Para os que respiram música assim como nós


Artigo

Dez grandes temas da franquia 007

Acessos: 143


Por: Márcio Chagas

03/11/2020

Se você realmente gosta de cinema e aventura é difícil ficar impassível ao personagem 007, um dos mais famosos espiões de todos os tempos. Os ternos bem cortados, o Aston Martin todo equipado e modificado, a verve e a elegância inglesa conquistam o telespectador, sempre amparados por uma trama intricada, cheia de mistérios, que se você pisca o olho perde logo o fio condutor de todo o imbróglio a ser solucionado por Bond.

Neste último 31/10/2020, o ator Sean Connery nos deixou aos 90 anos de idade. Além de ser o primeiro interprete de Bond, foi o que melhor personificou o personagem imortalizado por Ian Flemming. Um trabalho tão perfeito que muitos fãs mais radicais da franquia o consideram como o único ator a conseguir levar para as telas toda a verve e garbo do espião inglês.
Pensando em uma singela homenagem, resolvi selecionar os dez melhores temas de abertura dos filmes da franquia lançados até os dias atuais. O tema utilizado como introdução nos filmes de James Bond se tornou tão importante a ponto de alguns músicos intimarem os produtores a serem chamados para gravar a canção, como aconteceu com John Taylor, baixista do grupo pop inglês Duram Duram e fã de carteirinha dos filmes do espião.

Fiz uma seleção bem despojada, sem ordem cronológica, utilizando meu gosto pessoal e trazendo algumas informações que como bondmaniáco sempre fiz questão de procurar. Esta é minha pequena homenagem a Sir Sean Connery que por nove décadas nos encantou com sua arte.
1 – 007 Viva e Deixe Morrer, 1973. Performance Paul McCartney & Wings – Live And Let Die. Com certeza o maior sucesso em se tratando de aberturas feitas para a franquia. Foi composta e gravada por Paul McCartney e sua banda Wings. O trabalho aconteceu porque George Martin, produtor dos Beatles estava a frente da produção musical e chamou seu velho amigo Paul para participar. Além de ter feito sucesso nas décadas de 70 e 80, a canção ainda foi regravada pelo Guns N´Roses nos anos 90 e tocada incessantemente nas rádios. Resultado: Até aquele seu vizinho pagodeiro conhece o tema. A canção ainda foi à primeira musica da franquia a ser indicada ao Oscar.
2 – 007 Só Se Vive Duas Vezes, 1967. Performance Nancy Sinatra – You Only Live Twice. Eu não era muito ligado a franquia do 007, até que em uma madrugada sábado, após chegar de uma festa e sem sono, resolvi assistir este filme na TV e comecei a gostar do personagem. Então este longa-metragem em especial me traz memórias afetivas muito fortes. O tema composto por John Barry e inicialmente os produtores pensaram que Frank Sinatra seria o interprete ideal da canção. Frank recusou o convite e indicou sua filha Nancy, que estava em franca ascensão. Como a cantora estava fazendo sucesso, os produtores acharam interessante tê-la na trilha. É um tema clássico, meio jazzy e muito bem interpretado por Nancy, garantindo o sucesso comercial. Tanto que a canção ganhou versões dos mais variados gêneros de Coldplay a Bjork.
3 – 007 Cassino Royale, 2006. Performance Chris Cornell – You Know My Name. Sinceramente nunca consegui idealizar Daniel Craig como James Bond. Além de não possuir aquela verve inglesa característica ainda o acho bem canastrão. Mas é inegável que Casino Royale tem uma das melhores tramas de toda a franquia. O filme seria a estreia de Craig no papel e queriam um tema que deixasse o personagem renovado. Então começaram a selecionar um cantor que tivesse uma foz potente e forte. A escolha de Cornell se mostrou muito acertada. O músico compôs o tema ao lado do produtor musical David Arnold e imprimiu sua voz personalíssima na canção. Uma parceria que trouxe bons frutos para ambas as partes: A abertura se torna mais dinâmica e condizente com a perseguição ocorrida logo no inicio do filme, e Cornell ficou em evidência, catapultando sua carreira solo.
4 – 007 Contra Goldfinger, 1964. Performance Shirley Bassey – Goldfinger. Eis aqui um clássico da franquia gravado por ninguém menos que Shirley Bassey, uma das maiores cantoras de todos os tempos. Alias é da cantora o recorde de gravações da franquia, interpretando três temas (Goldfinger, Diamantes são Eternos e 007 contra o foguete da morte). O tema composto por John Barry é clássico, tendo uma orquestra como base e a voz forte de Bassey interpretando magistralmente as letras compostas pela dupla Leslie Bricusse e Anthony Newley, que sequer tiveram acesso a história. Bassey não só cantou de modo primoroso, como estabeleceu na época um padrão a ser seguido nas canções das películas seguintes da franquia.
5 – 007 Quantum of Solace, 2008. Performance Jack White e Alicia Keys – Another Way To Die. Depois de mais de quatro décadas temos aqui a primeira colaboração entre cantores para gravar um tema de abertura para a franquia. E a estreia trouxe uma parceria pra lá de improvável: O roqueiro Jack White, com reconhecimento internacional por liderar o White Stripes, e a nova diva do pop radiofônico Alicia Keys. A parceria duvidosa acabou funcionando muito bem no tema composto por White, que mistura guitarras zeppelianas, pianos e ambiências cinematográficas em igual proporção. O vocal agudo Keys faz um contraponto interessante com a voz mais grave de Jack, imprimindo personalidade a um dos melhores temas da série.
6 – 007 contra Goldeneye, 1995. Performance Tina Turner – Goldeneye. Depois de mais meia década sem lançar filmes, a franquia retorna trazendo o jovem irlandês Pierce Brosnan no papel principal. Os produtores resolveram investir pesado também na trilha sonora, convocando Bono Vox e The Edge do U2 para compor o tema principal. Para interpreta-lo, chamaram Tina Turner, que optou pro trazer uma sofisticação e refinamento ao tema, passando longe de suas interpretações características, com vocal rasgado e acento pop. A maturidade da cantora foi determinante para sua performance impecável e marcante, remetendo aos temas clássicos dos anos 60, mas sem perder a contemporaneidade.
7 – 007 O Amanhã Nunca Morre, 1997. Performance Sheryl Crow – Tomorrow Never Die. Em meio a arranjos orquestrados e andamento cadenciado, Sheryl Crow apresenta uma interpretação claustrofóbica e passional do tema. David Arnold criou ambiências em torno da voz da cantora, deixando-a ainda mais evidente. Parte da crítica torceu o nariz para canção na época por pura rebeldia. Nunca fui fã ardoroso de Sheryl, mas sua performance não fica devendo em nada para as outras grandes divas que já interpretaram canções da franquia.
8 – 007 Diamantes São Eternos, 1971. Performance Shirley Basset – Diamonds Are Forever. Outro clássico absoluto da franquia. Shirley Basset e John Barry estão acima de qualquer suspeita. O filme marca o retorno de Connery ao papel principal depois do pavoroso George Lanzeby quase colocar tudo a perder no filme anterior. A volta do primeiro Bond gerou expectativa nos produtores, que não se arriscaram na concepção do tema, chamando novamente Basset que havia registrado “Goldfinger”. A decisão se mostrou acertada, uma vez que a diva se sentia em casa com os arranjos melódicos e cinematográficos criados por Barry. A canção deu o suporte que o filme precisava para estourar no cinema.
9 – 007 Marcado para Morrer, 1987. Performance A-Ha – The Living Daylights. Na década de 80 era quase impossível ficar alheio ao pop melódico do A-Ha. A produção contratou o trio para compor o tema de abertura ao lado do produtor musical John Barry. A parceria foi uma das mais difíceis e problemáticas de toda a franquia, mas no final funcionou bem. Apesar do celeuma entre as partes, a canção uniu o melhor dos dois mundos: O pop blasé do grupo com intervenções orquestrais de Barry acabou funcionando e imprimindo na abertura um frescor característico da sonoridade usada nos anos 80.
10 – 007 Um Novo Dia Para Morrer, 2002. Performance Madonna – Die Another Day. O ultimo filme com Pierce Brosnan interpretando o espião inglês é também o primeiro do novo milênio. O produtor musical David Arnold se reuniu com a produção e decidiram que seria interessante conseguir alguém que pudesse revitalizar o tema de abertura. Alguém que não usasse os mesmos padrões clássicos de composição e estrutura de temas. Acertadamente escolheram Madonna. A cantora sempre foi conhecida por subverter sua própria carreira e na ocasião estava escrevendo canções para seu novo álbum de estúdio “American Life”, ao lado do DJ Francês Mirwais Ahmadzaï. Juntos a dupla escreveu o tema do filme, abusando e loops e batidas Techno para conseguir o resultado desejado pelos produtores: Um tema diferente do que o público esperaria ver em um filme do 007, mas mantendo a personalidade e qualidade que a franquia exige. Se você tem uma abertura favorita, escreve nos comentários o tema de qual filme da franquia te marcou de alguma maneira.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.