Para os que respiram música assim como nós


Entrevista: Fred Hendrix

Acessos: 222


Autor: Diogo Franco

10/03/2020

Traduzido por: Diogo Franco

Desconhecidos no Brasil, o Terra Nova é aquele típico caso de tesouro escondido. Com 7 álbuns lançados e uma carreira consolidada na Europa, o vocalista Fred Hendrix concedeu uma entrevista de forma gentil e amigável, onde contou curiosidades, falou sobre influências e gravações, etc... O músico ainda contou sobre o cenário do estilo na Holanda e na Europa. Simpático, ele ainda pediu desculpas pela demora ao responder as perguntas, mostrando o quanto é acessível e humilde. 

Deliciem-se e conheçam a obra dessa magnífica banda.

Como surgiu a idéia de formar o Terra Nova?

Eu toquei numa banda chamada Nine Lives e tocávamos covers. Eu disse a mim mesmo que faria isso por 5 anos e depois começaria com minha própria música. Eu escrevo músicas desde os dezesseis anos. No último semestre dos cinco anos como banda cover, formei a banda Terra Nova. A partir daí começamos a tocar lentamente nossas próprias músicas. A maioria delas foi escrita por mim.

Quais são seus cantores/bandas favoritos?

Meus cantores/bandas favoritos são: Steve Perry – Journey,  Brad Delp – Boston, John Waite – Bad English, Foreigner, Styx, Asia, Van Halen, Bryan Adams, Bon Jovi etc.

O que você leva em consideração ao escolher um músico para sua banda?

É claro que eles precisam ser bons músicos, mas é muito importante para mim que as pessoas com quem trabalho sejam pessoas de quem eu gosto e que sejam fáceis de trabalhar. Eu acho que isso se tornou ainda mais importante para mim nos últimos anos.

Quais bandas chamam sua atenção na Holanda e na Europa hoje?

Para ser sincero, não ouço muita música. Os últimos álbuns que comprei foram: os Goo Goo Dolls, Train e Fall Out Boy sem nenhuma ordem específica. Todas ótimas bandas.

Uma das características mais marcantes do Terra Nova é a capacidade de criar refrãos e melodias marcantes que grudam nos ouvidos. Como é seu processo de composição?

Antes de tudo, obrigado pelo elogio.
Meu processo de composição varia muito. Pode começar com um riff de guitarra, uma ideia de teclado ou eu tenho uma letra. Na maioria das vezes eu gravo uma faixa de bateria no computador e toco todos os instrumentos necessários, e assim ajusto a melodia. As melhores músicas são escritas dentro de 10 a 30 minutos na minha opinião. A gravação e o ajuste demoram muito mais tempo.

Nos anos 80, houve uma explosão de bandas com vocalistas que quase sempre cantavam em tons muito altos. Na Terra Nova, você conseguiu dosar bem, produzindo um som agradável sem abrir mão da técnica. Como você equilibra isso fazendo exatamente o que a música precisa?

Para mim, as notas altas são apenas para mostrar as pessoas do que você é capaz, mas nunca deve ser algo dominante. Mas há alguns, como meu herói Steve Perry, que podem fazê-lo sem que isso se torne irritante.

Muitas bandas mudam a formação de cada álbum, diferente de você, que mantém a mesma formação até hoje. Qual é o segredo para manter a banda unida e qual é a parte mais difícil de se lidar em uma banda?

Como mencionei antes, é importante para mim com quem trabalho. Ao longo dos anos, todos sabemos o que podemos esperar um do outro, o que facilita a organização das músicas.

Qual foi o álbum mais difícil de gravar na sua opinião? E o mais fácil?

O álbum mais difícil da Terra Nova que eu fiz foi o Break Away. Não o fato de escrever um novo álbum, porque na época era muito fácil, eu tinha inspiração suficiente, mas estava trabalhando em 3 salas de estúdio diferentes. Foi muito estressante gerenciá-lo. Eu já estava trancado em um quarto. Na outra sala tínhamos gravações de orquestra de violino e na terceira sala eu estava fazendo sessões vocais, vocal e backing vocals. Eu tive que terminar uma música antes do nosso mixer, Tony Platt, terminar sua mixagem.
O álbum mais fácil foi o retorno com o álbum Escape. Eu escrevi o álbum em uma semana e o mixei no meu próprio estúdio em casa. Não houve pressão naquele álbum e tudo funcionou muito bem.

Se você tivesse que escolher uma música favorita composta por você ou pela banda, qual seria?

Isso é sempre muito difícil de fazer. Se eu tiver que escolher, será a música Yesterday do álbum Escape. Tem uma ótima atmosfera.
Este é um bom exemplo de boas músicas escritas em pouco tempo.

Se você pudesse listar como favoritos os 5 álbuns que mais o marcaram, quais seriam?

Journey – Escape
Boston – Boston
Styx – Pieces of Eight
Foreigner – Foreigner
Van Halen – Van Halen

Existem planos para um novo álbum do Terra Nova?

Se tudo der certo, nosso novo álbum será lançado no final deste ano.

E para uma turnê? Alguma previsão da banda chegar ao Brasil?

Você está nos convidando? (risos) Adoraríamos tocar no Brasil. Se houver uma chance, definitivamente vamos tocar no Brasil. O tempo vai dizer. Agora tocaremos na Europa.

Deixe uma mensagem para os leitores do site e para o público brasileiro.

Eu realmente espero que vocês gostem da nossa música. Se houver alguma chance, vamos tocar por aí. Confie na música, pois ela é uma grande cura. Continuem agitando meus amigos, inspirem e expirem.

Muito obrigado pela entrevista e, para terminar, uma curiosidad: Seu nome verdadeiro é Hendrix ou é uma homenagem ao mestre Jimi?

É uma pergunta que ouço com frequência, mas sim, meu nome verdadeiro é Fred Hendrix, mas também aprecio a música do grande Jimi Hendrix. (risos)

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: