Para os que respiram música assim como nós


Press Release

Em clipe de estreia, Tôrta fala de otimismo e ansiedade

Acessos: 91


Autor: Julia Ourique

09/10/2019

Tem dias que nada sai do jeito como planejamos. No caso de Tôrta, projeto solo de May Manão, uma série de desencontros e suas consequentes crises de ansiedade foram inspiração para a criação do single de estreia. “Ai, Esse Dia”. Uma música dançante e etérea que combina com a poderosa voz de May, como um mantra que esclarece: tudo vai passar. A faixa é a primeira de três, que preparam os ouvidos para o lançamento do EP, ainda sem nome, com previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2020.

May conta que a faixa surgiu em meio a um momento de ansiedade, enquanto estava aflita, com dificuldade para compor:

“Tudo que eu escrevi não estava bom o suficiente (risos). Então resolvi falar sobre as sensações destes dias, em que parece que o mundo vai acabar, as coisas não funcionam como você planeja, com um monte de ideias, mas sem conseguir focar em nada. E então tudo resulta num grande branco, que me inspirou a ideia para o clipe. O vídeo tem uma construção baseada no ciclo que percebi nas minhas crises, e leva uma mensagem, até otimista, de que tudo se dissipa”, define May.

Com o lançamento deste single, May se apresenta solo para o cenário da música independente, após participar como guitarrista da banda Senoma e Crime Caqui, onde toca atualmente. Suas influências musicais são mulheres produtoras e compositoras, tais como Björk, Austra, Grimes e Caterina Barbieri. Com este background, o Tôrta surge como uma forma de chegar em mais pessoas, criar conexões por meio da arte:

“Este é mais um dispositivo que se introduz como uma forma de nos resguardarmos de tudo que vem acontecendo e nos acometendo, seja no cenário político, ou com a nossa saúde mental. Precisamos falar sobre essas coisas, e a música é um meio de mediar esse diálogo”, finaliza May.

A ficha técnica do clipe de “Ai, Esse Dia”, conta com direção, concepção e montagem, de May Manão; Direção de arte e figurino, de Samyra Oliveira; E ainda, direção de fotografia e cor, de Renata Pegorer; Still e produção, de MF; E maquiagem por Gabs Rocha e Ana Malaxoski. A música tem composição, produção, synths e voz de Tôrta, com mixagem e masterização de Coimbra.

Assista “Ai, Esse Dia”:

Ouça “Ai, Esse Dia”: trato.red/torta

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: