora eu não concorde, foi resgatada do Metal oitenstista. Um riff cortante e uma bateria que arrebenta qualquer parede sonora faz dessa música um presente de raro valor.
O deleite vem com "Headbanger force", que lembra a segunda música da demo e finaliza com a época, emocionante e maravilhosa "Spirit of Black Forrest", executada somente no teclado, lembrando a música "Hammerheart", do Bathory, presente no álbum "Twilight of the Gods".

Visando composições inspiradas na década anterior, o trabalho do Steellord é novamente relevante, pois poucas bandas mantém acesa a verdadeira chama do Metal tradicional no mainstream atualmente, estando as melhores atuando no underground, assim como ocorria na época em que este trabalho foi lançado. É preciso surgir o novo Steellord. É preciso que a força do Metal antigo esmague o modismo atual.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de Steellord

Album Cover

Steellord - Headbanger Force (2000)

A batalha em nome do verdadeiro Heavy Metal Tradicional
5
Por: Rafael Lemos
06/05/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Magnus Karlsson's Freefall - Free Fall (2013)

Não sai da minha playlist...
4.5
Por: André Luiz Paiz
24/03/2017
Album Cover

Black Sabbath - Seventh Star (1986)

A tentativa solo de Iommi
5
Por: Vitor Sobreira
16/10/2017
Album Cover

Iron Maiden - Seventh Son Of A Seventh Son (1988)

O Iron Maiden no ápice da sua realização artística
5
Por: Tiago Meneses
30/04/2018