Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

  • Últimas Resenhas de Peter Hammill
  • Album Cover
    Nadir's Big Chance (1975)
    4 Por: Tiago Meneses

    Nadir's Big Chance é cheio de méritos artísticos musicalmente e liricamente

  • Album Cover
    Over (1977)
    5 Por: Tiago Meneses

    Intenso, emocional, comovente e fortemente perturbador.

  • Album Cover
    The Silent Corner and the Empty Stage (1974)
    5 Por: Tiago Meneses

    Vocais apaixonados e controlados, músicas dinâmicas e letras poéticas.

  • Album Cover
    In Camera (1974)
    5 Por: Tiago Meneses

    Beleza e diversidades equilibradas a bastante experimentalismo.

  • Album Cover
    Chameleon in the Shadow of the Night (1973)
    5 Por: Tiago Meneses

    Extremamente temperamental e expressivo.

...

Peter Hammill

Rock Progressivo
País: Reino Unido
http://www.peterhammill.com
Relacionado com: Van Der Graaf Generator
Cadastrado por: André Luiz Paiz

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +

Acesso Rápido:

Editar ArtistaCadastrar Novo Álbum

Peter Joseph Andrew Hammill é um músico multi-instrumentista, poeta e compositor, ícone referencial e pioneiro do Rock Progressivo dos anos 70s. Ele foi o fundador e líder da emblemática banda britânica, Van der Graaf Generator.

Nasceu em um subúrbio de Ealing, cidade a oeste de Londres, em 05 de novembro de 1948. Durante sua juventude, estudou na Universidade de Manchester, onde conheceu alguns dos músicos com quem integrou em 1967, a primeira formação do Van Der Graaf Generator.

Em 1968 abandonou os estudos e vira-se à sua paixão pela música, enquanto começou a desenvolver sua grande habilidade criativa, presente até hoje. Sua arte foi sempre caracterizada por um espírito inovativo e ecletismo, referenciado por grandes bandas progressivas da época. A poesia de Hammill, às vezes obscura e excessivamente misteriosa, rendeu-lhe críticas nem sempre benevolentes nos meios de comunicação e publicações especializadas, o que na verdade não influenciou em nada em sua genialidade.

Podemos dizer que sua carreira tem uma fronteira difusa entre suas criações pessoais e aquelas desenvolvidas junto com o “Van der Graaf Generator”, devido ao seu estilo inconfundível estar presente tanto em uma, quanto na outra. Inclusive, muitas vezes ele compartilhou sessões de gravação com vários membros da banda. Tanto foi assim, que o primeiro álbum lançado pelo “Van der Graaf”, “The Aerosol Grey Machine”, era para ser até o último momento, um trabalho solo de Hammill.

Em 1971, ele lançou seu primeiro álbum solo, “Fool’s Mate” que continha músicas do Van der Graaf de 1967/68. Em 1974 surge o álbum “In Camera”, no qual ele toca todos os instrumentos. O resultado foi uma obra de certa obscuridade conceitual, muito elaborada e profunda. No mesmo ano, também publicou seu livro de poemas e contos intitulado “Killers, Angels, Refugees” incluindo nele uma seleção de suas letras. Seu segundo livro de poemas, “ Mirrors, Dreams, Miracles” foi publicado 6 anos depois, em 1980.

Em 1975, Peter Hammill manifestou ideias altamente críticas sobre o que ele chamou de “Rock Glamoroso" da época, transformando-os no álbum “Nadir’s Big Chance”, cujo conteúdo sarcástico foi considerado de grande influência para o movimento Punk. Realmente, o musico Johnny Rotten, conhecido líder da banda punk “Sex Pistols” mencionou este livro como uma de suas influências mais importantes.

Desde 1969 - ano em que ficou famoso com o álbum “Aerosol Gray Machine” - continuou a fazer música, com sua discografia incluindo tantos estilos musicais que seria inútil tentar enquadrá-la em algum gênero específico. Em 2012, lança seu 31º trabalho solo, no qual novamente toca todos os instrumentos, mostrando-se um artista maduro que sabe e está ciente de suas limitações, sendo capaz de construir uma personalidade sempre intensa e dramática.

Fonte: Wikipedia

Discografia

Estatísticas dos Álbuns de Estúdio

CD/LP

Album Cover
Fool's Mate
1971

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
Chameleon in the Shadow of the Night
1973
5  5
1 voto
Escolha uma nota:
Album Cover
The Silent Corner and the Empty Stage
1974
4.75  4,75
2 votos
Escolha uma nota:
Album Cover
In Camera
1974
4.75  4,75
2 votos
Escolha uma nota:
Album Cover
Nadir's Big Chance
1975
4  4
1 voto
Escolha uma nota:
Album Cover
Over
1977
5  5
1 voto
Escolha uma nota:
Album Cover
The Future Now
1978

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
pH7
1979

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
A Black Box
1980

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
Sitting Targets
1981

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
Enter K
1982

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
Loops and Reels
1983

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
Patience
1983

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
Skin
1986

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
And Close As This
1986

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
In a Foreign Town
1988

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
Out Of Water
1990

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:
Album Cover
From The Trees
2017

Ainda não avaliado

Escolha uma nota:

Algumas Resenhas de Peter Hammill

Album Cover

Chameleon in the Shadow of the Night (1973)

Extremamente temperamental e expressivo.
5
Por: Tiago Meneses
05/10/2017
Album Cover

Nadir's Big Chance (1975)

Nadir's Big Chance é cheio de méritos artísticos musicalmente e liricamente
4
Por: Tiago Meneses
07/06/2018
Album Cover

In Camera (1974)

Beleza e diversidades equilibradas a bastante experimentalismo.
5
Por: Tiago Meneses
24/01/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Queensryche - Queensryche (2013)

Para resgatar os fãs
4.5
Por: André Luiz Paiz
13/09/2018
Album Cover

Par Lindh Project - Mundus Incompertus (1997)

Rock progressivo moderno sem perder o espírito dos anos 70.
5
Por: Tiago Meneses
20/03/2018
Album Cover

King Crimson - In The Wake Of Poseidon (1970)

Um esforço soberbo e dentro das possibilidades da banda naquele momento.
4.5
Por: Tiago Meneses
05/03/2018