Resenha

Fragile

Álbum de Yes

1971

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Top Notch

02/10/2017



Fragile mostra uma banda unida, tocando com precisão cirúrgica e perfeição

No disco The Yes Album, trabalho anterior a Fragile, a banda havia sofrido a sua primeira mudança na formação. quando com a saída de Peter Banks, a vaga de guitarrista foi preenchida pelo lendário Steve Howe. Mudança também na sua sonoridade que se tornou mais robusta e trabalhada. Fragile marcou a era da considerada melhor formação por muitos fãs da banda. A mudança agora ocorria no teclado com a saída do muito criativo e "pouco" habilidoso Tony Kaye, para a entrada do muito criativo e muito habilidoso Rick Wakeman. 

Fragile mostra uma banda unida, tocando com precisão cirúrgica e perfeição. Composições excelentes, solos deslumbrantes tanto de guitarra quanto de teclado, além de “duelos” arrebatadores , bateria incomum, minimalista, às vezes com poucas batidas e muita técnica, sensibilidade, tudo executado em tempos absurdos, construindo um dos trabalhos mais belos de percussões que já tive o prazer de ouvir, linhas de baixo sensacionais e vocais excelentes que soam perfeitamente como um instrumento. 

O álbum começa justamente com a faixa mais famosa da banda entre as compostas nos anos 70. “Roundabout” é incrível, capaz de agradar todo tipo de ouvinte, sem necessariamente soar comercial. Traz a famosa e sensacional linha de baixo de Chris Squire, impulsionada por uma bateria enérgica, possui boas variações, sons agradáveis e um vocal extremamente adequado, além de perfeitos trabalhos de teclado e guitarra. Tudo contribui na construção de um dos grandes momentos da rica história da banda. 

“South Side of Sky” é outro ponto alto do disco e que demorou até que fosse tocada ao vivo pela primeira vez. Baixo nas alturas, excelente diálogo entre guitarra e vocal, magnífico interlúdio de piano. Se as pessoas se interessarem em saber como é a argila em que a música progressiva foi moldada, com certeza esse é um bom exemplo. Também tem passagens de guitarra distorcida e bateria constante que dão mais vida ao som. 

“Long Distance Runaround”, exageros a parte na expressão, diria que se trata da faixa mais pop do álbum. Tem o seu início com uma espécie de “chorinho” executado por teclado e guitarra, sobre essa mesma melodia, bateria e baixo encorpam a faixa em tempos diferentes. É relativamente curta e bastante cativante. 

Durante o álbum existem pequenas faixas entre essas citadas que são apenas pontes que preparam o ouvinte para a faixa seguinte, mas nada demais e poderíamos viver tranquilamente sem elas, mas entre essas faixas, vale ressaltar “Mood for a Day”, uma peça acústica que faz uma preparação incrível pro momento derradeiro de Fragile.

“Heart of the Sunrise” é um verdadeiro petardo e não poderia encerrar o disco de maneira melhor. Com mais de 10 minutos, é equipada com todos os tipos de ingredientes que encantam um amante de rock progressivo clássico. Começa de forma estridente e que pode não soar como algo de fácil apreciação inicialmente. Anderson executa nessa música um vocal alto e poderoso, como nunca antes e provavelmente depois tenha feito em sua carreira. Há influências de jazz e música clássica, por vezes os instrumentos são conjugados, fazendo a banda soar igual a uma orquestra. Todos tocam perfeitamente bem: linha de baixo invejável, grandes riffs e solos de guitarra, bateria rápida e técnica e teclados emocionais. Atmosfera incrível, mística, melancólica e profunda que fecha um dos discos mais importantes da história do rock progressivo.

Um disco obrigatório para qualquer pessoa que queira se envolver com o rock progressivo em sua mais plenitude. De uma maneira mais categórica, digo que Fragile evoca turbilhões sônicos, emprega arranjos artisticamente muito bem concebidos que desafiam a desconstrução, repousa sobre os ares do Olimpo do rock progressivo e finca a sua bandeira no seu ponto mais alto até hoje. Obra-prima.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Top Notch

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaTriumvirat - Illusions On A Double Dimple (1974)

    05/04/2020

  • Image

    ResenhaKing Crimson - Lizard (1970)

    10/10/2019

  • Image

    ResenhaHöstsonaten - Autumnsymphony (Part II Of SeasonCycle Suite) (2009)

    12/04/2021

  • Image

    ResenhaShamblemaths - Shamblemaths 2 (2021)

    10/12/2021

  • Image

    ResenhaThe Doors - Strange Days (1967)

    05/10/2017

  • Image

    ResenhaMetamorfosi - Inferno (1973)

    01/12/2018

  • Image

    ResenhaOceansize - Effloresce (2003)

    17/06/2020

  • Image

    ResenhaAl Di Meola - Elegant Gipsy (1977)

    24/02/2018

  • Image

    ResenhaLebowski - Cinematic (2010)

    17/02/2021

  • Image

    ResenhaTaurus - Opus I: Dimensions (2010)

    27/03/2020

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Fragile

Álbum disponível na discografia de: Yes

Ano: 1971

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,89 - 22 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre Fragile:

  • 29
    out, 2021

    "Heart of the Sunrise", o som progressivo da banda Yes em 1971

    User Photo Alex Machado (alexmachad)
  • 14
    set, 2021

    Sinônimo de rock progressivo

    User Photo Marcel Dio
  • 10
    jun, 2019

    O Yes encontra sua sonoridade definitiva

    User Photo Márcio Chagas

Visitar a página completa de Fragile



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.