Hard in' Heavy

Artigo

Artigo

Por: Fábio Arthur

Colaborador Especialista

06/03/2021



Após o boom do Woodstock de 1969, a música mudou muito de figura, inclusive a forma de se comportar e se antenar era outra. Algumas bandas acabaram fazendo parte de um novo rumo, se antes a arte era vista entre o Rock, o Country, o Psicodélico e afins, agora, a coisa era pesada, Hard e movida a guitarras mais insinuantes e também com uma fonte de vocais mais rasgados, bateria incisiva e algo mais intenso no geral.

As bandas como Judas Priest, começaram com um som entre o Rock, Blues e enfim, era algo permeando o movimento diferente musical, já no seu segundo disco o Judas veio com "Sad Wings of Desteny" de 1976 pesado, com letras mais intensas e dotado de um som mais forte com riffs marcantes e assim também acontecia com Scorpions, vide 1975 com "In Trance" e mais ainda o início do Led com o álbum II, de 1969, que marca como bases Heavy em riffs fortes. Não bastasse, vinha ainda o Motörhead com um disco pesado com nuance Rocker, "Overkill", de 1978, traz um disco que evoluiria como Heavy, apesar de ser Rock and Roll também. 

Deep Purple chegou também como um grupo bem ríspido, em novo movimento musical e a fonte veio com sons como o disco "In Rock", de 1970, em faixas como "Speed King", que soam Heavy pela tom da guitarra. 

O The Who conseguia aliar seu som do passado com algo mais áspero, também assim o Kiss, com discos elaborando melhor o som entre o Rock e o Hard. "Love Gun" prova isso. 

O Black Sabbath talvez seja a fonte mais firme dessa fase e seus discos foram ficando mais fortes durante os anos seguidos, e "Master of Reality" com "Sabotage" são altos padrões desse nível. 

Blue Cheer do UFO é mais um exemplo dessa virtude pesada.

A música mudou nos anos 70, apesar de ainda existirem os álbuns de sons mais calmos, a coisa toda ficou indo mais além. O Van Halen também mexeu como deveria no rumo da década seguinte, e assim, a evolução foi inevitável.

As pessoas queriam o novo, aceitavam a nova fonte e assim o som de peso permaneceu até hoje e indo em frente cada vez mais.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Fábio Arthur

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 04/02/2018

"Obtive meu primeiro contato com o Rock, com o grupo KISS no final de 1983, após essa fase, comecei a me interessar por outros grupos, como Iron Maiden, do qual ganhei meu primeiro vinil o "Killers" e enfim, adquiri o gosto por outras bandas, como Pink Floyd, John Coltrane, AC/DC entre outras."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaVan Halen - Van Halen II (1979)

    26/04/2020

  • Image

    ResenhaRush - Grace Under Pressure (1984)

    16/10/2020

  • Image

    ResenhaIron Maiden - Killers (1981)

    04/10/2018

  • Image

    ResenhaMariah Carey - Butterfly (1997)

    04/07/2020

  • Image

    ResenhaMetallica - Metallica (1991)

    16/07/2020

  • Image

    ResenhaRamones - Road To Ruin (1978)

    01/05/2020

  • Image

    ResenhaJudas Priest - Killing Machine (1978)

    08/10/2019

  • Image

    ResenhaArch Enemy - Doomsday Machine (2005)

    15/10/2020

  • Image

    ResenhaHelloween - Pink Bubbles Go Ape (1991)

    24/05/2020

  • Image

    ResenhaPungent Stench - Been Caught Buttering (1991)

    13/11/2020

Visitar a página completa de Fábio Arthur



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.