Para os que respiram música assim como nós


Artigo

Black Sabbath: Impecável na fase Ozzy

Acessos: 54


Por: Fábio Arthur

16/11/2020

A banda Black Sabbath surgiu como a um fenômeno musical, o grupo cresceu e atravessou os anos 70 de forma única e precisa. Não se pode negar que foram influência para inúmeros grupos, e a banda ainda hoje é muito relevante.

O disco inicial "Black Sabbath" de 1970, traz além de inovações musicais, um nível acima de evoluções e tendências. A obra do grupo então seguiu com a afortunada gravação de seu segundo disco o fabuloso e pesadão "Paranoid". Ainda não satisfeitos, enviaram um ultra disco em 1971 o clássico "Master of Reality". A obra inovou geral!

Com o cansaço e a falta de orientação eles, chegaram em 1972 com um marco musical, mesmo estando em processos complicados, o disco "Vol.4" veio coroando a banda com temas fortes e abrangentes e ainda por cima, foram corajosos ao iniciarem o disco com uma faixa psicodélica/metal. A obra traz Ozzy na arte com sua roupa notória e assim a banda chegou com tudo, sem dúvida alguma.

Tempos depois o grupo após um plágio - no caso Iommi - traz a luz do dia "Sabbath Bloody Sabbath", que manteve a banda na sequência de um auge forte e impetuoso. O disco tem uma arte absoluta e macabra, as faixas soam mais rocker e metal e assim a banda ainda acabou sendo uma grande atração no "California Jam". 

Em seus últimos suspiros o grupo chegou com "Sabotage" forte e muito relevante, pesado até os ossos. E assim ao final da Era de Ozzy o grupo ainda traria algo de ótimo com duas pedradas, os fabulosos "Technical Ecstasy", entre sons pesados e passagens mais fluentes no sentido de arranjos e inovações, e o clássico "Never Say Die" que mantém ainda o frescor de um grupo que estava se posicionando em sua estrutura metálica e forte.

Sou suspeito para falar de Black Sabbath, acabo sendo bem honesto com as resenhas e enfim, não consigo deixar de curtir toda a fase Ozzy, que para mim é uma das mais nobres e originais do grupo - não desmerecendo as demais. 

Enfim, essa é uma matéria de fã, mas do lado realista da minha visão. Importante também deixar claro que nunca leio resenhas de outros autores no site antes de resenhar um álbum ou fazer matéria, isso torna a coisa imparcial, profissional e não deixa dúvidas que é minha crença e não continuação da visão de outros. Com todo respeito a todos com certeza, mas preciso ser neutro e não copiar para que a coisa flua.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.