Entrevista

Marcela Bovio

Relacionado com: AyreonStream Of PassionMayanMarcela BovioElfoníaDark Horse White Horse

Por: André Luiz Paiz

Webmaster

02/12/2020



Data da entrevista: 30/11/2020

Marcela Bovio é uma vocalista mexicana extremamente talentosa e participante de diversos projetos na cena metal. O mais conhecido deles é, obviamente, o Ayreon, liderado por Arjen Lucassen. Inclusive, juntos fizeram também parte do grupo Stream Of Passion. Mas, além de poder ser considerada um braço direito de Arjen, que a convida para todas as suas aventuras musicais, Marcela também faz parte do grupo MaYaN, atua como artista solo, como professora de canto e agora também está lançando uma nova banda, Dark Horse White Horse. Ou seja, tem muita história para contar.

Assim que fiz o contato, Marcela rapidamente nos atendeu e foi extremamente gentil e atenciosa, mostrando que realmente é merecedora de tudo o que vem conquistando. E quem ganha é o fã, então, confira mais esta entrevista exclusiva do site 80 Minutos.

Aproveite também para seguir as redes sociais de Marcela Bovio e seus demais projetos:
Site Oficial: marcelabovio.com
Patreon: marcelabovio
Canal YouTube: Marcela Bovio
Facebook: marcelabovio
Twitter: marcelabovio
Instagram: marcelabovio

Boa leitura!

Olá Marcela, seja bem-vinda e obrigado pela entrevista!

Olá, Brasil! Espero que estejam bem e se cuidando nestes tempos estranhos!

Em primeiro lugar, sou um dos seus seguidores e um dos muitos que lhe enviaram pensamentos positivos durante o seu tratamento de saúde. Como você está se sentindo agora? Você está 100% curada e pronta para arrasar?

Muito obrigada! Estou livre, sem câncer e me sentindo muito, muito melhor. Ainda não estou 100%, pois ainda me sinto um pouco limitada e com pouca energia; mas estou melhorando a cada dia!

Você está lançando um novo projeto: Dark Horse White Horse. Você poderia nos contar como surgiu e as últimas notícias sobre ele? “Black Home” é uma música bem pesada, progressiva, sombria e soa muito bem. Teremos mais músicas chegando?

Dark Horse White Horse é um projeto que criei com Jord Otto (My Propane , ex-Revamp, ex-VUUR) e Ruben Wijga (Blackbriar, ex-Revamp). Eu os conheço há um bom tempo, já que trabalhamos juntos em vários eventos e shows diferentes. Recentemente, vimos uma oportunidade de trabalhar juntos, então unimos forças e começamos a escrever algum material.

Temos um segundo single saindo em 4 de dezembro, e você pode conferi-lo e fazer a encomenda do nosso EP de estreia aqui: darkhorsewhitehorse.nl

Uma coisa que eu realmente gostei é que soa diferente do MaYaN, onde você pode explorar mais o lado operístico da sua voz. Acredito que, considerando “Black Hole”, Dark Horse White Horse é muito inspirado na música de Arjen Lucassen, principalmente no lado pesado e progressivo do Ayreon. Você concorda?

É muito progressivo, sim! Embora não consideremos realmente o Ayreon como uma influência direta, devo dizer. Todos nós três temos influências muito diferentes, e elas vão do metal muito técnico à música mais atmosférica, passando pela música clássica e coisas que estão realmente por aí, como Unexpect e Igorrr.

Ainda falando em Ayreon, “Transitus” é mais uma vez uma obra-prima. Qual é a sensação de ser uma parte importante do mundo Ayreon? Quero dizer, sempre que Arjen lança um show ao vivo ou um novo projeto de estúdio você está lá.

Sim, e sou muito honrada! Eu sou uma grande fã da música dele, então é ótimo poder fazer parte de todos os seus projetos. É uma grande alegria também porque eu trabalho com músicos incríveis, que não apenas se destacam em seu ofício, mas também são pessoas incrivelmente doces.

Você poderia nos contar um pouco sobre a produção do vídeo medley “Daniel's Descent Into Transitus”? É muito divertido... você sabe que estou falando da dança das Furies, certo? Vocês filmaram suas partes junto com Simone Simmons e Tommy Karevik? Por favor, compartilhe algumas memórias conosco.

O vídeo foi filmado em dois dias diferentes, então no dia em que Caroline e eu filmamos nossos papéis, Tommy e Simone não estavam lá. Acho que passamos a maior parte do tempo filmando a coreografia; foram apenas vinte segundos, mas foi tão exaustivo! E nós gravamos umas cem vezes (risos). Mas sim, eu tive algumas aulas de dança no passado, então adorei o desafio de fazer uma dança neste vídeo. E estou super orgulhosa de como saiu!

Arjen está sempre te elogiando como amiga e como artista. Eu posso ver que ele confia muito em você. Quero dizer, você gravou todos os vocais de guia para as convidadas do álbum “Transitus” e isso é bem especial.

Sim, e estou muito feliz por ter feito isso também! Isso apenas mostra o quanto ele confia em minhas habilidades, é uma grande honra. Fiquei feliz dele ter decidido incluir o CD com os vocais de guia na edição especial de "Transitus".

Existe alguma diferença para você entre fazer uma gravação vocal de guia e uma sessão de estúdio principal para um álbum?

Sim, os vocais do guia são feitos de maneira muito mais rápida. Em uma sessão de estúdio principal, você pode gravar uma música várias vezes, experimentar algumas coisas, aproveitar sensações diferentes e, em seguida, escolher a versão que mais gosta. Os vocais de guia praticamente gravamos uma, talvez duas vezes para refinar algumas harmonias, e é isso!

Agora eu gostaria de voltar um pouco e falar sobre a Elfonía, uma banda mexicana que fazia música ambiente, dark e melódica do início dos anos 2000. Olhando para aquele momento, quão importante foi esse passo em sua carreira musical?

Foi super importante. Se não fosse por todo o esforço que colocamos na produção de nossos dois álbuns naquela época, eu provavelmente não teria tido a chance de colaborar com Arjen.
Mas Elfonía também me ensinou muito sobre estar em uma banda: sobre sacrificar tempo, dinheiro e energia para focar tudo em uma banda; sobre a produção de nossos próprios álbuns, fazendo shows de péssimos para 2 a 5 pessoas e sem ganhar nada. Isso me fez apreciar muito mais as oportunidades que tive.

E um pouco depois você participou de um concurso de vocalistas feito por Arjen para participar do álbum "The Human Equation", sendo que pouco depois vocês juntos criaram o Stream Of Passion, uma banda com um som pesado mas acessível. Acho que foi definitivamente um ponto de virada para a sua carreira, certo? Por favor, compartilhe alguns momentos memoráveis ​​desse período e também os desafios que você teve que enfrentar após Arjen ter deixado a banda.

Eu estava muito satisfeita por Arjen ter me contatado para escrevermos um álbum juntos depois da experiência de trabalhar com ele em "The Human Equation", foi uma grande honra! Mas também foi estressante, porque eu senti que tinha que escrever os vocais e letras da maneira mais incrível possível! Ele foi ótimo, sempre muito solidário; e, claro, suas ideias eram e são simplesmente incríveis.
Depois que Arjen saiu, quase tivemos que começar do zero. Mas foi um desafio maravilhoso para mim, já que tive que escrever músicas sozinha, o que nunca tinha feito. Foi assustador, mas sou super orgulhosa de tudo o que conquistamos depois; e isso me tornou uma compositora muito melhor.

Agora chegando mais perto do presente. Hoje nós já conhecemos a visão de Anneke para o VUUR, agora que foi lançado. Como teria soado na visão de Marcela Bovio?

Para ser honesta, eu não iria ter muita influência na música do VUUR, e esse é um dos motivos pelos quais saí. O desacordo que tivemos é que eu queria fazer meus vocais de uma maneira muito específica (tipo a direção que estou tomando com a Dark Horse White Horse), e essa não é a direção que Anneke queria que o VUUR tomasse.

Falando um pouco sobre os seus dois álbuns solo, eles mostram um lado íntimo seu como cantora e compositora. Você também gosta do processo de composição e fazer uso da criatividade?

Claro. Mas tendo a me conter muito, porque quando eu começo a escrever, tenho essa vontade de que todas as músicas sejam absolutamente fantásticas.

Minha coleção do Ayreon está crescendo. Já tenho “Theatre Equation”, “Ayreon Universe” e agora o “Electric Castle Live” em Blu-Ray e acho que são imperdíveis. Já que você participou de todos esses shows, você poderia compartilhar uma lembrança favorita de cada um deles? Quero dizer, deve ter sido incrível estar ao lado de todos esses grandes músicos e devem haver momentos engraçados ou emocionantes por detrás das cortinas.

Oh, definitivamente! Acho que os momentos mais memoráveis ​​que tive foi ver o público reagir aos shows: receber uma ovação de pé no final de "The Theatre Equation" naquele lindo e enorme teatro; os olhares emocionados no rosto das pessoas quando a sequência de introdução começou durante o "Ayreon Universe" (eu estava espiando a plateia), e a alegria de ver todas aquelas pessoas maravilhosas cantando junto durante a apresentação do "Electric Castle Live". Encontrar todos os fãs maravilhosos nas ruas de Tilburg foi mágico!

E agora estou pedindo um segredo: vai ter show do Transitus ao vivo também?

Você está perguntando para a pessoa errada! Você precisa perguntar ao grandalhão (referindo-se a Arjen Lucassen). (risos)

Os artistas estão tentando se reinventar por causa desse momento estranho de pandemia. Você está dando aulas de canto também na internet, certo? Há informações sobre como os alunos devem contatá-la?

Não, na verdade não estou dando aulas particulares neste momento, pois ainda estou me recuperando do tratamento. Mas tenho a intenção de fazer alguns cursos online e dar aulas no futuro. Para qualquer pessoa interessada, você pode escrever seu nome para atualizações em levelupmusicacademy.com.

Você acha que qualquer aluno pode se tornar um cantor profissional? Quero dizer, a música tem mais a ver com talento ou dedicação?

100% de dedicação. Não acredito em talento, tanto quanto acredito em estar no lugar certo na hora certa. Comecei a cantar bem cedo porque meus pais me colocaram na escola de música quando eu tinha 5 anos; então a música esteve ao meu redor por toda a minha vida. Nunca fui um grande talento natural, mas com muitas e muitas horas de prática agora posso dizer que sou uma vocalista muito habilidosa. Qualquer um pode aprender a cantar, só vai levar algum tempo se você nunca fez isso antes. Eles dizem que 10.000 horas de prática é o que é preciso para se tornar um mestre, certo?

E chegamos ao fim. Muito obrigado mais uma fez e sucesso com o Dark Horse White Horse e projetos futuros.

Obrigado pelos holofotes! Espero que tenhamos a chance de nos apresentar e fazer uma turnê em um futuro próximo. Enquanto isso, fiquem seguros.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre André Luiz Paiz

Nível: Webmaster

Membro desde: 20/03/2017

"Sou um profissional de Tecnologia da Informação apaixonado por música. Criei o site do 80 Minutos para que as pessoas possam compartilhar suas opiniões sobre os seus álbuns favoritos e propagá-las Brasil afora"

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaDeep Purple - The Battle Rages On... (1993)

    09/06/2020

  • Image

    ResenhaGeorge Harrison - Thirty Three & 1/3 (1976)

    10/07/2020

  • Image

    ResenhaThe Ferrymen - A New Evil (2019)

    29/10/2019

  • Image

    ResenhaThe Beatles - With The Beatles (1963)

    29/06/2018

  • Image

    ResenhaRingo Starr - I Wanna Be Santa Claus (1999)

    13/10/2020

  • Image

    ResenhaHardline - Life (2019)

    05/07/2019

  • Image

    ResenhaWings - Venus And Mars (1975)

    10/11/2017

  • Image

    DivulgaçãoMergulhe em suas utopias com o novo clipe da Cervelet!

    26/10/2020

  • Image

    ResenhaRingo Starr - Time Takes Time (1992)

    25/09/2020

  • Image

    ResenhaDarWin - Origin Of Species (2019)

    04/01/2021

Visitar a página completa de André Luiz Paiz



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.