Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

...

Ascensão e queda do Hair Metal

Artigo
Data: 2019-05-11 12:54:44
Por: Roberto Rillo Bíscaro

Acessos: 101

Compartilhar:

Facebook Twitter

Parte inesquecível para quem ouvia FM nos anos 1980 foram as power ballads, domesticação do metal para atrair garotas aos shows e vender mais entradas/álbuns. Para sobreviver, já veteranos como Kiss e Whitesnake tiveram que entrar na onda dos então novatos Quiet Riot, Europe e Ratt, e o resultado foram delícias-farofa até hoje audíveis, como Forever dos primeiros e uma série de outras das bandas do momento, como Carrie, sem contar a cascata de baladas metal do Bon Jovi.

Mas, nem só de música lenta viveu a década do consumismo yuppie de Reagan. Excesso é um dos clichês aferidos aos 80’s e o metal não ficou imune (como se a geração Zeppelin não tivesse cometido excessos pra chuchu). Cabelos se armaram feito bolos de casamento; meninos-machos usavam mais maquiagem do que as strippers que comiam, a ponto de constituírem sub-subgênero, o hair ou glam metal.

Citando o volume dos cabelos cuidadosamente montados, mas sem ousar utilizar hair ou glam metal, o documentário When Metal Ruled The World: 80's LA Sunset Strip Story, do canal VH1, mostra tudo o que um leigo precisa saber sobre a ascensão e queda da cena metal mercantilizada, que se desenvolveu ao longo e ao redor da Sunset Strip, em Los Angeles. Como se a cena do Black Sabbath também não tivesse sido mercantilizada... Foi diferente e em menor escala, apenas.

Clubes na longa avenida concentravam shows de bandas, que se esforçavam para se distinguir uma das outras, até que o Quiet Riot conseguiu contrato com grande gravadora e lançou Metal Health (1983), primeiro álbum de metal a atingir o topo da Billboard. Como o documentário não focou nenhuma banda em especial ou aprofundou-se em detalhes, não disse, por exemplo, que esse, o terceiro álbum da banda, fora o primeiro a ser lançado em território ianque. Antes, os LPs do Quiet Riot eram lançados apenas no Japão.

Como Los Angeles já era a capital mundial da indústria fonográfica (leia matéria a respeito, acessando link abaixo deste texto), não estranha a peregrinação de bandas roqueiras para lá em busca de lugar ao sol, não apenas literalmente. O estouro do Quiet Riot apenas acelerou o processo, ainda mais incentivado quando a MTV adotou o sub-subgênero como queridinho. Daí, então, todo mundo que tinha alguma boa aparência branca foi contratado, a despeito de ter canções de qualidade. O documentário não fala, e nem precisa – basta ver os depoentes – mas a cena metal cabeluda da LA oitentista não era negra. Era caucasiana e heteronormativa (neste quesito, pelo menos em termos das histórias “oficiais”).

Quiet Riot, Ratt, Twisted Sisters, Skid Row, enfim, alguns dos mais influentes roqueiros do hair metal estão em When Metal Ruled The World: 80's LA Sunset Strip Story, que também entrevista groupies e empresários. O formato narrativo é aquele da ascensão, apogeu e queda, então na primeira fase registra-se o papel das garotas, que sustentavam os aspirantes a estrelas do rock, que, uma vez brilhando, entregavam-se a toda sorte de excesso sem pensar nas consequências e se viram arruinadas – mas não arrependidas -, quando o lúgubre grunge lhes roubou o trono e os dólares, com suas camisas de flanela e desencanto pela vida (mas nunca por ganhar dinheiro).

O programa é muito instrutivo para perceber que a entrada do Guns’n’Roses no cenário, em 1987, modificou um bocadinho o estilo, com ar mais cafajeste, mas não o extinguiu, pelo contrário, foi reinvenção; mudar para permanecer.

Sem chegar a uma hora de duração, When Metal Ruled The World: 80's LA Sunset Strip Story não é apenas para o público metal, até porque tem muito metaleiro que não bate a cabeça para esses posers, no jargão da subcultura. Mas, quantos popeiros resistem ao apelo de We’re Not Gonna Take It ou Livin’ On a Prayer?



Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Artigo

Documentário idealiza o cantor britânico

Por: Roberto Rillo Bíscaro
18/07/2018
Relacionado com: Joe Cocker
Artigo

Until The Light Takes Us: Um documentário sobre o Black Metal

Por: Tarcisio Lucas
02/03/2019
Evento

Bandas se unem em evento beneficente no combate ao câncer infantil

Por: Julia Ourique
12/12/2018
Artigo

Os melhores e mais criativos baixistas do mundo

Por: Marcel Z. Dio
16/08/2018
Artigo

"Yesyears" é chapa branca, mas diverte

Por: Roberto Rillo Bíscaro
29/05/2018
Relacionado com: Yes
Press Release

Liberdade é tema de novo lyric video da Hamen

Por: Julia Ourique
19/02/2019