Resenha

Paranoid

Álbum de Black Sabbath

1970

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Top Notch

15/06/2018



Uma música mais sepulcral do que teatral e mais sucinta do que complexa

Mesmo ele não sendo o meu preferido musicalmente da banda, eu sempre terei no segundo disco do Black Sabbath, Paranoid, o maior clássico da história do heavy metal. A banda desenvolveu e refinou o estilo que moldaram no seu disco estreia. Seria esse o pai de todos os álbuns de metal? Pergunta bastante difícil, mas é fato que embora algumas bandas tenham soado com pinceladas de heavy metal anos atrás, foi o Black Sabbath que de fato começou a definir tudo e deixar as coisas sólidas e em cores  vivas. 

O disco começa através da clássica “War Pigs” e suas letras anti-guerra que estão entre as mais poderosas já feitas nesse tema. A música começa com a sua sonoridade macabra, riffs de guitarra vagarosos, baixo pulsante e uma bateria bem precisa. Ozzy canta a letra de maneira crítica e sombria, se conectando assim, muito bem com a música. O destaque maior é quando a música se prepara para a triste resolução dos acontecimentos, o apocalipse, o riff final de guitarra é arrepiante e parece de fato o tema para o fim do mundo. 

Devo confessar que alguns clássicos do rock não envelheceram bem comigo, fazendo com que eu enjoe e sequer me lembre qual foi a última vez que os coloquei pra ouvir, mas é impressionante como isso não ocorreu com “Paranoid”, a escuto com o mesmo afinco de sempre, independentemente de ser repetitiva e sem muita variação, sua energia é contagiante e não é o maior clássico da banda à toa. 

“Planet Caravan” é uma música magnífica e de atmosfera psicodélica, os vocais são oníricos, percussão, baixo e guitarra criam um clima suave e dão ao ouvinte uma sensação de estar flutuando (a escute em bons fones pra isso). 

“Iron Man” possui o que creio ser a introdução mais identificável de todo o heavy metal. O seu riff de guitarra, cozinha concreta e versos cantados de forma clássica fazem dessa uma música verdadeiramente incrível. No seu núcleo ganha uma mudança de ritmo, solo de guitarra avassalador, além de bateria e baixo em um ritmo mais rápido. Tudo então volta para o ritmo principal até ganhar novamente velocidade no final, outro solo de guitarra e finalizar de maneira grandiosa. 

“Electric Funeral” é a música mais pesada do álbum e de uma visão apocalíptica em relação ao futuro. Um fato interessante é o de ser uma música que não possui solo, o que no fim das contas mostra o quanto a banda pode ser versátil. Considero o riff de guitarra dessa música quase perturbador, novamente baixo e bateria dão um suporte essencial para o peso da música. Interessante também é a mudança de ritmo com destaque para a linha de baixo que é matadora. 

“Hand of Doom” é uma música incrível que tem como tema os males causados pelo uso de heroína. Existe uma alternância entre momentos suaves e outros mais pesados onde os destaques ficam por conta da guitarra de Iommi e a bateria de Ward. Uma música que eu jamais deixaria de fora caso eu fosse criar uma coletânea da banda. 

Não que uma música se pareça com a outra, mas tem ideias que se assemelham. “Rat Salad”, igualmente a “Moby Dick” do Led Zeppelin é uma música instrumental que inicialmente possui uma boa levada com acordes de guitarra, bateria e linhas de baixo, antes de se transformar em um solo de bateria e que depois ganha novamente a companhia de baixo e guitarra até chegar ao fim. Tudo isso em um pequeno tempo de cerca de dois minutos e meio. 

“Fairies Wear Boots” é maravilhosa, começa de uma maneira crescente apenas na guitarra antes de entrar o baixo e bateria e trazerem consigo mais peso e que a música vai carregar por toda a sua extensão. Ozzy faz um trabalho vocal que eu particularmente acho excelente. A musicalidade da faixa possui uma qualidade inegável, a guitarra é ótima, as linhas de baixo são enérgicas e sólidas e a bateria é bastante oscilante, mudando a atmosfera da faixa instantaneamente. Um verdadeiro clássico.  

Não consigo enxergar Paranoid como algo diferente de perfeito do começo ao fim. Um verdadeiro marco musical, sua abordagem apareceu para alterar a ordem estabelecida das coisas, romper com a “leveza” musical da época e destacar uma sonoridade mais pesada e temas líricos diferente de tudo que havia sido feito antes. Musica mais sepulcral do que teatral e mais sucinta do que complexa, além de mais convencional ao invés de excêntrica. Paranoid é um clássico absoluto, simples assim.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Top Notch

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaKing Crimson - Islands (1971)

    02/10/2017

  • Image

    ResenhaFates Warning - Disconnected (2000)

    29/01/2021

  • Image

    ResenhaKaleidoscope - Tangerine Dream (1967)

    05/05/2021

  • Image

    ResenhaSupertramp - Even In The Quietest Moments... (1977)

    25/01/2018

  • Image

    ResenhaJames LaBrie - Elements Of Persuasion (2005)

    09/07/2020

  • Image

    ResenhaTrans-Siberian Orchestra - Beethoven's Last Night (2000)

    25/04/2020

  • Image

    ResenhaMachines Dream - Black Science (2017)

    10/11/2017

  • Image

    ResenhaEveron - Fantasma (2000)

    24/04/2021

  • Image

    ResenhaBo Hansson - Sagan Om Ringen (1970)

    07/05/2021

  • Image

    ResenhaIZZ - Don't Panic (2019)

    05/11/2019

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Paranoid

Álbum disponível na discografia de: Black Sabbath

Ano: 1970

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,76 - 17 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre Paranoid:

  • 21
    set, 2020

    O metal pré-metal

    User Photo José Esteves
  • 14
    ago, 2020

    Intenso e predominante

    User Photo Fábio Arthur
  • 22
    ago, 2017

    O primeiro clássico do Black Sabbath

    User Photo André Luiz Paiz

Visitar a página completa de Paranoid



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.