Resenha

The Beatles: Get Back

2021

Direção: Peter Jackson

Por: André Luiz Paiz

Webmaster

09/12/2021



Um presente para os fãs dos quatro garotos de Liverpool

Inicio o texto com uma viagem ao meu passado. Quando descobri os Beatles no início dos anos noventa, fiquei completamente alucinado. Meu pai possuía alguns LP's dos fab-four e também da carreira solo de John, Paul, George e Ringo. Eu degustava sem moderação e simplesmente não me cansava de ouvir todo o material que tinha ali disponível. As músicas grudentas do período iê-iê-iê, a evolução meteórica e o crescimento criativo sempre foram fatores cativantes para mim. Com meu primeiro trabalho, consegui cumprir meu objetivo: completar a coleção em CD. Lembro-me bem que "Yellow Submarine" foi o último, veio até mesmo depois dos 3 CD's duplos do projeto "Anthology". Com a coleção completa, comecei a ir atrás de material adicional, chegando até os filmes: Os divertidos "A Hard Day's Night" e "Help", a loucura do "Magical Mystery Tour" e, enfim, "Let It Be". Tudo na época em VHS. "Let It Be" foi o último lançado pela banda e é o núcleo do que será abordado aqui.

O que fizeram com esse documentário "Get Back" é algo simplesmente fantástico. Resgatar mais de 60 horas de imagens de 50 anos atrás e entregar aos fãs com tamanha qualidade é de emocionar. Sensibiliza ainda mais o fato de que, após atravessar quase 7 horas de documentário - total após a edição - com cenas que ampliam o perímetro abordado em "Let It Be", agora é seguro dizer que a história do fim da banda de rock mais famosa de todos os tempos foi contada de maneira errada, sensacionalista e até maldosa no primeiro filme. Para quem não é fã e/ou conhece pouco da história dos Beatles, "Get Back", esse novo documentário, traz imagens das sessões que geraram o filme "Let It Be", lançado em 1970.

Quando assisti pela primeira vez o filme "Let It Be" - e muitas outras depois - ficou registrado em minha mente que o fim dos Beatles tinha uma única culpada: Yoko Ono. Claro que outros fatores também contribuíram, como a divergência em relação aos negócios da banda, a liderança de Paul McCartney e a falta de entrosamento causada pela ausência dos palcos, mas, Yoko ficou marcada por muito tempo como o pivô da separação. E "Get Back" mostra que não. Realmente deve ter sido um incômodo enorme compor e gravar um disco com ela pendurada sobre ombro de John Lennon, mas ela estava ali por ele, e muito provável a seu pedido. Além disso, quase nem interagia com as pessoas do local. O fim dos Beatles ocorreu pelo desgaste entre os membros, mas eles não se odiavam como o filme original mostrou. Simplesmente não havia mais magia, nem quando Paul McCartney trouxe a ideia de voltarem a gravar um disco juntos, à moda antiga, como nos velhos tempos. Sempre que começavam algo, acabavam se dispersando. Tudo era motivo de distração, tanto que o projeto tinha o objetivo de resultar em uma apresentação na TV e até um show, mas aos poucos tudo foi minando e sendo descartado ou remanejado.

Durante o ano de janeiro de 1969, os Beatles se reuniram no Twickenham Film Studios, em Londres, para começar os ensaios. Movimentaram uma equipe enorme de cinegrafistas na intenção de registrar em vídeo um novo álbum, desde sua composição até a conclusão, resultando em um disco gravado ao vivo só com músicas inéditas. Essa abordagem colocou os Beatles sob pressão, e as coisas simplesmente não funcionaram. Perdendo o controle, Paul McCartney acabou sendo mais incisivo com seus colegas, o que fez George Harrison sair da banda repentinamente. Foi aquele famoso momento em que John Lennon sugeriu convidarem Eric Clapton para entrar no grupo. As coisas começaram a melhorar com a mudança para os estúdios Apple e principalmente após a adição de Billy Preston ao projeto. O tecladista, sempre sorridente, trouxe novo ânimo.

Com as coisas funcionando melhor, novas reuniões foram feitas e decidiram encerrar o filme com uma apresentação no telhado dos estúdios Apple, aquele show histórico que foi interrompido pela polícia e que também marca a última apresentação dos Beatles. O documentário nos faz sentir como se estivéssemos lá, como um membro da equipe, acompanhando o desenvolvimento das canções, os bate papos, e tudo mais. É uma viagem longa e que pode causar desânimo ou desconforto no espectador que não é fã, mas é um material extremamente precioso para a história da música.

Alguns fatos marcantes para mim:
1. George Harrison cansado de sua própria insegurança, deixa o grupo. Ao retornar, confessa a John Lennon que tem o desejo de fazer um álbum solo para "se livrar" do grande número de canções que tem;
2. A conversa entre Lennon e McCartney após a saída de George gravada através de um microfone escondido em um vaso;
3. Paul McCartney compondo "Get Back" do nada, a ideia surge como mágica e se transforma em um dos maiores clássicos do grupo;
4. John Lennon parece alterado o tempo todo, provavelmente por efeito de bebida e drogas. Inclusive ele menciona por várias vezes ter passado a noite "doidão";
5. A sorte e alegria estampada no rosto de Billy Preston ao entrar temporariamente para os Beatles por acaso, simplesmente porque estava por ali para fazer um programa de televisão;
6. A interessante confiança dos Beatles em Mal Evans, que começou como segurança e se tornou um braço direito do grupo;
7. O distanciamento de George Martin naquele período;
8. O esforço e a tristeza de Paul McCartney ao perceber por várias vezes que o grupo estava próximo de se separar, e que nada poderia ser feito;
9. Os Beatles trabalhando ideias que se tornariam clássicos depois: "Something", "Oh Darling", etc.;
10. Paul contando fatos engraçados do período dos Beatles na Índia;
11. A presença doce e tranquila de Linda Eastman, então namorada de Paul, e sua filha Heather;
12. A insegurança dos Beatles na apresentação no telhado dos estúdios Apple e também quando começaram a desligar os PA's de John e George após a chegada da polícia;
13. A insistência de John Lennon em colocar Allen Klein como empresário e para cuidar das finanças da banda. Allen já tinha trabalhado com os Stones e era preterido por Paul McCartney, que defendia a escolha do pai de Linda para a função. Esse foi um dos principais motivos que fez a banda ir aos tribunais após a separação;
14. O fato dos Beatles terem retornado ao estúdio para finalizar algumas canções no dia seguinte após o show. Havia algo bem tocante ali, como um clima de despedida.

E depois de tudo isso, muito do material foi deixado de lado quando os Beatles retornaram em comum acordo para lançar um último álbum: "Abbey Road", colocando fim à carreira. Tanto que o material do álbum "Let It Be" foi lançado depois, quando o grupo já não mais existia, e retrabalhado por Phil Spector.

Peter Jackson dirigiu e nos entregou uma obra-prima. Saber que Giles Martin (filho de George Martin) também esteve envolvido foi bem legal. Foram 21 dias inesquecíveis, retratados com louvor aqui, mostrando principalmente que os Beatles eram amigos acima de tudo, somente não conseguiam mais trabalhar juntos. Muitos momentos de diversão, algumas jams bem engraçadas e muita música boa.

Vale mencionar também que, se você não é fã, provavelmente achará "Get Back" arrastado, entediante, ou outro sinônimo qualquer. Mas, para quem conhece a história dos Beatles e tudo o que aconteceu até chegar em "Let It Be", é impossível não considerar que "Get Back" já nasceu clássico. É simplesmente imperdível! Não vejo a hora de colocar as mãos na versão em Blu-Ray. 


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.


2 comentários:

user

Tarcisio Lucas 08/01/2022

Colaborador

08/01/2022

Nossa, VIm aqui para escrever a minha resenha do documentária, mas a sua resenha é EXATAMENTE tudo aquilo que eu ia escrever. Vai levar anos pro impacto que esse documentário teve em mim passar. Maravilhoso, simplesmente.

user

André Luiz Paiz 08/01/2022

Webmaster

08/01/2022

Grande TLHP. Obrigado pelas palavras, você é sempre bem-vindo por aqui. De fato o que temos aqui é algo mágico e principalmente inspirador.

Faça login para comentar



Sobre André Luiz Paiz

Nível: Webmaster

Membro desde: 20/03/2017

"Sou um profissional de Tecnologia da Informação apaixonado por música. Criei o site do 80 Minutos para que as pessoas possam compartilhar suas opiniões sobre os seus álbuns favoritos e propagá-las Brasil afora"

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaPaul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard (2005)

    07/02/2019

  • Image

    ResenhaThe Beatles - Revolver (1966)

    16/12/2020

  • Image

    ResenhaEagles - Hotel California (1976)

    05/09/2017

  • Image

    ResenhaSupertramp - ...Famous Last Words... (1982)

    17/12/2019

  • Image

    DivulgaçãoEm seu novo single, Góbi convida o público a permitir-se

    29/06/2020

  • Image

    ResenhaRingo Starr - Bad Boy (1978)

    03/09/2020

  • Image

    ResenhaDeep Purple - Now What?! (2013)

    06/07/2020

  • Image

    ResenhaKiss - Unmasked (1980)

    27/10/2017

  • Image

    ResenhaAnette Olzon - Strong (2021)

    21/12/2021

  • Image

    ResenhaBlack Country Communion - Black Country Communion (2010)

    17/04/2020

Visitar a página completa de André Luiz Paiz



Sobre o filme

The Beatles: Get Back

Relacionado com: The Beatles

Ano: 2021

Direção: Peter Jackson

Avaliação geral: 5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse filme? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de The Beatles: Get Back



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.