Resenha

Endless Pain

Álbum de Kreator

1985

CD/LP

Por: Fábio Arthur

Colaborador Especialista

17/09/2018



Estreia digna

O Kreator chegou após inúmeras demos em outubro de 1985 com Endless Pain, bebendo na fonte do speed, thrash e até mesmo uma variação black metal. Mais tarde, o grupo influenciou muitos grupos com seu estilo marcado com crueza e rapidez bem sólida. 

Horst Muller produziu essa empreitada com o aval da Noise Records, e a distribuição foi realmente boa, mas a produção deixou a desejar. Em termos de faixas, o Kreator conseguiu aliar peso e boas ideias, um padrão diferenciado, digamos assim. 

Mille Petrozza guitarras e vocal, Ventor na bateria e vocal e Rob no baixo, o Power Trio começou a fazer concertos e se apresentar na TV em alguns programas específicos. A formação da banda, logo depois, agregaria mais um guitarrista. No disco, Ventor e Mille, dividem os vocais, cada qual em uma faixa e assim por adiante. Nota-se um efeito vocal na voz de Mille, que aos poucos em discos futuros, seriam retirados, deixando totalmente o vocal apenas com drive e cru. 

Se observarmos a banda como o primórdio da música pesada, notaremos a inovação e também um seguimento que estava sendo feito nos EUA por bandas como Exodus e Testament, mas aqui, notadamente o diferencial é a veia speed com a sujeira dos sons das guitarras e dos vocais. Endless Pain, marca a banda como clássica desde seu nascimento; uma obra firme mas com estrutura pouco trabalhada e no entanto, ainda assim, um álbum importante na história do metal.

Endless Pain com ventor na voz, abre furiosa aos berros, riffs cortantes e bateria acelerada, essa vem seguida por Mille executando no vocal Total Death, curta rápida e bem elaborada. Storm of the Beast vem mostrar a pegada de dois bumbos, ainda em treinamento, mas consistente de Ventor, além de ser bem encaixada para sua voz. Tormentor, Son of Evil e Flag of Hate são obras fundamentais do disco também, tem conteúdo muito apurado, uma sonoridade única. Cry War denota um refrão simples, com alguma diversidade de andamento e no momento seguinte Bonebreaker é outra faixa de Mille veloz e que mantém o lado mais speed do disco. Living in Fear e Dying Victims soam perfeitas para finalizarem o álbum. Enfim, um disco que trouxe uma espécie de inovação como já dito, mas também um direcionamento que a banda deixaria para trás em trabalhos futuros. O álbum tem como um todo uma conotação bem anos 80, mas ainda assim permanece como uma obra de arte intocável e reconhecida por críticos e fãs. 

Creio eu, que seja um disco para se ouvir por inteiro, em alto volume se possível.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Fábio Arthur

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 04/02/2018

"Obtive meu primeiro contato com o Rock, com o grupo KISS no final de 1983, após essa fase, comecei a me interessar por outros grupos, como Iron Maiden, do qual ganhei meu primeiro vinil o "Killers" e enfim, adquiri o gosto por outras bandas, como Pink Floyd, John Coltrane, AC/DC entre outras."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaSteve Vai - Fire Garden (1996)

    18/06/2021

  • Image

    ResenhaMetallica - Death Magnetic (2008)

    05/05/2021

  • Image

    ResenhaSlayer - Reign In Blood (1986)

    13/09/2018

  • Image

    ResenhaRaul Seixas - Gita (1974)

    05/05/2020

  • Image

    ResenhaGenesis - Duke (1980)

    30/07/2021

  • Image

    ResenhaWhitesnake - Saints & Sinners (1982)

    19/09/2019

  • Image

    ResenhaGene Simmons - Gene Simmons (1978)

    12/05/2020

  • Image

    ResenhaKid Abelha - Educação Sentimental (1985)

    27/06/2020

  • Image

    ResenhaRed Hot Chili Peppers - Mother's Milk (1989)

    10/10/2020

  • Image

    ResenhaPet Shop Boys - Introspective (1988)

    12/06/2020

Visitar a página completa de Fábio Arthur



Sobre o álbum

Endless Pain

Álbum disponível na discografia de: Kreator

Ano: 1985

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,4 - 5 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Endless Pain



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.