Bem vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: The Beatles - Please Please Me (1963)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 1169

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +
User Photo
Album Cover
O primeiro passo do maior fenômeno da história da música
3.5
04/05/2018

Após o primeiro encontro de John e Paul, ainda nos anos 50, em uma pequena apresentação dos The Quarrymen, muita água passou por debaixo da ponte até lançarem, em 1963, o seu debut. "Please Please Me" é um álbum marcante, um embrião de tudo o que este monumento chamado The Beatles viria a se tornar no futuro.

Após o primeiro encontro com o empresário Brian Epstein, em 1961, os Beatles foram incentivados a seguir na estrada até conseguirem certa maturidade nas apresentações ao vivo e também como compositores. Além disso, receberam dicas de como cuidar do visual e ter mais profissionalismo em suas apresentações. Enquanto isso, Brian direcionava seus contatos para conseguir assinar o grupo com alguma gravadora.
Após o contrato com a Parlophone, os Beatles aterrissaram nos Abbey Road estúdios para início dos trabalhos com o gênio produtor George Martin. O álbum foi registrado praticamente ao vivo, tudo em um único dia, encerrando com o clássico de Medley e Russell: "Twist And Shout", faixa reservada por Lennon para poder acabar com a sua voz somente no fim das gravações. Passou o dia todo consumindo pastilhas tentar amenizar o estrago.

Recheado de grandes performances em canções de outros compositores, as músicas autorais também se sobressaem, principalmente "I Saw Her Standing There" e "Please Please Me", além é claro, da bobinha porém agradável "Love Me Do", já registrada previamente ainda com Pete Best na bateria. Aliás, uma das mudanças sugeridas por George Martin foi a substituição dele nas audições preliminares. Graças a isso, a conexão entre os quatro membros foi perfeita com a chegada do carismático Ringo Starr.
Das regravações, destaco a performance de John em "Anna (Go to Him)", cantando lindamente com sua voz em um tom mais grave. George vai bem também em "Chains" e Ringo em "Boys".
Algumas faixas ainda careciam de aprimoramento.	"There's A Place" e "Do You Want To Know A Secret?" são bons exemplos. Em contrapartida, "Misery", "Ask Me Why" e "P.S. I Love You" demonstram muito talento e potencial nestes compositores ainda jovens em seus vinte e poucos anos.
As demais faixas, "Baby It's You" e "A Taste of Honey", que também são regravações, ficaram legais, mas sem muito destaque.

Após o lançamento do álbum, os Beatles logo começaram a subir, com "Love Me Do", "Twist And Shout" e principalmente a espetacular "Please Please Me", a minha favorita das três.

Se você conhece pouco da carreira dos fab four, comece pelo primeiro, comece por "Please Please Me", pois, ao seguir em direção ao segundo álbum, "With The Beatles", já será possível identificar uma evolução absurda, fator extremamente relevante na carreira do grupo.

O primeiro passo do maior fenômeno da história da música
3.5
04/05/2018

Após o primeiro encontro de John e Paul, ainda nos anos 50, em uma pequena apresentação dos The Quarrymen, muita água passou por debaixo da ponte até lançarem, em 1963, o seu debut. "Please Please Me" é um álbum marcante, um embrião de tudo o que este monumento chamado The Beatles viria a se tornar no futuro.

Após o primeiro encontro com o empresário Brian Epstein, em 1961, os Beatles foram incentivados a seguir na estrada até conseguirem certa maturidade nas apresentações ao vivo e também como compositores. Além disso, receberam dicas de como cuidar do visual e ter mais profissionalismo em suas apresentações. Enquanto isso, Brian direcionava seus contatos para conseguir assinar o grupo com alguma gravadora.
Após o contrato com a Parlophone, os Beatles aterrissaram nos Abbey Road estúdios para início dos trabalhos com o gênio produtor George Martin. O álbum foi registrado praticamente ao vivo, tudo em um único dia, encerrando com o clássico de Medley e Russell: "Twist And Shout", faixa reservada por Lennon para poder acabar com a sua voz somente no fim das gravações. Passou o dia todo consumindo pastilhas tentar amenizar o estrago.

Recheado de grandes performances em canções de outros compositores, as músicas autorais também se sobressaem, principalmente "I Saw Her Standing There" e "Please Please Me", além é claro, da bobinha porém agradável "Love Me Do", já registrada previamente ainda com Pete Best na bateria. Aliás, uma das mudanças sugeridas por George Martin foi a substituição dele nas audições preliminares. Graças a isso, a conexão entre os quatro membros foi perfeita com a chegada do carismático Ringo Starr.
Das regravações, destaco a performance de John em "Anna (Go to Him)", cantando lindamente com sua voz em um tom mais grave. George vai bem também em "Chains" e Ringo em "Boys".
Algumas faixas ainda careciam de aprimoramento.	"There's A Place" e "Do You Want To Know A Secret?" são bons exemplos. Em contrapartida, "Misery", "Ask Me Why" e "P.S. I Love You" demonstram muito talento e potencial nestes compositores ainda jovens em seus vinte e poucos anos.
As demais faixas, "Baby It's You" e "A Taste of Honey", que também são regravações, ficaram legais, mas sem muito destaque.

Após o lançamento do álbum, os Beatles logo começaram a subir, com "Love Me Do", "Twist And Shout" e principalmente a espetacular "Please Please Me", a minha favorita das três.

Se você conhece pouco da carreira dos fab four, comece pelo primeiro, comece por "Please Please Me", pois, ao seguir em direção ao segundo álbum, "With The Beatles", já será possível identificar uma evolução absurda, fator extremamente relevante na carreira do grupo.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de The Beatles

Album Cover

The Beatles - Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (1967)

O cinquentinha que mudou a história do rock
5
Por: André Luiz Paiz
09/09/2017
Album Cover

The Beatles - Abbey Road (1969)

Uma verdadeira obra de arte da música e um clássico inovador
5
Por: Tiago Meneses
21/05/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Paul Simon - Hearts And Bones (1983)

Um álbum subestimado, mas recheado de grandes momentos
4
Por: André Luiz Paiz
19/11/2017
Album Cover

Paul Simon - Still Crazy After All These Years (1975)

O brilhantismo de Paul Simon em evidência
4.5
Por: André Luiz Paiz
31/10/2017
Album Cover

El Efecto - Memórias do Fogo (2018)

Um suspiro de boa música, no caos da cena brasileira
4.5
Por: Marcio Machado
22/03/2018