Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

...

Fabio Lione: De Pisa para o mundo!

Relacionado com: Angra, Eternal Idol, Labyrinth, Lione/Conti, Rhapsody of Fire, Vision Divine
Data: 28/11/2018
Por: João Paulo
Traduzido por: João Paulo

Acessos: 221

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +

Ontem eu estava escutando o álbum OMNI do Angra, pela centésima vez talvez, eu acho, e fiquei pensando o quanto que esse cara é cada vez mais significante no cenário metal mundial. Me surgiu uma vontade de falar um pouco sobre ele.
 
FABIO TORDIGLIONE, nasceu em 9 de Outubro de 1973, em Pisa, na Itália. Sua carreira como cantor começou em 1990, aos 17 anos de idade já participava de uma banda que seguia clássicos de 1950/60 em uma linha mais Elvis Presley. Na época ele já era apaixonado por bandas como Queensryche, Fates Warning e Crimson Glory, que o inspirou a montar sua própria banda de heavy metal.
 
Sua primeira experiência com uma banda de heavy metal foi na banda Athena, uma banda de metal progressivo com estilo único e que desafiava várias expressões. Ele ingressou na Athena em 91, e em 92 gravaram sua primeira fita demo. Lione cumpriu vários shows com a Athena, em 93 decidiu deixar a banda. Athena lançou seu primeiro disco em 95 – Inside The Moon. 

No início, o nome artístico de Fabio Lione era Joe Terry, que era a combinação dos nomes de seus heróis favoritos em jogos japoneses (Joe Higashi e Terry Bogard de Fatal Fury).

Em 93, Lione conhece a banda Labyrinth, e começam a trabalhar em uma demotape chamada Midnight Resistance. Lione e Olaf Thorsen criam o álbum No Limits, com letras baseadas em suas experiências pessoais e suas emoções. O estilo do Labyrinth era diferente de outras bandas, mesclava diferentes gêneros musicais, incluindo prog e trash metal. Lione foi vocalista do Labyrinth por mais de 3 anos.
 
Em 97, a Athena entra em contato com Lione novamente para trabalharem em um segundo disco, A New Religion, que foi lançado em 98. Lione escreveu as letras e as linhas vocais para dez músicas; as letras usavam palavras religiosas e filosóficas e tinham a tendência de refletir significados profundos em sua música. Lione e os outros membros do Athena participaram do Axel Rudi Pell Tour 1998 com o Dreamscape, outra banda de metal progressivo da Alemanha, em dezembro. Logo após a turnê a banda decidiu se separar.

Em 1997, o mais importante e mais longo momento da carreira de Lione começou: tornar-se o vocalista da banda de power metal Rhapsody. O Rhapsody começou as negociações com Lione no Gate Pathway Studio em Wolfsburg, Alemanha, depois de ouvi-lo no álbum "Piece of Time" do Labyrinth. Mais tarde naquele ano, o primeiro de muitos álbuns, Legendary Tales, foi lançado com Lione como vocalista. O segundo álbum, Symphony of Enchanted Lands, seria lançado em 1998, seguido por Dawn of Victory em 2000.

Em 1999, ele conheceu Olaf Thorsen e para selar sua nova amizade, decidiram criar o que originalmente deveria ser apenas um projeto paralelo: Vision Divine. Lione agora se encontrava nos dois grupos: Rhapsody e Vision Divine, e essa situação continuou, com sucessos em ambos os grupos, até 2003. O primeiro disco "Vision Divine" em 1999 recebeu excelentes resultados de vendas e críticas, e levou a banda à turnê na América do Sul pela primeira vez. O segundo álbum do Vision Divine “Send Me An Angel” foi lançado em janeiro de 2002. Lione compôs oito linhas vocais para este álbum. Suas expressões tornaram-se mais sérias e profundas, próximas da realidade da divindade e da humanidade, com sons progressivos e pesados.

O álbum Beto Vazquez Infinity foi lançado em fevereiro de 2002, incluindo a música "The Battle Of The Past", na qual Lione fez uma participação como convidado do projeto Beto Vazquez.

Em 2003, Lione cantou em shows com Vision Divine no Gods of Metal 2003 (Milão) e no Heineken Jammin 'Festival (Imola) em junho. Ele gravou quatro músicas demo com Vision Divine em novembro e se apresentou em uma turnê italiana em dezembro. Logo depois que foi anunciado, Lione teve que deixar a banda, devido a seus outros compromissos, tornando-a muito difícil também para a banda. Ele, no entanto, passou a maior parte do ano escrevendo e deixando a banda seis novas linhas vocais para o álbum "Stream of Consciousness", executado com um cantor diferente (Michele Luppi).

Em 2008, Lione participou de alguns shows com Vision Divine para comemorar os dez anos da banda, e em 28 de maio, eles anunciaram que Fabio tinha se juntado à banda como o novo vocalista. A banda lançou o novo CD "9 Degrees West Of The Moon" em 2009, e fez muitos shows de apoio ao álbum.

Em 2012 eles lançaram, o que provavelmente é considerado o melhor trabalho deles até agora, "Destination Set To Nowhere", com muitos ótimos reviews recebidos. A banda realizou muitos shows na Itália, na Espanha e em uma turnê sul-americana apoiando o álbum.

Fabio deixou a Vision Divine em 28 de abril de 2018.

Ainda sobre sua principal banda, o Rhapsody, a banda participou de muitos shows nos primeiros anos. Lione também gravou um novo álbum, Rain of a Thousand Flames, com o Rhapsody na Alemanha, entre abril e agosto. O álbum foi lançado em dezembro de 2001. Lione se apresentou em palcos com o Rhapsody no Gods of Metal 2001 (Milão) em junho, durante a turnê sul-americana (México, Colômbia, Brasil e Chile) e no Rock Machina Festival (Espanha) em julho. Depois desses shows, Lione e Rhapsody gravaram seu quarto álbum Power of the Dragonflame. O álbum foi lançado em março de 2002.

A Rhapsody viajou com o Stratovarius e o Sonata Arctica em uma turnê europeia de sucesso em abril e maio de 2000, quando também tiveram a chance de participar do Wacken Festival 2000 na Alemanha. Lione participou do Rock Machina Festival na Espanha em julho. Lione partiu para a primeira turnê do Rhapsody (Alemanha, França, Itália, Espanha, Holanda, Bélgica, Suíça, Japão e Coréia) e se juntou aos festivais de verão na Europa, incluindo o Bang Your Head Festival na Alemanha.

Em fevereiro de 2004, ele terminou os vocais para o novo álbum do Rhapsody, Symphony of Enchanted Lands II: The Dark Secret. A banda fez uma turnê promocional para o novo álbum em todo o Canadá, Estados Unidos, Alemanha, Suécia, República Tcheca, Grécia e Reino Unido. No dia do lançamento do álbum, 27 de setembro, a banda teve uma sessão de autógrafos com Christopher Lee em Londres. Lione também apareceu com Christopher Lee em um programa de música na Alemanha. Em 2005, devido a questões de direitos autorais, a banda mudou oficialmente seu nome para Rhapsody of Fire. Sob o selo Nuclear Blast, eles lançaram mais dois álbuns e um EP e fizeram uma turnê mundial, assim como muitos festivais.

Triumph or Agony foi lançado em 2006, seguido de Frozen Tears of Angels em 2010 e From Chaos to Eternity em 2011. Rhapsody of Fire, com Lione no comando, voltou ao estúdio sem o guitarrista e membro fundador Luca Turilli, para gravar um novo álbum, Dark Wings of Steel. O álbum foi lançado em 2013.

Em 2016, a banda lançou o álbum Into The Legend. Depois de uma curta turnê promovendo o álbum, Lione anunciou em 28 de setembro que ele estava se separando da banda. De abril de 2017 a março de 2018, ele se juntou a Turilli e seus ex-colegas de banda para tocar na turnê de despedida do 20º aniversário do Rhapsody. Lione fez parte da Rhapsody/Rhapsody Of Fire por 21 anos.

Em 16 de dezembro de 2010, a banda Kamelot anunciou que Lione assumiria as funções de vocalista para a turnê do Kamelot, apoiando o lançamento de "Poetry for the Poisoned" devido à eventual saída de Khan. O cruzeiro 70000 Tons Of Metal, foi o último de 49 shows com ele nos vocais, em janeiro de 2012.

Em janeiro de 2013, Fabio estava novamente no palco do cruzeiro 70000 Tons Of Metal, mas desta vez com a banda brasileira de metal progressivo Angra. Os dois shows foram um grande sucesso e Fabio foi novamente com eles no Live n 'Louder Festival, em São Paulo, com Twisted Sister, Metal Church e Loudness. Depois disso, a banda decide fazer uma turnê especial, comemorativa de 20 anos do lançamento do primeiro disco "Angels Cry". Eles comemoram 20 anos de carreira com 11 shows na América Latina e o lançamento de um novo DVD, gravado no último show em São Paulo. Depois disso, Angra tocou no Japão como co-headliner no festival Loud Park 13 com Stone Temple Pilots e Europe e eles tiveram uma resposta muito boa. A turnê comemorativa continua com outros 14 shows na América Latina e 4 shows na Europa, onde a banda se apresentou no Hellfest na França, com Black Sabbath, Soundgarden, Aerosmith e muito mais ... depois disso, eles entram em um estúdio na Suécia para gravar um novo álbum.

Angra anunciou que o novo lançamento da banda e o primeiro álbum contará com o vocalista Fabio Lione, intitulado Secret Garden. O álbum foi lançado pela JVC na Ásia em 17 de dezembro, via Universal Music no Brasil e Edel Music na Europa tanto em 16 de janeiro de 2015, e depois nos EUA, Canadá e Rússia. O álbum traz o que a banda chama de "uma verdadeira renovação no estilo da banda". Com produção do lendário produtor Roy Z (Judas Priest, Bruce Dickinson, Halford) e foi gravado e produzido na Suécia por Jens Bogren (Kreator, Arch Enemy, Opeth).

Em 2018, o Angra lança seu segundo disco com Lione como vocalista efetivo, OMNI, mais uma vez gravado e produzido na Suécia, pelo grande Jens Bogren, e se torna sucesso mundial de vendas e críticas, sendo considerado a maior e melhor turnê já feita pela banda, estão prestes a realizar seu centésimo show com essa turnê, e a banda pela primeira vez conseguiu emplacar quase 35 datas em apresentações pelos Estados Unidos. Lione conseguiu conquistar a simpatia da maior parte dos fãs do Angra, e com certeza também trouxe mais fãs para a banda. 

Lione ainda tem em seu currículo, participações e projetos como: J. Storm (Eurobeat) com 13 músicas divulgadas entre 2000/200; Ayreon – Universal Migrator Part 2: The Flight Of The Migrator; Hollow Haze – Countdown To Revenge; Avalon – Angels Of The Apocalipse; Ancient Bards – A New Dawn Ending; Beto Vazquez Infinity; The Keepers Of Jericho; Thy Majestie – ShiHuangDi; Sebastien; Alexander Koller’s Salvator; Evan K; Eternal Idol – The Unrevealed Secret; Steel Seal – The Lion’s Den; Aldaria – Land Of Light; Ancestral Dawn – Souldance; Soulspell – The Second Big Bang; Coherent Souls Orchestra - The Unshatterable Light; Lione/Conti. 

Não tem como negar, Fabio Lione é um dos principais ícones do heavy metal mundial, dono de uma voz inigualável, e falando por experiência própria, um dos artistas mais incríveis e acessíveis que já conheci. Chega a ser engraçado, a alguns anos atrás eu olhava para o cara em um encarte de algum álbum do Rhapsody e pensava: “Esse cara deve ser daqueles impossíveis de chegar perto”, hoje, eu já costumo afirmar que o Lione é mais brasileiro do que nunca. É incrível ver a reação dele como membro do nosso Angra, o comportamento com os fãs, a postura geral, poderia ser um dos piores “estrelinhas” do mundo? Poderia! Tem currículo para isso! Mas, está muito longe disso. Um verdadeiro artista, com uma carreira muito, mas muito bem consolidada!

Vida longa ao grande Mago, Fabio Lione!



Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Melyra convida para uma fuga da realidade em disco de estreia

Por: Julia Ourique
31/10/2018
Relacionado com: Angra, Doro, Iron Maiden, Judas Priest

Os Melhores Lançamentos do ano de 2018

Por: Márcio Chagas
11/12/2018

O Iron Maiden entre 84 e 85

Por: Fábio Arthur
14/11/2018
Relacionado com: Iron Maiden

Os mais influentes guitarristas de rock progressivo

Por: Márcio Chagas
11/08/2018

Os melhores e mais criativos baixistas do mundo

Por: Marcel Z. Dio
16/08/2018

Um ano sem Chester Bennington

Por: Marcio Machado
20/07/2018
Relacionado com: Linkin Park