Resenha

Legendary Years

Álbum de Rhapsody of Fire

2017

CD/LP

Por: Tarcisio Lucas

Colaborador

15/06/2018



Volta ao passado, olhar pro futuro

Como o nome pode sugerir, trata-se não de um álbum de inéditas, mas sim de um registro de regravações. Agora contando com um novo vocalista, o italiano Giacomo Voli, que aceitou o imenso desafio de substituir uma das maiores vozes do metal contemporâneo, Fabio Lione.

Neste petardo, a banda decidiu arriscar alto, revisitando seus primeiros álbuns, em uma coletânea de musicas que a grande maioria dos fãs da banda chamariam de clássicos.

As comparações com o trabalho desenvolvido pelo cantor Fábio Lione lógicamente seriam  inevitáveis, e talvez nisso resida o grande triunfo da banda com esse lançamento.

Somente um grupo que respeita o próprio passado se daria a esse trabalho. E é justamente isso: trata-se uma coletânea de regravações que transpira honestidade, respeito e um orgulho imenso do próprio passado.

A escolha do vocalista Giácomo Voli foi extremamente acertada. O cantor passa uma garra e uma potência invejáveis. Vale ressaltar que, sem sombra de dúvidas, sua voz é muito diferente da voz de Lione. Enquanto o seu antecessor apresentava uma pegada mais clássica, podemos dizer que a voz de Giacomo é puro heavy metal. Acredito que muitos que torciam o nariz para a banda devido aos seus excessos clássico-barrocos deveriam dar uma segunda chance à banda com Giacomo, que apresenta um peso que Lione, com toda sua técnica, não possuía tão acentuadamente.
Geralmente bandas que decidem fazer regravações optam por trabalhar canções mais “lado B”, o que certamente não é o caso aqui; a banda escolheu a maioria das músicas que fazem parte da playlist de qualquer aficcionado. Estão todas lá: “Holy Tunderforce”, “Flames of Revenge”, “Land Of Immortals”, e a épica “Emerald Sword”.

A banda foi muito honesta tato na escolha das músicas quanto no processo técnico de regravação. Não há espaço para releituras e interpretações aqui: o que temos são as músicas com as mesmas estruturas, harmonias e tonalidades exatamente como eram, apenas com novas execuções, mixagens e produções. Ou seja, muito mais que renegar o passado, a banda presta um tributo muito digno a ele.

Uma vez que até mesmo as tonalidades das musicas foram mantidas, fica impossível não comparar as interpretações de Giacomo com as de Lione. No entanto, nesta comparação, ninguém sai perdendo. Fábio Lione foi a voz do Rhapsody por muitos anos, e pôde provar seu talento e versatilidade; e seu legado está em boas mãos, uma vez que Giacomo possui personalidade e talento , sendo um substituto à altura.

Os únicos pontos negativos ficam para os coros, especialmente nos refrões, que nesse álbum perderam um pouco da força das gravações originais; e as passagens mais atmosféricas e limpas, uma vez que a voz de Giacomo, por ser mais metal, não possui a mesma leveza que Lione conseguia imprimir nas baladas da banda.

No mais, o que temos aqui é um disco maravilhoso, que será capaz de agradar os fãs de carteirinha (como eu), bem como angariar novos admiradores.

Além de tudo, esse disco deixa claro que o Rhapsody of Fire, apesar de todas as mudanças de formação por qual passou (sendo que Alex Staropoli é o único remanescente do primeiro disco, “Legendary Tales”), a banda soube manter uma identidade uniforme e uma fidelidade rara.

Enfim, vida longa ao Rhapsody of Fire! 


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tarcisio Lucas

Nível: Colaborador

Membro desde: 16/10/2017

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaThe Cure - Faith (1981)

    11/06/2018

  • Image

    ResenhaSilent Cry - Remembrance (1999)

    30/07/2019

  • Image

    ArtigoLords of Chaos: O Filme, verdades... e mentiras

    27/02/2019

  • Image

    ResenhaFalconer - Falconer (2001)

    25/02/2019

  • Image

    ResenhaWithin Temptation - Enter (1997)

    26/10/2019

  • Image

    ResenhaBauhaus - In The Flat Field (1980)

    30/11/2018

  • Image

    ResenhaTheatre of Tragedy - Velvet Darkness They Fear (1996)

    13/10/2018

  • Image

    ResenhaRhapsody of Fire - Legendary Tales (1997)

    04/01/2019

  • Image

    ResenhaDanzig - Circle Of Snakes (2004)

    14/06/2018

  • Image

    ResenhaYes - Yes (1969)

    16/10/2017

Visitar a página completa de Tarcisio Lucas



Sobre o álbum

Legendary Years

Álbum disponível na discografia de: Rhapsody of Fire

Ano: 2017

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,75 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Legendary Years



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.