Resenha

Hope

Álbum de Klaatu

1977

CD/LP

Por: Marcel Dio

Colaborador Sênior

31/07/2022



Menosprezei esse disco por décadas, erro absurdo e reparado tardiamente

Ainda mantenho uma coleção de LPs em meu armário, por mais que pareça moda ou nostalgia empilhar tais itens. 
Desfiz de poucos, ganhei muitos e comprei a maioria, entre eles o Klaatu. Não perguntem porque comprei, antigamente dava pra fazer um tipo de aposta e levar itens as cegas, sejam em garimpos de sebo ou lojas especializadas; sabor dividido entre quebrar a cara ou encontrar pérolas incomuns e geniais. 
No caso do canadense Klaatu, a sensação prévia foi: esquisito!

Em aquecimento para novos discos, escolhi porque hoje fiz uma "varredura na coleção", Klaatu passou pela vista. 
A partir do momento comecei a buscar informações.
Pelo visto o sentimento foi o mesmo e quase unanime em outras matérias a concordar na forte influência de Beatles. Como na época não era muito afeito a eles, Hope escorreu pelas mãos. Em letras garrafais, uma fanfarra beatlemaníaca temporã ou feito de maluco, mas... com qualidade. 

We're Off You Know não deixa dúvidas sobre os fab four, de forma a fincar-se na fase mais psicodélica - ver Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band.

Madman tem levadas com groove, lances espaciais e essência do rock progressivo. Encarando hoje, até que é muito legal.  
Around The Universe In Eighty Days é voltada aos pianos e tece uma balada com alguns resquícios de Queen. Os contornos dos teclados conferem tensão e quando pensas no caminho usual, é levado a outra margem. 
No intermédio alguns teclados nonsenses e voltamos a segunda parte. 

O esquisito dito acima, cai de bandeja para Long Live Politzania. Orquestrada como tema de filme, tem frases do instrumento antecessor do piano - o cravo. Ora soando como rock, ora voltando ao cinemático. De forma alguma é desagradável, simplesmente um conceitual regado a muito chá de cogumelo. 
Como a gravadora deixou-os livres para cometer o ato anti-comercial? Só Floyd explica.

O inconsciente não engana, diz que ouviu o inicio da maravilhosa The Loneliest of Creatuers em algum estágio, plágio ou sei lá o quê. Semi progressivo acenando Mood Blues. Reparem que as notas de cravo ou seja qual for o instrumento, giram como máquina e perseguem a mente por dias. Um trabalho vocal de grande interesse aparece no fim e vaporiza para a entrada de Prelude. O mesmo aspecto harmônico é diluído no minuto seguinte, convertendo-se em "notas de coreto".

Pode ser considerado ceifador quem não encontra prazer em So Said The Lighthouse Keeper. Segue-se o arquétipo, entretanto existe lirismo e arranjos nobres no conteúdo cantado de forma teatral.

A faixa homônima encerra com a suavidade e arrastamento desinteressante diante das anteriores. 

Enfim, Hope é como encontrar um relógio junto a um fóssil, não pertence ao tempo correto. Atrasado pelo contexto de "homenagear" os Beatles e suposições como sendo lançamento de uma gravação secreta dos Beatles sob pseudônimo. O fato de a Capitol ser gravadora de ambos e o conjunto de mistérios nos créditos não são provas para cairmos nessa.

Natural como o tempo consegue consertar desajustes e madurar o gosto, a compreensão tardia sobre a genialidade dos Beatles fez com que eu olhasse Hope com mais entusiasmo, só não descarto as extravagâncias, aí é pedir demais.
Em verdade julgamos tudo precipitadamente. Quando colocamos os gigantes Beatles, Mood Blues e Queen como referência, depositamos ao menos 60% de credibilidade a um dos discos mais menosprezados da musica. Meu papel nesse texto é ajuda-lo a sair do "anonimato" e reparar a aversão que sempre tive sobre ele. 


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Marcel Dio

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/03/2018

"Sou um amante da música, seja em qualquer estilo, rock, blues, jazz ou pop."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaVan Halen - 1984 (1984)

    10/10/2020

  • Image

    ResenhaYowie - Synchromysticism (2017)

    05/09/2020

  • Image

    ArtigoErros de prensagem e outras curiosidades dos LPs e Cds nacionais.

    26/07/2018

  • Image

    ResenhaYes - Open Your Eyes (1997)

    24/07/2019

  • Image

    ResenhaKomatsu - Rose Of Jericho (2021)

    03/09/2021

  • Image

    ResenhaBiff Byford - School Of Hard Knocks (2020)

    08/03/2020

  • Image

    ResenhaDragonForce - Extreme Power Metal (2019)

    02/05/2020

  • Image

    ResenhaDeep Purple - Deep Purple In Rock (1970)

    21/02/2022

  • Image

    ResenhaPowerwolf - Preachers Of The Night (2013)

    30/08/2019

  • Image

    ResenhaGenesis - Selling England by the Pound (1973)

    21/03/2018

Visitar a página completa de Marcel Dio



Sobre o álbum

Hope

Álbum disponível na discografia de: Klaatu

Ano: 1977

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Hope



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.