Resenha

Dez Bilhões De Neurônios

Álbum de Paulinho Nogueira

1972

CD/LP

Por: Marcel Dio

Colaborador Sênior

13/06/2022



Professor de violão, um disco clássico e fim de papo!

De antemão aviso que sou praticamente um leigo na discografia extensa de Paulinho Nogueira, ouvi apenas quatro discos (contando esse). Sei que aos poucos vou aprofundando em sua obra, não tenho pressa. 
Paulinho foi um dos precursores da bossa nova, mas fez coisas diferentes em seu percurso. Como não gosto de bossa, fiquei meio receoso quando ganhei este CD. 
Ao passar das audições arrumei um novo amigo de playlist, não tinha como deixar batido a descoberta. 
Paulinho simplesmente foi o mestre de Toquinho e no final dos anos sessenta inventou a craviola (misto de violão e alaúde) que ganhou inclusive projeção internacional nas mãos de Jimmy Page, guitarrista do Led Zeppelin.
10 Bilhões de Neurônios é maravilhoso em todas as etapas!

Chover no molhado sacar que o grande violonista apela em criatividade já de início, na faixa título. Especulando a força de nossos pirilampos cerebrais, a ligação luminosa dos neurônios a qual Paulinho brinca em um belo conto. 
Na época 10 Bilhões de Neurônios, enquanto estudos atuais apontam para quase 90 Bilhões, ah, quem se importa? Dessa forma entra mistério, bossa, tango, mambo e arranjos orquestrados por ninguém menos que Rogério Duprat. O lado B contou com Luis Arruda Paes e José Briamonte.
A banda tem inúmeras feras e também instrumentações, o que aparentemente não é tão perceptível em um álbum que por vezes "parece" singelo nessa questão.

Em clima oriental "O Velho Guru" é um espetáculo em violão, com notas circulantes que se resolvem sabe-se lá de que forma. A letra sobre um velho sábio não deixa de ser instigante. 

"Pretérito Perfeito" avança no romantismo. Simples como muitas feitas à época, quando tínhamos poesia. Reflete bem como os arranjos preenchem-na. Somente feita nos violões teria outra conotação. Temos o cheiro de naftalina no som, mas, é deliciosa e calmante.

Por que não consigo parar de ouvir "Nem de Dia, Nem de Noite"? Só a natureza explica, assim como não perderei tempo em revelar. Posso dizer: "eu quero o tempo na minha mão, como amigo e como irmão!". 

Aposto que a quarta trilha denominada "Menina", não foi descoberta nessa geração pelas mãos de Paulinho e sim do seu cover novelesco, creio que foi o Netinho (aquele do carnaval). Bom não sei, deve ter inúmeras gravações. Deixo em aberto o replicante de mais sucesso. 

"Tímido" pega a rodovia do samba antigo e deixa sua marca. 
"Odeon" (Ernesto Nazareth) deve ser a canção "violeira" mais tocada no Brasil. A releitura de Paulinho não compromete, longe disso, porém, ouvi melhores ao longo do tempo.

Em esquema samba bossa "Pra Você que Vai Chegar" também oferece lindas poesias. Percebam o quanto é desnecessário ter voz virtuosa para quem canta sem frescura e afinado, esse é o ponto. 

"Um Simples Chorinho" já não faz parte do nosso enredo jovem, por isso deixo aos mais velhos que degustem-na. 
"Um, Dois, Três" inicia-se no modo reverberado, logo explode num ritmo copiado por inúmeros artistas brasileiros. A forma de tocar admirada pelos músicos mundo afora, é única, é nossa !, mesmo que tentem não tem o gingado necessário, assim como nossos jogadores eram no passado. 
A obra prima é terminada com "Choro nº 1" (Choro Típico) por Heitor Villa-Lobos. Canção para mostrar a malandragem de Paulinho ao violão. 

Em tempos de brigas na estragada indústria fonográfica nacional, ouvir 10 Bilhões de Neurônios é como tomar um copo de couve e limão batido, um desintoxicante natural. 
São "Anittas, Zé Netos ou Gustavos", todos com suas fortunas apregoando a vergonha de um país que nem na arte é levado a sério. Muita fama, dinheiro e besteiras comerciais.  
Sorte de Paulinho não estar mais entre nós para ver esse lodo de futilidades e gente sem talento. Cada ciclo tem o artista que merece, idade das sombras meus caros.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Marcel Dio

Nível: Colaborador Sênior

Membro desde: 14/03/2018

"Sou um amante da música, seja em qualquer estilo, rock, blues, jazz ou pop."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaIan Gillan Band - Clear Air Turbulence (1977)

    11/06/2018

  • Image

    ResenhaTitãs - Cabeça Dinossauro (1986)

    17/07/2018

  • Image

    ResenhaGato de Louça - Olho de Gato (2012)

    12/08/2021

  • Image

    ResenhaMessiah - Rotten Perish (1992)

    13/08/2019

  • Image

    ResenhaThe Dirt

    23/10/2019

  • Image

    ResenhaHällas - Excerpts From a Future Past (2017)

    03/05/2019

  • Image

    ResenhaDuran Duran - Pop Trash (2000)

    14/09/2021

  • Image

    ResenhaOverkill - The Years Of Decay (1989)

    11/08/2018

  • Image

    ResenhaGenesis - Selling England by the Pound (1973)

    21/03/2018

  • Image

    ResenhaMetal Church - Metal Church (1984)

    18/01/2020

Visitar a página completa de Marcel Dio



Sobre o álbum

Dez Bilhões De Neurônios

Álbum disponível na discografia de: Paulinho Nogueira

Ano: 1972

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Dez Bilhões De Neurônios



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.