Para os que respiram música assim como nós


Artigo

Heavy Metal: 10 grandes álbuns

Acessos: 128


Por: Fábio Arthur

09/03/2021

O Heavy Metal começou de fato no final da década de sessenta. As bandas entraram em um sentido mais pesado, dando valor extensivo ao riff de guitarra, peso de bateria e vocais rasgados. Muitos grupos deram a entender esse lado, mas com a abordagem ainda não tão incisiva e assim; após o miolo da década seguinte - anos setenta - a coisa veio à tona. 

Talvez fosse necessário trazer uma lista com 100 discos, mas não seria possível, então fica aqui minha particularidade e de outros fãs também, tenho certeza disso. 

01) Black Sabbath - Master of Reality de 1971, marca a forma pesadona, meio Doom, com riffs fortes, uma gama intensa na bateria e que se faz ampliada pelo som de baixo de Geezer, muito sombrio e altamente grave e com peso. Também aqui, são notadas as letras de cunho essencial para o Heavy Metal, crítica religiosa, guerras e seus afins. Esse seria um ponto absoluto em questão do cenário dentro do estilo, e obviamente que o Sabbath se antecipou em tudo, mas esse disco, gera de fato o princípio do Metal com aquela virtude que seria copiada eternamente. Canções como "Sweet Leaf", "Children of the Grave" e "Into the Void" são os exemplos mais clássicos desse modelo sonoro.
02) Iron Maiden - The Number of the Beast de 1982, trouxe o Metal com melodia, afirmando que seria possível soar pesado e ter conteúdo mais aprimorado, chega como um trabalho evoluído e traz a fonte de textos em perfeição, juntamente com a nuance entre andamentos diferenciados e a textura de frases melódicas, unidas em vocais com drive e movidos em altos tons. O disco traz o metal convencional e molda ao estilo britânico. Algumas faixas desse álbum, seriam, "Run to the Hills", "The Number of the Beast", "The Prisoner" e "Hallowed be thy Name".
03) Judas Priest - Stained Class de 1978, marca o heavy com o clima de Speed, e mostra que a junção de peso, riffs empenhados e boa melodia, seria possível, criando um nível acima de sonoridade metálica. A banda contempla a voz, e as guitarras tomam conta de forma em que as composições acabam sendo um ponto alto de inovações. "Exciter", "Stained Class", "Saints in Hell" e "Savage" mostram a coesão necessária e fantástica.
04) King Diamond - Them de 1988, chega com a forma de melodia em alto padrão, técnica sonora e instrumental perfeita e une a voz em termos muito além do já composto. No quesito letras, provou que o metal pode ser entoado com textos mais aprofundados e surge como referência para o conteúdo da trilha em questão. "Welcome Home", "The Invisible Guests" e "Twilight Symphony" saem do convencional e mostram como se modificar a fórmula e ainda assim, soar metal tradicional.
05) Dio - Holy Diver, disco datado de 1983, que mantém a forma do ritual do estilo em ser bem tradicional, com riffs seguindo os padrões oitentistas da vertente e mantendo a bateria forte, com características mais centradas e o vocal em drive e melodia acirrada. A fonte de canções em maior destaque aqui, seriam "Holy Diver", "Rainbow in the Dark" e "Don´t Talk to Strangers".
06) Saxon - Wheels of Steel de 1980, começou a década sendo heavy de ponta, mantendo guitarras ríspidas, com desenvoltura na melodia e jogando o vocal rasgado com força nas altas notas, mas sem soar melódico ao extremo e sim direto. Seu som, veio coroar o metal logo no começo da Nova Onda, sendo notório em seus álbuns. "Motorcycle Man", "Machine Gun" e "747 (strangers in the night)" são pontos assertivos.
07) Ozzy Osbourne - Diary of a Madman de 1981, colocou Ozzy no segmento anos 80 como metal puro, o disco traz isso com sons mais complexos, usando de solos bem mais moldados e a bateria com baixo marcando profundo, e assim também como a fonte de melodias pertinentes ao metal. "Over the Mountain", "Believer" e "You Can´t Kill Rock and Roll" são faixas bem nessa forma sonora citada.
08) Accept - Restless & Wild de 1982, chegou mostrando a face do metal europeu de maneira crua, pesada, ríspida mesmo, com vocais fora de padrão melódico e mantendo a linha entre riffs evoluídos e uma bateria que antecipa o Speep/Thrash, disco ultra pesado e heavy. "Fas as a Shark", "Get in Ready", "Flash Rockin´ Man" e "Shake your Head" são ótimos exemplos.
09) WASP - WASP, de 1984, apesar de ser, após esse disco, considerado um tanto quanto hard, a banda aqui opta pelo heavy cru, pesado e com melodia, e um vocal altamente poderoso. "I Wanna be Somebody", "The Hellion" e "L.O.V.E. Machine" são pontos reconhecidamente metálicos do grupo.
10) Kiss - Creatures of the Night, de 1982, a banda partiu para o metal descarado e mudou seu som de acordo com a época e foi altamente de encontro ao momento. O disco é amplo, pesado e soa com clichês típicos do estilo e mantém a dignidade do metal tradicional em cheio. "Creatures of the Night", "War Machine" e "Rock and Roll Hell" são perfeitas.
Pois é, ainda assim existem bandas que flertam com o estilo, mas aí a lista não teria fim. Agora é curtir e relembrar.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.