Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

  • Últimas Resenhas de Return to Forever
  • Album Cover
    Romantic Warrior (1976)
    5 Por: Tiago Meneses

    Disco de música forte, bem tocada e que se tornou um clássico instantâneo

  • Album Cover
    Hymn Of The Seventh Galaxy (1973)
    4.5 Por: Tiago Meneses

    Músicas que combinam muito bem entre si em termos sonoros e atmosféricos.

...

Return to Forever

Jazz Fusion Rock Progressivo
País: Estados Unidos
http://return2forever.com/
Relacionado com: Chick Corea, Stanley Clarke
Cadastrado por: Tiago Meneses
Última alteração por: André Luiz Paiz

Compartilhar:

Facebook Twitter

Acesso Rápido:

Editar ArtistaCadastrar Novo Álbum

Return to Forever foi uma banda jazz fusion, criada e liderada pelo tecladista Chick Corea. Vários músicos por ela transitaram. Stanley Clarke foi o único parceiro constante de Corea. Juntamente com o Weather Report e o Mahavishnu Orchestra, Return to Forever formava o núcleo jazz fusion dos anos 1970. Além de Clarke, vários outros músicos, como Flora Purim, Airto Moreira e Al Di Meola tornaram-se conhecidos através de suas participações nos álbuns do Return to Forever.

De sua primeira formação, participavam, além de Corea nos teclados e Stanley Clarke, no baixo, Joe Farrell, sax soprano e flautas, Airto Moreira, percussão, e Flora Purim, voz.

Em fevereiro de 1972, a banda grava o primeiro disco, incluindo a famosa composição de Corea, La Fiesta. Em setembro do mesmo ano, grava Light as a Feather - uma compilação de melodias brasileiras, reinterpretadas segundo as influências jazzísticas do grupo.

Em 1973, o Return to Forever incorpora o guitarrista Bill Connors e o baterista Lenny White, lançando-se completamente no jazz fusion. Nesse mesmo ano, grava Hymn of the Seventh Galaxy, sendo então reconhecido como um dos maiores expoentes dessa vertente do jazz.

Em 1974, para substituir Connors, junta-se ao grupo o guitarrista Al Di Meola, fortemente influenciado pela música flamenca de Paco de Lucía. Nessa época, a banda atinge seu momento de maior criatividade e qualidade. Em 1974, grava Where have I known you before; em 1975, No Mystery; em 1976, Romantic Warrior, considerado por alguns críticos como seu melhor trabalho.

Uma terceira formação do grupo surge em 1977, com a incorporação de músicos auxiliares nos sopros, além do percussionista Gerry Brown e da cantora Gayle Moran. Essa nova formação grava os álbuns Music Magic e Return to Forever Live, o último disco da banda.

Discografia

Estatísticas dos Álbuns de Estúdio

CD/LP

Album Cover
Return To Forever
1972
4.5  4,5
1 voto
Escolha uma nota:
Album Cover
Light As A Feather
1972

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
Hymn Of The Seventh Galaxy
1973
4.75  4,75
2 votos
Escolha uma nota:
Album Cover
Where Have I Known You Before
1974

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
No Mystery
1975

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
Romantic Warrior
1976
5  5
2 votos
Escolha uma nota:
Album Cover
Music Magic
1977

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:

CD/LP ao Vivo

Album Cover
Live: The Complete Concert
1977

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:

Algumas Resenhas de Return to Forever

Album Cover

Romantic Warrior (1976)

Disco de música forte, bem tocada e que se tornou um clássico instantâneo
5
Por: Tiago Meneses
01/08/2018
Album Cover

Hymn Of The Seventh Galaxy (1973)

Músicas que combinam muito bem entre si em termos sonoros e atmosféricos.
4.5
Por: Tiago Meneses
01/08/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Marillion - Seasons End (1989)

Nova fase, com novo vocalista, mas mantendo o estilo progressivo
4.5
Por: Márcio Chagas
08/08/2018
Album Cover

Solaris - Marsbéli Krónikák (The Martian Chronicles) (1984)

Composições sólidas, ótimas atuações, versatilidade e coerência musical.
4.5
Por: Tiago Meneses
25/04/2018
Album Cover

Sagrado Coração da Terra - Farol Da Liberdade (1991)

Progressivo sinfônico com muita criatividade e originalidade.
4
Por: Tiago Meneses
01/02/2018