Resenha

Automation

Álbum de Jamiroquai

2017

CD/LP

Por: Roberto Rillo Bíscaro

Colaborador Especialista

04/07/2018



Aula de dança do Jamiroquai

No início dos anos 90, Jason Kay fez teste para vocalista do Brand New Heavies, mas não foi aceito. Embora a cena fosse a do então crescentemente influente acid jazz, Jay Kay imbui-se do espírito “faça você mesmo” do punk e criou sua própria banda, o Jamiroquai, de cuja formação inicial só resta o cantor (o tecladista Toby Smith morreu ainda outro dia. RIP). O sucesso do single de estreia por um selo independente levou a Sony Music a oferecer contrato de oito álbuns para os ingleses. Isso diz algo sobre o prestígio comercial de que o acid jazz desfrutava. Em 1993, saiu o álbum-debutante, Emergency On Planet Earth, e daí adiante o grupo teve carreira, se não de megaestrelato, mas de bastante sucesso de crítica e público, incorporando estilos e deixando o acid jazz de lado. Esse termo sequer é muito utilizado hoje.

Após interrupção de 7 anos, dia 31 de março, de 2017, saiu o oitavo LP de inéditas, Automaton, que chegou ao quarto lugar na Inglaterra, descolou um primeiro na Itália e arranhou os fundilhos da Billboard Hot 100; mas quem disse que artista estrangeiro faz sucesso fácil no quase hermético mercadão ianque? Com o passado acid jazz jazendo literalmente em outra geração, o maduro Jamiroquai voltou com dúzia de canções funk e Nu Disco, pós-Random Access Memories, influente álbum do Daft Punk.

A influência do grupo francês é grande na abertura Shake It On e a partir daí, grosso modo, sucedem-se sete faixas informadas por diferentes aspectos da disco music, porque, quem disse que era tudo igual? Andrea True Connection era uma coisa; Sister Sledge, outra. Difícil ficar sem sacolejar ao som do disco-funk à Chic, Cloud 9 ou da sensacional Superfresh, que não deixa de bater continência aos Bee Gees em sua fase discotheque. Hot Property é funk semifuturista com moça falando em língua europeia oriental. Summer Girl tem clima Club Tropicana de deixar Wham e Kylie Minogue orgulhosos. George Michael deve estar dançando no céu.

Nesse primeiro bloco funkeado e de canções mais curtas e radiofonicamente acessíveis, a exceção fica por conta da faixa-título Automaton. O terreno aí é puro funk futurista, filhote de Dee D. Jackson, relido via electro. Remete direto para a eurodance oitentista de Sandra e seu marido Michael Cretu, os Video Kids (woodpeckers from space, he he he he!), voz digitalizada à Kraftwerk-Electric Café (1986). Será que o “eyes without a face” da letra é referência proposital ao maior sucesso de Billy Idol?

As cinco faixas finais são mais longas e verdadeiras aulas de groove construindo canções lotadas de detalhes, repetições e fontes originárias. Nights Out In The Jungle e Dr. Buzz têm clima acid jazz e/ou funk, mas ao fundo você se depara com uma guitarrinha rockada de leve. E em We Can do It, a voz de Jay Kay está tão Sting cantando Roxanne!

Maturidade e abrangência do escopo só fizeram bem ao Jamiroquai, que entregou um álbum sonoramente sofisticado e muito balouçante.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Roberto Rillo Bíscaro

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 11/09/2017

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaRaphael Sales - Fundamental (2018)

    28/05/2021

  • Image

    ResenhaJazmine Sullivan - Heaux Tales (2021)

    14/01/2021

  • Image

    ResenhaAlexandre Gois e Joaquim Pessoa - Desassossego (2020)

    04/12/2020

  • Image

    ResenhaThe Cranberries - Something Else (2017)

    17/10/2017

  • Image

    ResenhaAhsa Ti Nu - Reborn (2016)

    08/01/2021

  • Image

    ResenhaMad World

    11/05/2021

  • Image

    ResenhaCamelias Garden - You Have A Chance (2013)

    17/04/2020

  • Image

    ResenhaParadigm Shift - Becoming Aware (2016)

    28/10/2020

  • Image

    ResenhaLeela James - Did It for Love (2017)

    20/10/2020

  • Image

    ResenhaFarmhouse Odyssey - Fertile Ground (2019)

    30/10/2019

Visitar a página completa de Roberto Rillo Bíscaro



Sobre o álbum

Automation

Álbum disponível na discografia de: Jamiroquai

Ano: 2017

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,75 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Automation



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.