Resenha

Second Life Syndrome

Álbum de Riverside

2005

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Top Notch

29/07/2022



Tudo funciona de maneira irretocável para a criação de um álbum incrível que mostra o que há de melhor na música progressiva do século XXI

Dois anos após o seu excelente disco de estreia, os poloneses da Riverside já estavam de volta com um disco ainda mais impressionante. Second Life Syndrome não apenas superou a sua notável estreia, Out of Myself, mas deixou bastante claro que o grupo não queria ser apenas mais um no cenário, entregando assim, um disco que poderia ser colocado facilmente entre os melhores da história do metal progressivo. Second Life Syndrome insinua uma nova direção, uma linha mais crua da Riverside e que mostra a banda evoluindo para um reino musical sombrio, enquanto expande o núcleo criativo de seu álbum de estreia. 

“After” começa com uma voz sussurrada e arrepiante, então uma sonoridade lenta e ambiente vai guiando a peça. Embora seja uma boa maneira de começar o disco, ela não indica absolutamente nada do que está por vir nas faixas posteriores. “Volte-Face” tem um breve início espacial, mas não demora para entrar em um ritmo pesado, com notas maravilhosas de guitarra sobre uma bateria excelente e um Hammond bastante encorpado. Os vocais espaciais ajudam a criar uma atmosfera muito boa. Nas seções mais calmas, a melodia é muito agradável. Há espaço também para momentos agressivos, enfim, uma peça completa que entrega tudo o que de melhor a banda tem a oferecer.  

“Conceiving You” é uma música forte, porém, de uma natureza mais leve, sendo mais uma balada constante. Começa com um piano bastante apropriado sob um vocal poderoso, emotivo e cheio de vitalidade. É impressionante a capacidade da banda de criar uma parede sonora que emociona o ouvinte. Destaque também para o trabalho de guitarra que é belíssimo. “Second Life Syndrome” é o épico do disco, um trabalho majestoso, onde a banda vai e volta para vários territórios durante os seus mais de quinze minutos. De musicalidade intrincada e virtuosa, além de vocais imponentes, é daquele tipo de clássico instantâneo, ostentando uma das melhores estruturas de todo o catálogo da banda. Muitos humores, ritmos e melodias, sendo todos muito lindos e poderosos, além de eficazes e bastante emocionais. Sem precisar me alongar mais, uma verdadeira obra-prima. 

“Artificial Smile” começa em um ritmo rápido e pesado. Os vocais seguem claros, embora muito mais rápidos, e ele ocasionalmente usa um tom rouco para enfatizar a raiva nas palavras. Mesmo sendo uma das músicas mais pesadas que a banda já compôs, também possui fortes nuances sinfônicas e guitarra solo equilibrada. “I Turned You Down” começa por meio de uma linha de baixo cativante. É uma balada adorável e traz muitas vibrações de hard rock. Os versos são bastante ambientais e os swells da guitarra são belíssimos. “Reality Dream III” é uma faixa instrumental incrível. Tem uma crescente lenta em uma dinâmica muito boa e apressada, sendo muito atípica da sensação musical encontrada geralmente no álbum. Um dos momentos mais refrescantes do disco, com cada um dos membros funcionando perfeitamente em seus respectivos instrumentos. 

 “Dance With The Shadow” é mais uma peça maravilhosa. Começa com uma seção vocal melódica sinistra e atmosférica, lentamente se transforma em uma sonoridade mais rock e muito dinâmica, misturando ótimos riffs de metal e outros riffs mais lentos. Considero essa música um pouco mais sombria e assustadora do que o restante do álbum. Já disse algumas vezes que, apesar de ser uma banda catalogada como metal progressivo, a Riverside é muito mais que isso, sua forma de fazer música faz com que um leque de gêneros seja aberto, porém, aqui, é onde de fato eles atingem sua maior conexão com o gênero, principalmente em seu núcleo, quando uma excelente seção instrumental aplaca a peça com força total. “Before” começa como uma calmaria lenta após a tempestade deixada pela música anterior. É a última peça do álbum e possui uma atmosfera parecida com “After”. Conforme vai se desenvolvendo, ela vai se transformando em uma enxurrada de riffs, misturando alguns dos aspectos mais pesados da música com algumas sensações mais lentas, deliberadas e melódicas do álbum em um belo amálgama musical. Um encerramento maravilhoso para o disco.  

Em Second Life Syndrome, a banda conseguiu fundir perfeitamente uma deliciosa mistura de metal étnico e rock progressivo para criar uma marca contagiante de música e estilo próprio. Tudo funciona de maneira irretocável para a criação de um álbum incrível que mostra o que há de melhor na música progressiva do século XXI. Uma obra-prima.  


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Top Notch

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaThe Dear Hunter - Act III: Life and Death (2009)

    31/08/2020

  • Image

    Resenha One World Tapestry - Progressive Rock from Around the World (2005)

    18/03/2019

  • Image

    ResenhaThe Who - Tommy (1969)

    13/04/2020

  • Image

    ResenhaSolaris - Nostradamus Book Of Prophecies (1999)

    19/10/2019

  • Image

    ResenhaKate Bush - The Dreaming (1982)

    27/01/2021

  • Image

    ResenhaGenesis - Selling England by the Pound (1973)

    28/09/2017

  • Image

    ResenhaEvergrey - In Search Of Truth (2001)

    24/02/2022

  • Image

    ResenhaBeautiful Bedlam - Beautiful Bedlam (2021)

    29/08/2021

  • Image

    ResenhaEloy Fritsch - Cosmic Light (2020)

    14/04/2021

  • Image

    ResenhaCulpeper's Orchard - Culpeper's Orchard (1971)

    06/05/2022

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Second Life Syndrome

Álbum disponível na discografia de: Riverside

Ano: 2005

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,5 - 3 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre Second Life Syndrome:

  • 11
    fev, 2021

    Um disco de metal progressivo melódico que passou muito perto da perfeição!

    User Photo Expedito Santana

Visitar a página completa de Second Life Syndrome



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.