Resenha

Liquid

Álbum de 35007

2002

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Top Notch

29/06/2022



Vistas sônicas cinematográficas verdadeiramente inspiradoras e completas, que no final se fundem em uma única e incrível onda musical

Liquid parece ser um disco conceitual sobre a água e as suas diferentes manifestações, consistindo em apenas quatro músicas que, entende-se, são destinadas a ilustrar seu estado fluido na forma musical. Mas acima de qualquer coisa, o fio condutor do álbum nunca se perde, parecendo que todo o disco é apenas uma música de 40 minutos, com temas recorrentes por toda a parte, seja ele pesado, psicodélico, espacial, progressivo, stoner, onírico ou qualquer outro, tudo no fim é perfeitamente composto, criando muitos momentos de tensões e surpresas.  

“Tsunami” começa por meio de alguns sons celestiais, onde o ouvinte sente como se estivesse à deriva em algum lugar obscuro cercado pela escuridão e nada mais, sem qualquer possibilidade de enxergar algo além de um palmo do nariz, então, quando as guitarras emergem você recupera a sua habilidade de enxergar e pode "ver" os sons com clareza e a forma que eles vão se intensificando. A música ataca como um tsunami de riffs pesados de guitarra de enorme poder que é espirrado e derramado por toda a parte, a bateria cria uma parede rochosa na estrutura da peça, enquanto que alguns efeitos mantem ativa a sonoridade espacial. Na mesma música é possível perceber linhas de post-metal, space rock, psicodélico e post-rock, todas muito bem alinhadas e se entrelaçando amigavelmente entre elas.  

“Crystaline”, inicialmente pode ser chamada também de filha de “Tsunami” por conta de possuir o mesmo ritmo – embora mais leve, devido a maneira que a guitarra semi acústica flui suavemente para frente é para trás dos alto falantes, como se estivesse passeando pela peça. Mais adiante, contém alguns riffs pesados, além de e bateria poderosa, criando assim uma peça muito dinâmica. Mesmo que seja menos aventureira que a música anterior, aqui a banda parece mais unida. 

 “Evaporate”, como já dito, o disco parece uma longa faixa de 40 minutos, então aqui vemos uma peça sendo formada pelos restos explosivos da música anterior. Apesar de uma grande participação do baixo – feito no teclado, creio eu – e dos riffs pesados de guitarra, fica bem evidente que é mais repetitiva, mas o fato de também ser a mais curta, faz com que nada repita em uma quantidade grande demais a ponto de deixá-la maçante ou com a qualidade afetada.  

“Voyage Automatique”, com mais de 13 minutos é a maior faixa do disco, marcando o final do círculo de Liquid. Mantem o estado de espírito do disco e carrega com ela alguns sons das faixas anteriores - os sons finais daqui, por exemplo, são os mesmos que abrem, “Tsunami”, mantendo assim o fluxo. Possui um grande espírito psicodélico, com a guitarra fazendo alguns barulhos, uma batida muito boa e sintetizadores espaciais excelentes – principalmente os que se encontram na parte final da música. Assim como os sons que terminam são os mesmos que começam o disco, também são os mesmos que começam o próximo álbum da banda, Phase V. 

Um excelente disco, mas para que seja extraído todo o potencial encontrado aqui, é necessário dedicar-se totalmente a ele, seguindo com muita atenção os fluxos, além dos altos e baixos que a música nos leva. Indicado principalmente para aquele ouvinte que gosta de algumas transições musicais mais calmas. Considero Liquid um disco obrigatório na discografia de qualquer amante de música espacial.  


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Top Notch

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaEmerson, Lake And Palmer - Emerson, Lake And Palmer (1970)

    10/10/2017

  • Image

    ResenhaPhideaux - Doomsday Afternoon (2007)

    09/05/2020

  • Image

    ResenhaDrifting Sun - Forsaken Innocence (2021)

    29/10/2021

  • Image

    ResenhaPar Lindh Project - Mundus Incompertus (1997)

    20/03/2018

  • Image

    ResenhaDevin Townsend - Devin Townsend Project: Ki (2009)

    24/11/2020

  • Image

    ResenhaLed Zeppelin - Houses Of The Holy (1973)

    14/06/2018

  • Image

    ResenhaNeal Morse - Testimony 2 (2011)

    03/02/2021

  • Image

    ResenhaCaamora - She (2008)

    02/02/2021

  • Image

    ResenhaTriana - Hijos Del Agobio (1977)

    30/03/2020

  • Image

    ResenhaBetween The Buried And Me - Coma Ecliptic (2015)

    19/05/2022

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Liquid

Álbum disponível na discografia de: 35007

Ano: 2002

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Liquid



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.