Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: The Night Flight Orchestra - Internal Affairs (2012)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 156

Compartilhar:

Facebook Twitter
User Photo
Album Cover
Rock clássico feito por quem gosta de música pesada
4.5
23/04/2018

Que surpresa agradável é este debut do Night Flight Orchestra, projeto formado por ótimos músicos do mundo metálico - principalmente Trash Metal - trazendo uma proposta de fazer simplesmente rock, da maneira mais pura e clássica. Liderados por Björn Speed Strid e David Anderson (ambos do Soilwork), o projeto conta também com o baixista Sharlee D'Angelo (Arch Enemy), o tecladista Richard Larsson, e o baterista Jonas Kallsback. Uma proposta extremamente interessante e que deu muito certo.

"Internal Affairs" proporciona uma viagem ao passado, com sonoridade setentista e que caminha, através de suas onze faixas, até o início da década de oitenta. Tudo com sonoridade atual em termos de produção. Aqui, navegaremos por ótimas passagens pop, rock clássico e funk americano. Será possível recordar dos bons tempos de Electric Light Orchestra, Kiss, Bruce Springsteen, Styx e Heart, tudo em uma combinação que captura um pouco de cada essência, fazendo o antigo parecer novo com estilo.

Os destaques individuais do álbum são: definitivamente Björn, que faz mais uso dos seus registros mais graves, sem cometer exageros e fazendo exatamente o que a música pede; as guitarras de David Anderson, que trouxeram uma roupagem atual para as composições, permitindo não se fazer repetitivo; e o baixo fantástico de Sharlee D'Angelo, explorando novos horizontes e mostrando que possui técnica pra isso.

Faixas de destaque: Os rocks "Siberian Queen", "California Morning" e "Montreal Midnight Supply"; a pop chiclete "West Ruth Ave"; e as excelentes "1998" e "Green Hills Of Glumslov", que flertam entre ambos os estilos com uma pegada mais para o rádio. As baladas "Glowing City Madness" e a excessivamente longa "Transatlantic Blues" também funcionam bem e dão equilíbrio, mas o destaque maior é provavelmente a faixa-título, que homenageia o funk americano com estilo.

Fãs de rock não se decepcionarão com "Internal Affairs". Permita-se conhecer as influências destes músicos que aqui participam e embarque com eles em uma viagem excelente.

Rock clássico feito por quem gosta de música pesada
4.5
23/04/2018

Que surpresa agradável é este debut do Night Flight Orchestra, projeto formado por ótimos músicos do mundo metálico - principalmente Trash Metal - trazendo uma proposta de fazer simplesmente rock, da maneira mais pura e clássica. Liderados por Björn Speed Strid e David Anderson (ambos do Soilwork), o projeto conta também com o baixista Sharlee D'Angelo (Arch Enemy), o tecladista Richard Larsson, e o baterista Jonas Kallsback. Uma proposta extremamente interessante e que deu muito certo.

"Internal Affairs" proporciona uma viagem ao passado, com sonoridade setentista e que caminha, através de suas onze faixas, até o início da década de oitenta. Tudo com sonoridade atual em termos de produção. Aqui, navegaremos por ótimas passagens pop, rock clássico e funk americano. Será possível recordar dos bons tempos de Electric Light Orchestra, Kiss, Bruce Springsteen, Styx e Heart, tudo em uma combinação que captura um pouco de cada essência, fazendo o antigo parecer novo com estilo.

Os destaques individuais do álbum são: definitivamente Björn, que faz mais uso dos seus registros mais graves, sem cometer exageros e fazendo exatamente o que a música pede; as guitarras de David Anderson, que trouxeram uma roupagem atual para as composições, permitindo não se fazer repetitivo; e o baixo fantástico de Sharlee D'Angelo, explorando novos horizontes e mostrando que possui técnica pra isso.

Faixas de destaque: Os rocks "Siberian Queen", "California Morning" e "Montreal Midnight Supply"; a pop chiclete "West Ruth Ave"; e as excelentes "1998" e "Green Hills Of Glumslov", que flertam entre ambos os estilos com uma pegada mais para o rádio. As baladas "Glowing City Madness" e a excessivamente longa "Transatlantic Blues" também funcionam bem e dão equilíbrio, mas o destaque maior é provavelmente a faixa-título, que homenageia o funk americano com estilo.

Fãs de rock não se decepcionarão com "Internal Affairs". Permita-se conhecer as influências destes músicos que aqui participam e embarque com eles em uma viagem excelente.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Yes - Drama (1980)

Um disco de personalidade diferente de todos os outros da banda.
3
Por: Tiago Meneses
26/01/2018
Album Cover

Yes - 90125 (1983)

A obra que reciclou o Yes
4.5
Por: Marcel Z. Dio
26/03/2018
Album Cover

Epica - Design Your Universe (2009)

Uma mudança muito significativa no universo do Epica!
5
Por: João Paulo
16/11/2018