Para os que respiram música assim como nós


Artigo

Judas Priest: 5 Grandes Álbuns

Acessos: 50


Por: Fábio Arthur

30/04/2021

Um dos maiores ícones do Heavy Metal de todos os tempos e que junto ao Black Sabbath, formatou o sentido do gênero. Com tantos discos no catálogo, e ativo até os dias de hoje, vou apresentar os cinco melhores discos da carreira do grupo, segundo minha visão crítica. Mas você leitor, sinta-se à vontade para expressar seus discos preferidos do grupo.

01) Judas Priest - Screaming for Vengenance. Disco que marca a volta da banda ao Metal mais ríspido e assim, mantém também, a fórmula Hard de discos anteriores. A banda com esse disco conseguiu ampliar seu horizonte e voltou a tocar em grandes eventos. Um VHS foi lançado da banda em uma performance extraordinária na época que hoje veio a se tornar um DVD precioso; a banda em seu auge sonoro. Ouça: Eletric Eye, Screaming For Vengeance, Devil´s Child, Pain and Pleasure e Riding on the Wind.
02) Judas Priest - British Steel, clássico de 1980, evoluiu de vez o grupo e trouxe a banda para novos fãs, a banda também acertou seu som entre um lance Hard e Metal tradicional. Ouça: Rapid Fire, Metal Gods, Grinder e Steeler.
03) Judas Priest, Sad Wings of Destiny o embrião do Metal, junto ao debute do Sabbath, mas aqui lançado em 1976, manteve a banda em uma postura digna e muito aflorada em um sentido musical, perfeito e pleno. A intepretação máxima de Halford e as guitarras de K.K. e Tipton são de fato uma suprema evolutiva. Ouça: The Ripper, Victim of Changes, Tyrant e Deceiver.
04) Judas Priest, de 1990 Painkiller, mudou a face do grupo totalmente, inserindo Metal com bumbos duplos de vez, e mantendo uma direção moderna, mas com classe, total. As faixas são muito boas, e o instrumental absoluto, além da voz de Halford ainda em auge. Ouça: Painkiller, All Guns Blazing, Hell Patrol e Night Crawler.
05)Judas Priest, Defenders of the Faith, a banda talvez tenha realizado um dos grandes e últimos discos da fase oitentista. Trabalho perfeito com vocais perfeitos, arranjos ótimos, bateria mais alicerçada com o estilo ampliado e faixas altamente interessantes com refrãos embalados dentro do peso sonoro. Ouça: Freewheel Burning, Jawbreaker, Rock Hard, Ride Free, Eat Me Alive, The Sentinel e Night Comes Down. São os meus favoritos, sem ordem específica.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.