Clássico: Os 40 anos do Aço Britânico

Relacionado com: Judas Priest

Judas Priest

Artigo

Artigo

Por: Fábio Arthur

Colaborador Especialista

01/06/2020



Há poucas semanas atrás, o álbum "British Steel" completou quarenta anos de seu lançamento, e de cara eu ressalto a qualidade dessa obra-prima em relação ao mundo do Heavy Metal. 

Em 1980, quando o foco no heavy pesado estava em alta, o Priest trazia os seus riffs cortantes, vocais melódicos, faixas bem conduzidas e o mais importante: a qualidade de produção aliada em todos esses fatores citados.

Podemos considerar esse disco um marco na história do grupo Judas Priest, um petardo revolucionário e muito digno em elementos que foram adotados por inúmeras bandas. Na gravação a banda usou recursos naturais, se valeu da tecnologia e também acabou obtendo uma espécie de direcionamento mais definido, saindo dos anos setenta de forma coesa e promissora.

O álbum traz uma arte fenomenal, contrastando com seu título, tem um segmento muito elevado e balanceando as canções. 

Nos EUA, a banda lançou o disco em ordem de faixas trocadas e algumas canções foram muito bem aceitas, entre elas: "Living After Midnight" e "Breaking the Law". Na Europa, o trabalho vinculou muito bem em todos os quesitos e a banda, a partir dessa obra, rumou em frente sem cessar.

A parte metálica do disco - no sentido amplo - acaba sendo representada pelas canções "Rapid Fire", "Grinder", "Steeler" e "Metal Gods". Em outro, ponto o álbum traz uma nuance mais branda, como em "United" e o balanço até meio reggae de "The Rage".

Não poderia ser melhor a fase e com tamanha aceitação a banda cresceu e ficou dentro do mainstream, e no momento exato do lançamento, ou seja, na chegada da Nova Onda do Heavy Metal Britânico. 

Foram feitos dois vídeos para TV e a turnê acabou sendo fértil. O fato do Judas vir com trabalhos anteriores fortes ajudou esse disco, e muito, até pelo seu demonstrativo mais arrojado e "moderno" para o padrão do grupo. 

Clássico!


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Fábio Arthur

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 04/02/2018

"Obtive meu primeiro contato com o Rock, com o grupo KISS no final de 1983, após essa fase, comecei a me interessar por outros grupos, como Iron Maiden, do qual ganhei meu primeiro vinil o "Killers" e enfim, adquiri o gosto por outras bandas, como Pink Floyd, John Coltrane, AC/DC entre outras."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSurvivor - Survivor (1980)

    08/12/2020

  • Image

    ResenhaFrank Sinatra - Swing Easy! (1954)

    14/07/2020

  • Image

    ResenhaDeep Purple - Deep Purple (1969)

    25/02/2021

  • Image

    ResenhaHelloween - Master Of The Rings (1994)

    29/05/2020

  • Image

    ResenhaIron Maiden - Senjutsu (2021)

    04/09/2021

  • Image

    ResenhaKreator - Extreme Aggression (1989)

    26/06/2019

  • Image

    ResenhaThe Doors - The Soft Parade (1969)

    23/01/2019

  • Image

    ResenhaAlceu Valença - Mágico (1984)

    17/05/2020

  • Image

    ResenhaGenesis - Duke (1980)

    30/07/2021

  • Image

    ResenhaBelphegor - Totenritual (2017)

    26/10/2020

Visitar a página completa de Fábio Arthur



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.