Resenha

Velvet Darkness They Fear

Álbum de Theatre of Tragedy

1996

CD/LP

Por: Tarcisio Lucas

Colaborador

13/10/2018



Clássico, e vários sentidos!

Apenas 1 após a banda norueguesa Theatre of Tragedy lançar seu debut auto intitulado, fomos apresentados ao disco "Velvet Darkness They Fear", segundo lançamento do conjunto e um divisor de águas dentro do assim chamado "Gothic Metal".

O ano era 1996, e o metal gótico caracterizado por vocais guturais em contraste com vocais femininos ainda não havia se convertido na nova sensação do metal, fenômeno que ocorreu poucos anos após esse lançamento, e tem no grupo norueguês talvez seu mais emblemático representante.
"Velvet Darkness They Fear" foi o disco que poliu o som da banda, e mais que isso, definiu de forma sólida a "cara" do estilo a que se propunha trilhar: vocais femininos melancólicos, fortes influências de música clássica, bases abafadas vindas do Doom Metal, melodias cativantes, e composições que se processam sem pressa.
Outro ponto a ser ressaltado foi que a banda continuou e aprofundou a sua proposta lírica inicial, que era apresentar letras escritas em Old Early Modern English, o Inglês com o vocabulário e gramática da forma como o mesmo era na época de Shakespeare.
Tudo aqui soa antigo, como se a música tivesse sido gravada em algum mosteiro perdido no tempo. E o mais curioso é que a banda consegue criar esse clima sem qualquer instrumento que não o tradicional de uma banda de metal: guitarras, baixo, bateria, vocais e teclados. E só. Apostando em um cuidado com diferentes timbres, mudanças de compassos, passagens lentas que rapidamente se convertem em passagens mais agressivas, dinâmicas diferentes...com pouquíssimos elementos, o Theatre of Tragedy criou uma obra monumental, capaz de ressoar séculos passados com citações eruditas e musicalidade elevada.
Digo sem qualquer medo de estar enganado: o gothic metal envelheceu muito mal, mas não esse disco. Muito pelo contrário, o tempo cada vez mais ressalta as qualidades inerentes desse trabalho.
A banda havia criado muitas expectativas com seu primeiro álbum, e foi unânime a opinião de que todas elas foram cumpridas nesse segundo disco. 
A trilogia clássica da banda se completaria no grandioso "Aegis", o terceiro do conjunto, documento indispensável na história da música gótica, e aclamado por grande parte dos fãs como sendo o trabalho mais consistente do grupo.
Em "Velvet Darkness They Fear" não existe ainda a influência de música eletrônica que seria a tônica de alguns lançamentos futuros do grupo (e que discretamente já apareceriam no "Aegis"), e que criaria o grande cisma entre os fãs da banda, e seria em parte o fator que ocasionou a decadência do grupo, que infelizmente encerrou suas atividades em 2010.
Ainda que eu acredite que esses discos futuros e mais "modernos" do grupo tenham sido in justiçados - há muita coisa bacana neles - é inegável que é no som do "Velvet Darkness They Fear" que a banda brilha e se destaca.
Como se não bastasse tudo isso, aqui temos o desabrochar definitivo da voz de Liv Kristine, que futuramente se tornaria - até hoje - em uma das grandes influências quando o assunto é vocal feminino no metal e no rock.
Mas a mente por trás da estética do conjunto era mesmo o vocalista masculino Raymond Rohonyi - que após o fim do conjunto abandonou a carreira de músico para se dedicar a arquitetura - sendo ele responsável por boa parte das composições e letras.
Uma outra curiosidade que passou despercebida na época era o material gráfico desse disco, bem como do anterior, que apresentava algumas fotos de rosas que não só lembravam como faziam referência explícita ao jogo de RPG "Vampiro: A Máscara", grande sucesso na época, e que era uma forte fonte de inspiração para o clima e letras do conjunto!
Dentro do estilo, acredito que esse disco tenha sido peça fundamental para que bandas como Tristânia (em seus primeiros discos), e o grande Trail of Tears lapidassem seus sons e criassem identidade; não por acaso, os primeiros discos dessas 2 bandas foram lançados exatamente 1 ano depois desse "Velvet Darkness They Fear" (em 1997, o Tristania lançaria o incrível "Widow's Weed", ao passo que o Trail of Tears lançaria o ainda vacilante "When Silence Cries"...).
A produção deste álbum é primorosa, especialmente no trabalho de vocais e guitarras. Tudo se encontra na medida justa, seja quanto a timbres, estruturas, ou mesmo quanto à altura e volume de cada elemento, um grande problema comum nos discos do estilo citado.
O álbum ainda tem o mérito de ter vendido a impressionante soma de 125 mil cópias (até o presente ano), o que para os padrões do estilo o transformam em um dos maiores sucessos já registrados do metal gótico.
A trajetória do Theatre of Tragedy expõe uma banda inquieta, madura e sem medo de sair de sua zona de conforto. Entendo perfeitamente a mudança estilística drástica que a banda sofreu após o álbum Aegis.
Dentro da linha sonora que a banda apresentou aqui, nada mais havia a ser feito. A banda havia levado isso à perfeição, e essas obras sempre estariam ali. 
A banda poderia ter sido desonesta, mantendo-se fiel a um estilo ao qual ela havia reconhecido já ter feito sua contribuição, ou poderia ousar novos horizontes. 
A banda optou por essa segunda opção, e colheu os frutos que foram gerados, positivos e negativos.

Verdade é que o Theatre of Tragedy é uma banda a ser admirada por tudo que fez, e que sempre será lembrada, mesmo a cena gótica tendo sido posteriormente inundada por centenas de produtos "genéricos" que a saturaram e praticamente esgotaram o estilo.
Se você quer saber o que realmente é o metal gótico, existem excelentes álbuns, e um deles com certeza é esse "Velvet Drakness They Fear".


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tarcisio Lucas

Nível: Colaborador

Membro desde: 16/10/2017

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaUnholy Outlaw - Dark Wings (2016)

    30/12/2019

  • Image

    ResenhaDanzig - Circle Of Snakes (2004)

    14/06/2018

  • Image

    ResenhaType O Negative - Dead Again (2007)

    20/09/2018

  • Image

    ResenhaMythological Cold Towers - Immemorial (2011)

    31/10/2018

  • Image

    ResenhaMiles Davis - Kind of Blue (1959)

    17/10/2017

  • Image

    ArtigoHorror Punk: Horror e diversão lado a lado!

    28/02/2019

  • Image

    ResenhaChico Buarque - Caravanas (2017)

    18/10/2017

  • Image

    ResenhaDavid Duchovny - Hell or Highwater (2015)

    22/03/2018

  • Image

    ResenhaChico Buarque - Chico (2011)

    05/03/2018

  • Image

    ResenhaGreta Van Fleet - Anthem of the Peaceful Army (2018)

    30/10/2018

Visitar a página completa de Tarcisio Lucas



Sobre o álbum

Velvet Darkness They Fear

Álbum disponível na discografia de: Theatre of Tragedy

Ano: 1996

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,17 - 3 votos

Avalie

você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Velvet Darkness They Fear



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.