Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

  • Últimas Resenhas de Maxophone
  • Album Cover
    Maxophone (1975)
    5 Por: Tiago Meneses

    Bela mistura de múltiplos instrumentos utilizados em proporções equilibradas

...

Maxophone

Rock Progressivo
País: Itália
Cadastrado por: Roberto Rillo Bíscaro
Última alteração por: André Luiz Paiz

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +

Acesso Rápido:

Editar ArtistaCadastrar Novo Álbum

Maxophone é um grupo de Rock Progressivo italiano cujo ápice de atuação ocorreu nos anos 1970.

A banda foi fundada em Milão, em 1973 por Roberto Giuliani (voz, piano e guitarra), Alberto Ravasini (voz solista, baixo, violão e flauta) e Sandro Lorenzetti (bateria), conhecido no meio jazzístico da Lombardia. A eles se uniram Sergio Lattuada (órgão Hammond e teclados), Maurizio Bianchini (trompa, vibrafone, percussão e voz) e Leonardo Schiavone (clarineta, flauta e saxofone). Todos os membros do grupo foram formados no conservatório.

Depois de alguns anos de exibições ao vivo, em 1975, a banda decide criar o primeiro 45 rotações com o título C'è un paese al mondo/Al mancato compleanno di una farfalla. No início de 1976 foi publicado o álbum de estréia Maxophone, distribuído também em língua inglesa para o mercado norte americano. O estilo do grupo é caracterizado pela fusão de elementos clássicos, jazz, música pop e rock.

Nos meses sucessivos o grupo foi convocado pela RAI para um concerto televisivo, transmitido dos estúdios de Turim para o programa Un'ora per voi. A exibição veio a ser publicada em DVD como um anexo do álbum From cocoon to butterfly, em 2006. A banda também se exibiu na décima edição do Festival de Montreux.

Em 1977, o Maxophone publicou um segundo 45 rotações de sucesso intitulado Il fischio del vapore/Cono di gelato. Posteriormente vieram algumas exibições ao vivo conclusivas até o desaparecimento do grupo.

Redescoberta
A partir dos anos 1990, os trabalhos do Maxophone foram recuperados através da onda de reavivamento do progressivo clássico. Em 1993, o álbum de estréia em versão inglesa foi reeditado pela etiqueta Mellow. E, em 1997, também foi relançada a versão italiana pela mesma casa discográfica. Já em 2001 a etiqueta Akarma republicou o álbum em vinil com a adição de algumas músicas que saíram somente nos 45 rotações.

Em 2006, foi lançada uma caixa contendo CD e DVD intitulada From cocoon to butterfly, contendo uma antologia de dez gravações inéditas do período que compreende 1973 a 1975. Além disso, há alguns vídeos raros de um concerto realizado nos estúdios da RAI, em Turim. No mesmo ano o grupo exibiu uma performance ao vivo promocional.

Depois de uma pausa para reflexões, o Maxophone se reconstituiu novamente no início de 2008 com uma nova formação que compreende membros históricos como Sergio Lattuada (voz e teclado) e Alberto Ravasini (voz, teclado, guitarra), além de novos elementos como Francesco Garolfi (guitarra, voz), Marco Croci (baixo e voz) e Carlo Monti (bateria, percussão e violino). Posteriormente Marco Tomasini dá lugar a Francesco Garolfi, proveniente do grupo Atlantis 1001.

Discografia

Estatísticas dos Álbuns de Estúdio

CD/LP

Album Cover
Maxophone
1975
5  5
3 votos
Escolha uma nota:
Album Cover
La Fabbrica Delle Nuvole
2017

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:

CD/LP ao Vivo

Album Cover
Live in Tokyo
2014

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:

Algumas Resenhas de Maxophone

Album Cover

Maxophone (1975)

Bela mistura de múltiplos instrumentos utilizados em proporções equilibradas
5
Por: Tiago Meneses
28/03/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

King Crimson - Discipline (1981)

Um testemunho honesto de uma banda de progressivo sobrevivendo aos anos 80.
4.5
Por: Tiago Meneses
09/03/2019
Album Cover

Mike Oldfield - Hergest Ridge (1974)

Sem dúvida alguma uma das melhores realizações de Mike Oldfield.
5
Por: Tiago Meneses
17/01/2018
Album Cover

Genesis - The Lamb Lies Down on Broadway (1974)

O apocalipse da era Gabriel
5
Por: Roberto Rillo Bíscaro
14/10/2017