Resenha

Terragaia

Álbum de Quantum Fantay

2014

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Top Notch

30/07/2022



Não muito original, mas ainda é uma coleção de músicas muito boas perfeitamente agradáveis e bem executadas, além de atmosférica e muito bem composta

Um disco marcado pela repetição de práticas conhecidas e comprovadas, que tornam eficaz a construção de uma música espacial de qualidade, talvez essa seria a melhor definição de Terragaia, quinto disco de estúdio dos belgas da Quantum Fantay. Linhas mais ou menos exóticas da música folclórica misturadas em um cenário com graves intensos, ritmos energéticos e uso profuso de teclados e efeitos cósmicos. A banda também se aventura em paisagens distintas de orientação neo progressiva, explorando quase o mesmo universo musical da Ozric Tentacles, sendo esse, talvez, o único problema, pois eles acabam pecando um pouco em originalidade.  

“Journey To Earth” começa por meio de uma sonoridade alienígena que completa muito bem a arte da capa e diz muito sobre o que será entregue no restante do álbum. Possui uma verdadeira avalanche de sintetizadores ambientais, linhas ferozes de bateria, flautas que sobrevoam a peça como uma brisa, além de guitarras que variam desde o reggae à fortes explosões que atacam o ouvinte de forma implacável. “Azu Kéné Déké Lepé” possui uma sonoridade mais leve, com licks lúdicos de guitarra que dançam ao redor de sons semelhantes ao Gong de Pierre Moerlin emulados de marimba.   

“Desert Rush” é uma peça eletrônica moderna incrível, onde todas as bolhas ondulantes de sintetizadores e riffs de guitarra elétrica rodopiam em uma performance alucinante. “Aargh” já começa mostrando o seu gabarito celta, que é bem conduzido por sintetizadores e guitarras durante todo o desenvolvimento da música. “Instant Karma” possui bastante tensão e é extremamente bem construída, com muita tabla indiana, cantos femininos hipnóticos, sitar e algumas performances ágeis de violão que são de tirar o fôlego.  

“Chopsticks And Gongs” mantem o disco com temas orientais, possui um bom trabalho de flauta, guitarras pesadas, sintetizadores em loop e uma linha de baixo que desliza muito bem por toda a faixa. “Indigofera” carrega uma atmosfera mais meditativa e ambiente, além de alguns gritos tribais e teclados eletrônicos de groove sutil. “Yah Roste Fooroap” é uma excelente peça com uma pegada reggae lenta misturada com sintetizadores que lembram o Eloy na era Silent Cries and Mighty Echoes. Uma das faixas mais cativantes do disco.  

“Cowdians”, se até agora as músicas tem dado aquela sensação de flutuação no espaço sideral, aqui há uma guinada que direciona o ouvinte para o velho oeste – me lembrando até um pouco “Ghost Riders in the Sky”. Possui ótimos trabalhos de gaita e banjo, solos muito bons de guitarra, seção rítmica envolvente, piano elétrico bem desenvolvido e uma flauta inicial que lembra Camel. “Journey From Earth” é a última faixa do disco e que o encerra de forma sinfônica. Possui vários temas de sintetizadores e teclados que se alternam brilhantemente, recolocando novamente o disco na sua vibe espacial.  

Como eu já disse, não estamos diante de um disco que oferece uma visão muito original dentro do Space Rock, por isso, mesmo após uma resenha tão positiva, não tem como dar uma nota acima de muito bom, porém, não tem como negar que eles entregam uma coleção de músicas muito boas, perfeitamente agradáveis, bem executadas, além de atmosférica e cuidadosamente composta com infinitas emoções instrumentais que sempre permanecem melódicas, animadas e de fácil aceitação até mesmo por ouvidos não acostumados com esse tipo de som.  


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Top Notch

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaChalcedony - Chapter II (2011)

    13/08/2021

  • Image

    ResenhaPorcupine Tree - In Absentia (2002)

    15/03/2020

  • Image

    ResenhaYes - Big Generator (1987)

    12/11/2019

  • Image

    ResenhaKing Crimson - Red (1974)

    28/04/2018

  • Image

    ResenhaBig Big Train - Welcome To The Planet (2022)

    28/05/2022

  • Image

    ResenhaRick Wakeman - Country Airs (1986)

    17/01/2021

  • Image

    ResenhaBakerloo - Bakerloo (1969)

    04/05/2021

  • Image

    ResenhaTrapeze - Medusa (1970)

    17/06/2020

  • Image

    ResenhaShadow Circus - Whispers And Screams (2009)

    28/03/2020

  • Image

    ResenhaDuffy - Rockferry (2008)

    02/07/2020

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Terragaia

Álbum disponível na discografia de: Quantum Fantay

Ano: 2014

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 3,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Terragaia



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.