Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

  • Últimas Resenhas de Acqua Fragile
  • Album Cover
    Acqua Fragile (1973)
    2 Por: Tiago Meneses

    Italiano só os músicos, no mais, uma cópia mal feita da escola prog inglesa

...

Acqua Fragile

Rock Progressivo
País: Itália
Relacionado com: Premiata Forneria Marconi
Cadastrado por: Tiago Meneses

Compartilhar:

Facebook Twitter

Acesso Rápido:

Editar ArtistaCadastrar Novo Álbum

Acqua Fragile foi um grupo de rock progressivo italiano, ativo nos anos 70.

Quinteto de Parma, formado em 1971, compreendia o cantor Bernardo Lanzetti, que retornaria à Itália após viver um longo tempo nos Estados Unidos, o guitarrista Gino Campanini e o baterista Piero Canavera. A eles se juntou o tecladista Maurizio Mori e o baixista Franz Dondi, que havia tocado com I Moschettieri, um dos tantos jovens grupos que tocaram nos concertos de abertura dos Rolling Stones durante o seu tour italiano.

Em um dos últimos concertos com o velho nome, os cinco foram notados pela Premiata Forneria Marconi, que os introduziu ao seu manager Franco Mamone.

Com o novo nome Acqua Fragile e a gerência profissional de Mamone, o grupo conseguiu tocar na abertura de importantes concertos de grupos estrangeiros como Soft Machine, Alexis Korner & Snape, Tempest, Curved Air, Audience, Uriah Heep, e sobretudo o Gentle Giant.

O seu primeiro álbum saiu em 1973 pela etiqueta independente Numero Uno sendo um dos poucos álbuns de progressivo italiano cantados inteiramente em inglês. Um bom álbum, com algumas influências West Coast nas partes com mais vozes, sob uma base musical inspirada no rock progressivo inglês, em particular de grupos como Genesis e Gentle Giant.

O LP compreende sete longas músicas, com boas partes instrumentais e a característica voz rouca de Lanzetti, que possui alguma semelhança com o vibrado de Roger Chapman, do Family.

A escolha de cantar em inglês provavelmente não ajudou o grupo a obter uma grande popularidade na Itália, e o álbum não foi realizado no exterior como provavelmente se esperava. Estranhamente a cobertura não contém as letras originais inglesas, mas somente as traduções italianas.

O segundo álbum, Mass media stars, saiu em 1974, mas dessa vez foi também estampado nos Estados Unidos graças às letras em inglês. Não muito diferente do primeiro, mas com uma produção ligeiramente mais cuidadosa, também continha seis músicas.

No fim de 1974, após a dissolução do grupo The Trip o seu tecladista Joe Vescovi substituiu Maurizio Mori no Acqua Fragile. A sua presença, que durou poucos meses, foi documentada no CD bootleg Live in Emilia.

Mas o golpe definitivo à estabilidade do grupo foi o abandono de Bernardo Lanzetti que se uniu à PFM, substituído por um breve tempo por Roby Facini, que integrara o Top 4 e i Dik Dik. Finalmente o Acqua Fragile se dissolveu em 1975.

Depois da experiência com a PFM, Lanzetti empreende uma carreira solística de bom nível. Atualmente toca com o Mangala Vallis. O baixista Franz Dondi e o baterista Pier Emilio Canavera tocaram com o Rocky's Filj, e depois em um grupo inspirado nos Beatles, intitulado Shout!, que realizaram dois CDs nos anos 1990.

Dondi recentemente formou o Acqua Fragile Project, com uma nova formação, à qual é o único membro originário, mas com um repertório formado pelas velhas composições do grupo.


Fonte: Wikipedia

Discografia

Estatísticas dos Álbuns de Estúdio

CD/LP

Album Cover
Acqua Fragile
1973
2.5  2,5
2 votos
Escolha uma nota:
Album Cover
Mass-Media Stars
1974

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
A New Chant
2017

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:

CD/LP ao Vivo

Album Cover
Live In Emilia
1994

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:

Algumas Resenhas de Acqua Fragile

Album Cover

Acqua Fragile (1973)

Italiano só os músicos, no mais, uma cópia mal feita da escola prog inglesa
2
Por: Tiago Meneses
26/04/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Yes - 90125 (1983)

A obra que reciclou o Yes
4.5
Por: Marcel Z. Dio
26/03/2018
Album Cover

King Crimson - Discipline (1981)

Um testemunho honesto de uma banda de progressivo sobrevivendo aos anos 80.
4.5
Por: Tiago Meneses
09/03/2019
Album Cover

Marillion - Seasons End (1989)

Um disco muito bom, mas bastante desigual
3.5
Por: Tiago Meneses
21/03/2019