Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: Mob Rules - Tales From Beyond (2016)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 118

Compartilhar:

Facebook Twitter
User Photo
Album Cover
Vinte anos fazendo power metal de qualidade
4
29/12/2017

Nossa, o tempo definitivamente voa. Recordo-me como se fosse ontem, quando eu e meu irmão adquirimos o primeiro CD do Mob Rules, "Savage Land", através de uma promoção feita na loja do site da Rock Brigade. A banda estava para lançar o seu segundo trabalho, "Temple Of Two Suns". Hoje estou aqui, falando sobre "Tales From Beyond", seu nono álbum de estúdio.

Evolução e regularidade. Dois fatores facilmente encontrados durante toda a carreira do Mob Rules. Ótimas letras, sempre contando com embasamento histórico, às vezes com fatos verídicos e outras vezes fictícios, ótimos refrãos, faixas diversificadas umas das outras em termos de tempo e temática, grandes melodias e produção excelente. Aqui não é diferente. Os fãs sabem o que vão encontrar, mas sempre são surpreendidos positivamente. Tudo o que foi dito você também encontra em "Tales From Beyond".

Dando a impressão que estamos ouvindo uma faixa da fase atual do Iron Maiden, o álbum começa com a épica "Dykemaster's Tale". Definitivamente um dos pontos altos. Cadenciada, pesada e densa, baseada na novela "The Dykemaster".
"Somerled" é a típica faixa dois, com ótima melodia para prender o ouvinte. Aqui dá pra sentir uma influência de "The Trooper" do Maiden e a letra fala sobre um guerreiro escocês de nome Somerled, exilado de sua moradia em uma terra de nome Argyll e tentando conquistá-la novamente.
Seguindo com "Signs", a faixa chega pesada e conquistando espaço na lista das melhores e "On The Edge" acelera as coisas em uma faixa tipicamente power metal. Já "My Kingdom Come" traz novamente o som típico do Maiden da fase atual, cadenciando as coisas mais uma vez. "The Healer" segue a mesma linha, mas sem muito impacto.
"Dust Of Vengeance" quebra tudo lembrando Saxon. Speed Metal com peso e qualidade. Não é uma faixa inovadora dentro do estilo, mas não decepciona.
O grande momento do álbum é definitivamente a faixa-título "Tales From The Beyond", que é baseada no livro "The Martian" e que também gerou o filme dirigido por Ridley Scott em 2015. Dividida em três faixas: "Through The Eye Of The Storm", "A Mirror Inside" e "Science Save Me!", há aqui estampada da forma mais clara possível, a evolução e ousadia da banda. Um grande momento em uma grande faixa épica de power metal.

Um trabalho ousado executado por grandes músicos. Além do trabalho de guitarras, vale destacar o vocalista Klaus Dirks, dono de um timbre diferenciado - meio Geddy Lee (Rush), meio Chris Bay (Freedom Call) - e que segue impressionando.

Mob Rules é um grupo pouco conhecido por aqui, infelizmente. Recomendo a todos os fãs de heavy e power metal, que conheçam os seus trabalhos e apreciem sua proposta. Garanto que terão excelente companhia em qualquer álbum da discografia da banda.

Vinte anos fazendo power metal de qualidade
4
29/12/2017

Nossa, o tempo definitivamente voa. Recordo-me como se fosse ontem, quando eu e meu irmão adquirimos o primeiro CD do Mob Rules, "Savage Land", através de uma promoção feita na loja do site da Rock Brigade. A banda estava para lançar o seu segundo trabalho, "Temple Of Two Suns". Hoje estou aqui, falando sobre "Tales From Beyond", seu nono álbum de estúdio.

Evolução e regularidade. Dois fatores facilmente encontrados durante toda a carreira do Mob Rules. Ótimas letras, sempre contando com embasamento histórico, às vezes com fatos verídicos e outras vezes fictícios, ótimos refrãos, faixas diversificadas umas das outras em termos de tempo e temática, grandes melodias e produção excelente. Aqui não é diferente. Os fãs sabem o que vão encontrar, mas sempre são surpreendidos positivamente. Tudo o que foi dito você também encontra em "Tales From Beyond".

Dando a impressão que estamos ouvindo uma faixa da fase atual do Iron Maiden, o álbum começa com a épica "Dykemaster's Tale". Definitivamente um dos pontos altos. Cadenciada, pesada e densa, baseada na novela "The Dykemaster".
"Somerled" é a típica faixa dois, com ótima melodia para prender o ouvinte. Aqui dá pra sentir uma influência de "The Trooper" do Maiden e a letra fala sobre um guerreiro escocês de nome Somerled, exilado de sua moradia em uma terra de nome Argyll e tentando conquistá-la novamente.
Seguindo com "Signs", a faixa chega pesada e conquistando espaço na lista das melhores e "On The Edge" acelera as coisas em uma faixa tipicamente power metal. Já "My Kingdom Come" traz novamente o som típico do Maiden da fase atual, cadenciando as coisas mais uma vez. "The Healer" segue a mesma linha, mas sem muito impacto.
"Dust Of Vengeance" quebra tudo lembrando Saxon. Speed Metal com peso e qualidade. Não é uma faixa inovadora dentro do estilo, mas não decepciona.
O grande momento do álbum é definitivamente a faixa-título "Tales From The Beyond", que é baseada no livro "The Martian" e que também gerou o filme dirigido por Ridley Scott em 2015. Dividida em três faixas: "Through The Eye Of The Storm", "A Mirror Inside" e "Science Save Me!", há aqui estampada da forma mais clara possível, a evolução e ousadia da banda. Um grande momento em uma grande faixa épica de power metal.

Um trabalho ousado executado por grandes músicos. Além do trabalho de guitarras, vale destacar o vocalista Klaus Dirks, dono de um timbre diferenciado - meio Geddy Lee (Rush), meio Chris Bay (Freedom Call) - e que segue impressionando.

Mob Rules é um grupo pouco conhecido por aqui, infelizmente. Recomendo a todos os fãs de heavy e power metal, que conheçam os seus trabalhos e apreciem sua proposta. Garanto que terão excelente companhia em qualquer álbum da discografia da banda.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Blind Guardian - Battalions Of Fear (1988)

O lado mais cru e veloz do Blind Guardian você encontra aqui
3.5
Por: André Luiz Paiz
16/03/2018
Album Cover

Allen/Lande - The Great Divide (2014)

O melhor de Tolkki desde o primeiro do Revolution Renaissance
3.5
Por: André Luiz Paiz
17/10/2017
Album Cover

Stratovarius - Visions (1997)

O ápice da banda que revolucionou o metal melódico
5
Por: André Luiz Paiz
16/09/2017