Para os que respiram música assim como nós


Artigo

Whitesnake: 5 álbuns grandes álbuns

Acessos: 98


Por: Fábio Arthur

24/03/2021

Um dos maiores grupos de Hard e Blues dos anos setenta e com uma discografia enorme, mas que tem lá seus trabalhos de ponta. David Coverdale, dono de um vocal altamente poderoso, grande interprete e acima de tudo, compositor de alto nível, regeu e ainda mantém o Whitesnake como um dos principais grupos já nascidos. 

Após sua saída do Deep Purple em 1975 - 76, Coverdale deu um passo à frente com sua carreira solo, deixou álbuns incríveis, mas foi com Whitesnake que ele se superou e atravessou décadas, fazendo Rock, Hard  e Blues. 

Abaixo, os 5 maiores trabalhos da banda.

01) Whitesnake - Trouble de 1978 que marca, uma fase ótima, daquele termo entre o Bluesy, o som de melodia com peso de bateria e uma ampla gama vocal, em Trouble, Coverdale esbanja talento e a banda por idem comunhão. Ouça: Take me With You, Love to Keep me Warm e Trouble.
02) Whitesnake - Ready an´Willing marcando 1980, coroando a banda em alto estilo, com uma pegada forte, em flertes com nuances mais Hard. Nesse período, Coverdale começa a dar insunações de vocais mais firmes ainda com tonalidades altas. Ouça: Fool for your Loving, Ready an´Willing e Carry your Load.
03) Whitesnake - Saints and Sinners, que apesar da banda estar entre alguns dilemas de dinheiro e até mesmo de problemas com integrantes, a coisa fluiu muito bem. O disco traz um nível mais bem acertado de onde Coverdale queria chegar, no âmbito do Hard oitentista. Ouça: Young Blood, Rough an´Ready, Crying in the Rain e Here I go Again.
04) Whitesnake - Come And Get It, deixando a banda fluir apesar de soar mais Blues que Hard, aqui, a fonte instrumental segue mais alto e marca de vez o grupo com aquele teor de som ambientado nos anos setenta, apesar de ter sido gravado na década de 80. Ouça: Don´t Break My Heart Again e Come an´Get it.
05) Whitesnake - Slide it In, marcou o grupo com um single de 1983 e foi lançado em 1984, fazendo jus ao nome de Hard, a banda aqui trouxe definitivamente sua pegada mais firme dos tempos áureos. Ouça: Love Ain´t no Stranger, Slow an´Easy, Guilty of Love e Slide it In. São obras importantes e marcam o tempo clássico do grupo, sua fonte mais sincera e sua energia perfeita.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.