Os 20 discos que mais apreciei em 2020 (my best) - Parte 3

Artigo

Por: Expedito Santana

Colaborador

31/12/2020



- Marcelo D2 – “Assim Tocam Os Meus Tambores” 

Há artistas que rompem a fronteira da música e fazem das suas trajetórias um verdadeiro ativismo político e social, aliás, melhor dizendo, muitos artistas nascem justamente por essa vocação e para esse labor diuturno de transformar a sua música em um manifesto constante, inquieto e engajado, sem o qual perderiam a razão da existir. Pois bem, Marcelo D2 é um exemplo formidável de alguém moldado para a resistência e o bom conflito (argumentativo, é claro, e não através de armas). Nesse contexto, esse acabou sendo o único artista brasileiro e que canta em português inserido na minha lista. Não que o radicalismo roqueiro tenha me impedido de gostar de MPB e de outros ritmos brazucas, muito pelo contrário, sou completamente fascinado por Chico Buarque, Caetano, Gil e cia. O problema, na verdade, é que tanta gente que aprecio aqui do Brasil não lança nada há tempos, e quando o faz quase sempre não me atrai tanto quanto as obras mais clássicas do passado, para as quais ainda verto praticamente toda a minha atenção. Mas vamos lá! É hora de tecer alguns comentários sobre esse artista que aprendi a admirar desde os tempos do genial Planet Hemp, quando ele e sua trupe chocaram a todos com a defesa de legalização do uso da maconha. Esse disco do D2, intitulado “Assim Tocam Os Meus Tambores” é o sucessor do ótimo “Amar É Para Os Fortes” de 2018. O fato curioso é que este trabalho foi gravado de forma inovadora ao longo do mês de julho do corrente, havendo D2, inclusive, divulgado o processo criativo de pesquisa até a mixagem durante transmissões ao vivo na plataforma Twitch. Foi lançado pela Pupila Dilatada e produzido pela esposa do cantor, Luiza Machado. Embora este disco carregue o nome de Marcelo D2, é um trabalho cuja alma é essencialmente coletiva, já que conta com a participação de inúmeros artistas, incluindo até familiares do rapper, que vão desde a interpretação até a composição da maioria das faixas, as quais são parcerias bastante sinérgicas, diga-se de passagem. É bom que se diga que este disco não é de fácil assimilação como muita gente poderia achar, ao contrário, é um trabalho que requer tempo para que se possa absorver plenamente toda a sua densidade e abundância. A faixa de abertura, “Bem-Vindo Meus Cria”, uma parceria com DJ Nuts e Zé Ramalho, cuja letra aborda a vida em isolamento, é uma espécie de mosaico de ritmos e sinuosidade. “Rompeu o Coro” conta com a participação de BK, Baco Exu do Blues, Juçara Marçal e a poesia de Anelis Assumpção, uma canção deliciosa que avança e retrocede incessantemente, combina suavidade e batida contagiante com nuances pegajosas. “Tambor, o Senhor Da Alegria”, como o próprio nome indica, tem um trabalho percussivo tribal ao fundo com o canto falado de Criolo, outro artista colaborador, adicionado ainda a um ótimo saxofone tocado por Thiago França. “Deus de Outro Lugar” é um rap ao melhor estilo D2, com letra esplêndida de refrão espirituoso e lindo, aliás, versos poderosos sem sombra de dúvida (poemas sempre vão esmagar ideais fascistas..).“É Amanhã (Vem)” é uma preciosidade abrilhantada pela presença do rapper cearense Don L, com suas batidas sendo preenchidas pela voz delicada de Luiza Machado, que passeia como uma seda no meio de samples e vocais rappers, verdadeiro canto de luz: “É manhã, vem o sol / Certo como o sol que vai nascer / Certo como o sol que vai surgir e aquecer” - uma das melhores em minha opinião. Enfim, “Assim Tocam Os Meus Tambores” traz um Marcelo D2 no ápice da sua maturidade musical e lírica, vivendo como todos nós em meio a esse caos, medo e desesperança do isolamento e transformando seus conflitos e angústias internas em músicas acalentadoras que nos fazem sonhar com dias melhores. Ele encontrou a batida perfeita, a própria busca em si!! Salve D2!! UM FELIZ 2021 A TODOS REPLETO DE MUITA SAÚDE, PAZ E MÚSICA!!!


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Expedito Santana

Nível: Colaborador

Membro desde: 27/07/2020

"Sou um fã de música inveterado, principalmente de rock and roll, daqueles que podem ficar dias e dias imerso em discografias sem se preocupar com o mundo lá fora. Meu gosto é bastante eclético dentro do gênero rock, curto progressivo, hard, metal, alternativo etc."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaRoxy Music - Country Life (1974)

    08/07/2021

  • Image

    ResenhaPorcupine Tree - Up The Downstair (1993)

    19/01/2021

  • Image

    ResenhaGenesis - Genesis (1983)

    15/05/2021

  • Image

    ResenhaJethro Tull - Benefit (1970)

    05/05/2021

  • Image

    ResenhaRaul Seixas - Raul Seixas e Marcelo Nova: A Panela Do Diabo (1989)

    22/01/2021

  • Image

    ResenhaRiverside - Shrine Of New Generation Slaves (2013)

    26/11/2020

  • Image

    ResenhaNirvana - In Utero (1993)

    10/10/2020

  • Image

    ResenhaSylvan - One To Zero (2021)

    17/08/2021

  • Image

    ResenhaThe Soft Machine - Softs (1976)

    19/11/2020

  • Image

    ResenhaJethro Tull - Stand Up (1969)

    28/05/2021

Visitar a página completa de Expedito Santana



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.