Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

...

Entrevista - Anneke Van Giersbergen

Relacionado com: Anneke van Giersbergen, The Gathering, The Gentle Storm, VUUR
Data da Entrevista: 20/10/2018
Autor: André Luiz Paiz
Traduzido por: André Luiz Paiz

Acessos: 296

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +

Anneke van Giersbergen é conhecida pelos fãs brasileiros como a vocalista do famoso grupo de metal sinfônico The Gathering, que fez grande sucesso principalmente na década de noventa. Mas, tem muito mais! A bela cantora holandesa segue adiante agora como seu novo grupo VUUR, além de participar dos projetos The Gentle Storm e Ayreon, de Arjen Lucassen.
Comemorando 25 anos de carreira, Anneke está lançando um álbum especial: um registro ao vivo acompanhada da Residentie Orkest, em uma abordagem sinfônica de vários clássicos da sua trajetória como música. Gravado em maio de 2018, o resultado é belíssimo.
Para promover o seu novo trabalho, Anneke gentilmente atendeu o nosso pedido e conversou com o 80 Minutos. Confira mais esta entrevista exclusiva.

Você pode adquirir a sua cópia de “Symphonized” na página da InsideOut.

1. Olá Anneke, obrigado por falar com o 80 Minutos. Você está nos presenteando com mais um lançamento: “Anneke van Giersbergen with Residentie Orkest The Hague: Symphonized”. Como você está se sentindo?

Estou muito empolgada! Este álbum se tornou um lançamento muito especial, celebrando os 25 anos da minha carreira como profissional da música.

2. Como surgiu a ideia de gravar um show com orquestra?

A Residentie Orkest me procurou para criarmos uma apresentação em que nós fizéssemos uma combinação de música clássica e, neste caso, com rock e metal. Nós quisemos criar um show que integrasse plateias distintas de ambos os mundos. Obviamente eu concordei e trouxe a ideia de criar arranjos para músicas dos meus 25 anos de carreira, fazendo algo como um show de antologia, em que canções antigas pudessem ganhar vida nova. O resultado foi melhor do que eu esperava, principalmente devido aos maravilhosos arranjos criados pelos fantásticos Marijn van Prooijen e Gijs Kramers.

3. O setlist foi sugerido por você? Foi um processo difícil considerando a sua longa carreira e a enorme lista de projetos que você participa ou já participou?

Eu enviei para Arne Tepl – o diretor criativo da  Residentie Orkest – uma longa lista através do Spotify com as minhas canções favoritas destes meus 25 anos de carreira e lhe pedir para transformá-la em uma lista menor. Ele ouviu as faixas com atenção e conseguiu definir perfeitamente quais delas se encaixariam em arranjos para orquestra.

4. E sobre a composição destes arranjos, foi também uma tarefa difícil?

Foi o processo que levou mais tempo para ser concluído, com certeza. Os dois arranjadores fizeram o trabalho com amor e devoção, e é possível sentir isso ao ouvir o álbum.

5. Você soa bem confortável cantando com uma orquestra. Você gosta de música clássica?

Sim, muito! Eu cresci ouvindo música clássica, assim como outros estilos musicais. Meus pais possuem bom gosto para música e eu toquei muito os seus discos de vinil quando criança. E eu amo cantar com uma orquestra. A beleza e intensidade da música preenche o meu coração e me inspira muito.

6. Haverá lançamento destas apresentações em vídeo (BluRay/DVD)?

Não haverá DVD, somente áudio.

7. Anneke, a banda VUUR atraiu a atenção dos seus fãs e o primeiro álbum foi muito bem recebido. Você ainda se sente orgulhosa dele? Haverá um segundo lançamento?

Sim, estou muito feliz com o VUUR. Comecei com nada 2 anos atrás e agora temos uma banda, um álbum e excursionamos por mais de 1 ano. Estou feliz com a reação das pessoas, mas trabalhamos muito para estabelecer o nome, já que as pessoas esperavam algo parecido com o “The Gathering” e é totalmente diferente. Isso exigiu de algumas pessoas algumas audições a mais. Felizmente eles ouviram e o álbum segue crescendo.

8. É verdade que Marcela Bovio (Stream Of Passion) também foi membro do grupo logo no início? O que não deu certo para que ela ficasse?

Nós não concordamos em alguns aspectos criativos sobre os vocais e direcionamento das músicas que estávamos compondo. Nós sentimos que seria melhor ela deixar o grupo e focar em sua carreira solo. Ela está para lançar o seu segundo álbum neste momento. É lindo!

9. Curiosamente, eu estava ouvindo o The Gentle Storm na semana passada. Você e Arjen criaram um álbum realmente maravilhoso. Vocês já conversaram sobre a possibilidade de lançar um segundo trabalho? Eu sei que Arjen precisa ouvir a sua voz interior para criar música, mas, quem sabe...

Obrigada! Sim, eu também sou muito orgulhosa deste álbum e da colaboração com o maravilhoso Arjen Lucassen. Bom, nós temos o nome, somos um projeto e, se as estrelas se alinharem, nós definitivamente poderemos lançar um novo trabalho. Mas, antes disso, temos projetos solo e outros álbuns Ayreon para lançar.

10. E com a execução de “Shores Of India” em seu novo álbum, foi impossível não pensar na execução completa do “The Diary” com uma orquestra.

Meu Deus, isso seria o máximo!

11. Ainda sobre Arjen, você sempre figura no cast dos álbuns lançados por ele. Tem o The Gentle Storm que mencionamos e a sua recente participação nos projetos “The Theater Equation” e “Ayreon Universe”. Há algum novo lançamento a caminho que você pode nos contar? É verdade que teremos em 2019 uma execução completa do fantástico “Into The Electric Castle” ao vivo?

É isso mesmo! O álbum completará 20 anos em 2019, o que é um ótimo motivo para celebrarmos em um espetacular show ao vivo.

12. E sobre os seus projetos futuros? Como está a sua agenda para 2019? Que tal o lançamento de um novo álbum solo? Devo-lhe dizer que adoro “Everything Is Changing”.

Obrigada! Eu irei compôr e gravar um álbum no próximo ano. Acho que será um álbum solo acústico. Também excursionarei novamente com o VUUR, farei um novo projeto novamente com a Residentie Orkest e uma turnê solo acústica pela Holanda. Além disso, estou planejando algo bem especial para o final de 2019. Espero excursionar um pouco mais pela Europa e também visitar o seu lindo país.

13. Você poderia compartilhar algumas das suas melhores lembranças do Brasil?

Já visitei o maravilhoso Brasil várias vezes e sempre descubro algo novo, seja sobre a cultura, comida, as pessoas, e tudo mais. Eu realmente amo visitar e tocar por aí.

14. O conceito do 80 Minutos é permitir aos usuários classificar e relatar sua experiência durante os 80 minutos de duração de um disco. Há alguma banda ou álbum que você tenha ouvido recentemente e que vale a recomendação?

Eu ouvi diversas vezes o álbum “Emperor Of Sand” do Mastodon e também o “Magma”, do Gojira. Ambos são álbuns espetaculares.

15. Anneke, foi um prazer falar com você. Desejo sucesso com o novo álbum e projetos futuros. Aproveitando, adorei a nova versão de “Freedom – Rio”. Obrigado!

Obrigada André! Agradeço muito pelo apoio. É muito importante para mim. Abraços.


Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Fábio Caldeira

Relacionado com: Maestrick
Data da Entrevista: 06/10/2018

Cadastro por: André Luiz Paiz
Em: 07/10/2018

Johnny Gioeli

Relacionado com: Axel Rudi Pell, Gioeli-Castronovo, Hardline
Data da Entrevista: 20/08/2018

Cadastro por: André Luiz Paiz
Em: 27/08/2018

Drannath

Relacionado com: Gosotsa
Data da Entrevista: 20/08/2018

Cadastro por: André Luiz Paiz
Em: 24/08/2018

Dieter Hoffmann

Relacionado com: Starfish64
Data da Entrevista: 14/08/2018

Cadastro por: André Luiz Paiz
Em: 21/08/2018