Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

...

Entrevista - Dave Meros

Relacionado com: Iron Butterfly, Spock's Beard
Data da Entrevista: 13/07/2018
Autor: André Luiz Paiz
Traduzido por: André Luiz Paiz

Acessos: 456

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +

O Spock's Beard está promovendo o lançamento do seu último álbum de estúdio, chamado "Noise Floor", que já se colocou entre os possíveis melhores álbuns prog de 2018.

Para auxiliar na promoção, Dave Meros, baixista de longa data do grupo e também participante de bandas como: Iron Butterfly e Big Big Train, nos atendeu para falar um pouco sobre este novo trabalho, a reunião do Spock's Beard com Neal Morse no Morsefest e muito mais.

Você pode adquirir a sua cópia de "Noise Floor" diretamente na página da gravadora Inside Out ou clicando aqui.

Exclusivo para o 80 Minutos.

1. Olá Dave, obrigado por falar com o 80 Minutos

Olá a você e a todas as belas e maravilhosas pessoas do Brasil!

2. Então, o Spock's Beard está promovendo o lançamento de “Noise Floor”. O que você pode nos contar sobre ele? Qual direção a banda decidiu seguir após “The Oblivion Particle”?

“Noise Floor” está sendo muito bem recebido e estamos muito felizes com isso. Nós não decidimos seguir para qualquer direção após “The Oblivion Particle”, mas, cada álbum que fazemos é diferente do anterior e acho que isso também aconteceu aqui. As pessoas estão dizendo que está um pouco mais melódico, o que curiosamente eu discordo, mas acredito que isso significa que os arranjos das canções estão mais simples, então as melodias acabam se destacando um pouco mais.

3. Você pode nos contar um pouco sobre o processo de composição das músicas e também sobre a contribuição de John Boegehold para “Noise Floor”? Ele faz parte do time de compositores desde “Feel Euphoria”, certo?

Sim, John está conosco como coescritor desde “Feel Euphoria”. Aliás, ele tem sido de grande auxílio para a banda até antes disso, desde o começo de tudo. Ele tem tirado fotos promocionais da banda, desenvolvido capas de álbuns e websites, estando sempre ao nosso redor para auxiliar. Mas, quando Neal saiu e todos nós começamos a compôr, foi quando o seu verdadeiro talento começou a ser aproveitado, que é a composição. Ele é o autor ou coautor de várias canções deste álbum. A única diferença aqui é que há mais canções dele em conjunto com algum outro coautor da banda.

4. Eu escrevi uma resenha para “Noise Floor” e o classifiquei como candidato a melhor álbum prog de 2018. Acredito que a banda tenha adquirido um nível em que consegue criar músicas complexas mas também acessíveis, sendo este trabalho um exemplo perfeito disso. Você concorda comigo?

Espero que você esteja certo! Nós nunca sabemos como as pessoas vão reagir a cada álbum que lançamos. Nós sempre tentamos entregar o nosso melhor. Em alguns casos as pessoas amam, mas em outros nem tanto. Temos ótimos álbuns de grandes nomes este ano, portanto duvido que seremos escolhidos como melhor álbum prog de 2018. Mas, é ótimo saber que temos o seu voto.

5. Nick D'Virgilio retornou ao grupo para as gravações de “Noise Floor”. Como foi pra vocês tê-lo de volta?

Tocar com Nick é sempre um prazer. Além de ser extremamente talentoso, ele é uma ótima pessoa e traz boas e criativas ideias para as linhas de bateria.

6. “Noise Floor” é o décimo terceiro álbum da banda e o terceiro com Ted Leonard. Ele parece ter se encaixado bem com o grupo, certo? Podemos dizer que a banda está em um ótimo momento?

Sim, Ted se encaixa perfeitamente e esse encaixe aconteceu desde o primeiro dia. Não houve um período de ajustes, ele simplesmente chegou e tudo deu certo. Nós somos muito sortudos por tê-lo na banda.

7. O vídeo de “To Breathe Another Day” é bem simples e divertido. De onde surgiu a ideia de espalhar os músicos pelos cantos de uma casa e dublar? É possível notar que Ted está em um quarto e você em uma garagem com um ventilador apontado para o rosto.

Nós não tínhamos orçamento para fazer um vídeo apropriado. Como a gravadora queria que algo fosse feito, eles sugeriram que fizéssemos um play-through (comum nos vídeos em que a banda aparece dublando a própria música) para promoção do álbum. Nós não conversamos em nenhum momento entre os membros sobre o que iríamos fazer, então, pessoalmente eu não pude levar isso a sério e fiz a minha performance a mais ridícula possível, com um ventilador na garagem, uma camiseta disco dos anos 70 e detonando como se eu fizesse parte do Spinal Tap (banda fictícia inglesa de heavy metal criada para o filme “This Is Spinal Tap”) . Infelizmente, eles não incluíram os meus momentos mais ridículos. Depois acabei ficando preocupado pensando que eles ficariam chateados com o que gravei e me pediriam para gravar novamente, mas eles acharam engraçado. No final, Ted teve a mesma ideia e também levou na brincadeira. Ele também teve os seus “piores” momentos editados.

8. O “Spock's Beard” adquiriu uma característica importante após a saída de Neal Morse, em 2002, que é a diversidade entre os álbuns lançados e entre as composições. Com o aumento da contribuição individual dos membros, a banda explorou novos horizontes e pode até mesmo ser considerada como uma nova banda após aquele período. Qual a sua opinião sobre isso?

Sim, nós temos estilos de composição diferentes, o que pode ser uma benção ou uma maldição. Nós cobrimos um grande leque de estilos, o que nos permite uma variedade maior em nosso som, mas, as vezes, nós precisamos trabalhar duro para que todos estes estilos não fiquem muito distantes dos nossos trilhos, para que seja possível causar a impressão de que todas as canções são feitas pela mesma banda.

9. Ainda falando sobre Neal Morse, vocês se reuniram no Morsefest para uma grandiosa apresentação do clássico álbum “Snow” . Como surgiu a ideia do reencontro e como as coisas começaram a tomar forma?

A ideia surgiu por diversas vezes durante os últimos dez anos, até que desta vez deu certo. Todos tínhamos tempo em suas agendas e o Morsefest se tornou um grande evento nos últimos anos, o que acabou sendo a oportunidade perfeita para uma reunião como esta. Acredito que ocorreu no momento certo. Se tivéssemos feito antes, talvez poderia ter sido cedo demais, o que levantaria rumores pela internet. Se tivéssemos demorado demais, talvez haveria falta de interesse. Foi uma ótima reunião para todos nós, sendo que as pessoas sentiram isso e apreciaram. Foi espetacular ter no palco todos aqueles que fizeram parte do Spock's Beard, uma extensão da nossa família.

10. O show provou para mim que Nick D'Virgilio também pode ser um frontman e que a performance de Ryo é tão visual e divertida que estes fatores já valem a compra. É claro que, você e os demais músicos também estavam perfeitos no palco.

Obrigado! Sim, o vídeo ficou ótimo, trazendo para as telas o que estávamos sentindo naquele dia.

11. Vocês chegaram a conversar sobre a criação de um novo álbum conceitual? Quero dizer, algo como uma sequência de “Snow”.

Nós fizemos algumas brincadeiras sobre isso, mas nada sério.

12. Dave, o Spock's Beard possui treze álbuns de estúdio. Se você pudesse sugerir um deles para um novo fã, qual seria?

Esta é fácil! Eu sugeriria a nossa compilação “The First Twenty Years”. Ela possui canções de todos os álbuns anteriores, além de uma faixa de 19 minutos escrita por Neal Morse exclusivamente para o lançamento.

13. O conceito do nosso site é permitir que usuários possam relatar a sua experiência durante os 80 Minutos da audição de um álbum. Você poderia nos dizer qual foi o último álbum que ouviu e que vale a recomendação?

Só recentemente eu descobri uma banda que está na ativa por trinta anos chamada Cardiacs. O som que eles fazem não é para todos, mas ultimamente estive obcecado pela sua música, sendo uma pena não terem conseguido o sucesso que eu acho que merecem. Você ainda consegue encontrar seu material para compra na página oficial da banda. O álbum deles que mais gostei é “Sing To God”, um álbum duplo recheado de loucuras.

14. Dave, nós agradecemos pela sua atenção e desejamos sucesso com “Noise Floor” e projetos futuros. Vida longa ao Spock's Beard! Obrigado!

Obrigado a você e a todas as pessoas que apoiam a nossa música por todos estes anos.


Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Fábio Caldeira

Relacionado com: Maestrick
Data da Entrevista: 06/10/2018

Cadastro por: André Luiz Paiz
Em: 07/10/2018

Johnny Gioeli

Relacionado com: Axel Rudi Pell, Gioeli-Castronovo, Hardline
Data da Entrevista: 20/08/2018

Cadastro por: André Luiz Paiz
Em: 27/08/2018

Drannath

Relacionado com: Gosotsa
Data da Entrevista: 20/08/2018

Cadastro por: André Luiz Paiz
Em: 24/08/2018

Dieter Hoffmann

Relacionado com: Starfish64
Data da Entrevista: 14/08/2018

Cadastro por: André Luiz Paiz
Em: 21/08/2018