Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: IQ - Subterranea (1997)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 268

Compartilhar:

Facebook Twitter
User Photo
Album Cover
Genial!
4.5
25/07/2017

Começo minha resenha sobre este fantástico trabalho do IQ com um comentário do espetacular Arjen Lucassen (Ayreon), quando via e-mail lhe sugeri que convidasse Peter Nicholls, vocalista do IQ, como participante em um de seus trabalhos do Ayreon. Sua resposta foi a seguinte:

"That would be interesting, I love IQ! Subterranea rules."

Quem sou eu para discordar?

Algumas pessoas dizem que este trabalho é a versão do IQ para o "The Lamb Lies Down On Brodway" do Genesis. De início pode parecer, mas não é. O álbum contém todos os elementos utilizados pelo IQ em seus trabalhos anteriores e adiante, mantendo-se fiel a seu estilo dentro do Neo-Progressivo. Ao iniciar a audição, somos transportados para dentro de uma temática fantástica, em que as faixas se completam e se destacam em um álbum duplo cativante. Claro que pode ser um pouco cansativo e requer disposição. Mas, posso afirmar que não será decepcionante.

Vale conferir também a história do álbum, que relata as experiências de um homem que consegue se libertar de uma espécie de cativeiro em laboratório, onde esteve preso durante toda a sua vida.

Fã de IQ como sou, este álbum é um prato cheio.

Genial!
4.5
25/07/2017

Começo minha resenha sobre este fantástico trabalho do IQ com um comentário do espetacular Arjen Lucassen (Ayreon), quando via e-mail lhe sugeri que convidasse Peter Nicholls, vocalista do IQ, como participante em um de seus trabalhos do Ayreon. Sua resposta foi a seguinte:

"That would be interesting, I love IQ! Subterranea rules."

Quem sou eu para discordar?

Algumas pessoas dizem que este trabalho é a versão do IQ para o "The Lamb Lies Down On Brodway" do Genesis. De início pode parecer, mas não é. O álbum contém todos os elementos utilizados pelo IQ em seus trabalhos anteriores e adiante, mantendo-se fiel a seu estilo dentro do Neo-Progressivo. Ao iniciar a audição, somos transportados para dentro de uma temática fantástica, em que as faixas se completam e se destacam em um álbum duplo cativante. Claro que pode ser um pouco cansativo e requer disposição. Mas, posso afirmar que não será decepcionante.

Vale conferir também a história do álbum, que relata as experiências de um homem que consegue se libertar de uma espécie de cativeiro em laboratório, onde esteve preso durante toda a sua vida.

Fã de IQ como sou, este álbum é um prato cheio.

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de IQ

Album Cover

IQ - The Road Of Bones (2014)

Um disco sombrio, mas edificante.
5
Por: Tiago Meneses
03/10/2017
Album Cover

IQ - The Seventh House (2000)

Extremamente relevante pra se ter em qualquer coleção de Neo Progressivo.
4.5
Por: Tiago Meneses
14/02/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

De De Lind - Io Non So Da Dove Vengo E Non So Dove Mai Andrò, Uomo È Il Nome Che Mi Han Dato (1972)

Apesar de não entusiasmar muito, é um bom disco
3
Por: Tiago Meneses
09/10/2019
Album Cover

Peter Gabriel - Peter Gabriel (Melt) (1980)

Um clássico sem gênero definido e de beleza concreta.
5
Por: Tiago Meneses
01/03/2018
Album Cover

Anubis - A Tower Of Silence (2011)

Música liderada por fortes guitarras e sintetizadores
4
Por: Tiago Meneses
29/09/2017