Para os que respiram música assim como nós


Artigo

Rock & Roll: 10 álbuns fabulosos

Acessos: 85


Por: Fábio Arthur

14/03/2021

Dez discos que você para, ouve e o seu mundo desaba, tamanha genialidade e compreensão das obras. 

São discos que têm que ser degustados com fones de ouvido e sem resistência.

01) The Beatles - Revólver, de 1966, que marca o sétimo disco do grupo inglês e traz à tona uma das formas mais maduras e geniais em se fazer música, de conteúdo e alta qualidade sonora. Arranjos, ideias e invenções atrativas e seus floreios, tudo de alto nível. "Taxman", "Eleonor Rigby", "Good Day Sunshine" e "Doctor Robert" são peças férteis do disco.
02) The Who - Tommy de 1969, a Opera Rock, perfeita e aliada ao bom tom de roteiro e musical no geral. Marcou época e até hoje data como absoluto entre crítica e fãs. "Pinball Wizard" e "I'm Free" e "We're Not Gonna Take It", são apenas alguns trechos do disco.
03) Jethro Tull - Aqualung, obra de 1971, com textual perfeito e arranjos entre passagens muito bem direcionadas, se manteve até hoje como um dos pilares do grupo, em amplo sentido. "Cross - Eyed, Mary", "Mother Goose" e "Aqualung".
04) The Rolling Stones, Let It Bleed, de 1969, o décimo disco do grupo, e o mesmo chega como a um refúgio musical dotado de excelentes parâmetros e um nível acima na escola sonora. Perfeito! "Gimme Shelter", "Love in Vain", "Country Honk", "Midnight Rambler" e "You Cant Always get What you Want".
05) Free - Fire and Water, 1970, com primor e uma forte noção vocal e de riffs com a pegada excelente da cozinha toda. Disco obrigatório para quem curte o som derivado dos anos 70 adiante. "Fire and Water" e "All Right Now" são momentos mágicos.
06) Slade - Slayed, chegando em 1972, com uma voz maravilhosa e um som chegado ao Glam e Rock, com peso e dinâmica. "Move Over" e "Mama Weer ALL Crazy Now!".
07) The Faces - Long Player, em 1971, trazendo um som bem acima do normal e deixando o o elemento Rock fluir entre diversas linhas musicais. "Tell Everyone", "Sweet Lady Mary" e "On the Beach".
08) Chuck Berry - Rockin at the Hops, disco de 1960. O quarto disco do músico e cantor, e aqui você tem uma obra de arte em formato de Rock and Roll. Vale o quanto pesa! "Bye, Bye Jhonny", "Mad Lad" e "Betty Jean".
09) Cream - Wheels of Fire" em 1968 trazendo um trio de peso e qualidade mor. Clássico em todos os âmbitos musicais. "White Room" e "Crossroads" são altamente pontos altos do play.
10) Jimmy Hendrix - Are You Experienced de 1966 a evolução sonora e musical de todos os tempos, Hendrix e seu poder de fogo, amplo e magistral. "Fire", "Red House" e "Foxey Lady".
Todos são discos que merecem uma atenção maior, lembrando ao leitor que, por se tratar de discos antigos, eles soam com sua própria particularidade.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.