Resenha

Moving Pictures

Álbum de Rush

1981

CD/LP

Por: Nycollas Souza

Usuário

09/06/2022



Todos devemos nos desviar da norma

O lendário trio canadense entrou nos anos 80 com o sensacional “Permanent Waves”, mas foi com o protagonista de hoje que a banda realmente moldou sua sonoridade naquela década. “Moving Pictures” foi lançado em fevereiro de 1981, aproximadamente um ano após o disco anterior, e ficou marcado pela mudança sonora que já vinha querendo acontecer em seu antecessor. Uso de sintetizadores, loops e aquela bateria estrondosa de sempre, marca este que para muitos, é a obra-prima do Rush.
O álbum começa com a clássica “Tom Sawyer”, famosa em terras tupiniquins por ter sido a trilha-sonora do famoso seriado MacGyver. A música, que traz referências ao livro “As aventuras de Tom Sawyer”, de Mark Twain, é marcada por viradas de bateria absurdas, um contrabaixo que não se acomoda nunca, e uma guitarra fora do convencional, características de Peart, Lee e Lifeson, respectivamente. “Red Barchetta”, a segunda, é aquela típica canção do trio que desperta uma sensação de conforto. Com um pequeno solo de baixo na introdução, a música se desenvolve de uma forma que considero aparentemente contemplativa.
Já “YYZ” é um momento crucial do disco, além de ser o instrumental de cabeceira do grupo. Com uma bateria que explode os ouvidos, solos de guitarra com sonoridade semelhante à música do oriente médio, além de um baixo carregado de notas, a música, apesar de não ser cantada, atrai até mesmo ouvintes que não se sentem atraídos pelo som instrumental. O hit “Limelight” é uma das canções que possui mais apelo comercial, e talvez é a mais famosa do disco (menos no Brasil, onde obviamente é a primeira). Possui um solo bem trabalhado de Alex Lifeson, além dos vocais de Geddy Lee serem bem presentes. Um clássico pop atemporal sobre a fama. 
A quinta canção, “The Camera Eye”, remete à fase setentista da banda canadense. Basicamente uma música de rock progressivo, nos faz lembrar de outros clássicos do trio, como o sensacional “Hemispheres”. Além do mais, a música é dividida em duas partes. “Witch Hunt”, a penúltima, possui uma atmosfera sombria reproduzida pelos teclados de Lee e um vocal que arrepia até alma. Por fim, “Vital Signs” possui um loop de sintetizador que é tocado durante basicamente toda a faixa. O baixo, desta vez mais preciso, é acompanhado de uma bateria que dispensa comentários e uma guitarra que, mesmo ficando no que poderíamos chamar de segundo plano, é belíssima. 
“Moving Pictures” é uma obra que ultrapassa décadas e gerações, e com certeza é referência para muitos músicos e muitos nerds musicais. Uma curiosidade pessoal: estava ouvindo este álbum quando, ao parar de ouvir (não me recordo se o ouvi na íntegra), sentei-me para fumar um cigarro e ler as notícias no celular. Foi quando um importante site de notícias do mundo da música havia acabado de postar sobre o falecimento de Neil Peart. Emocionado como todo fã, hoje me sinto grato por sua música. Além disso, cabe ressaltar que “everybody got to deviate from the norm”, como ele já dizia.


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Nycollas Souza

Nível: Usuário

Membro desde: 02/06/2022

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaPink Floyd - Animals (1977)

    08/06/2022

Visitar a página completa de Nycollas Souza



Sobre o álbum

Moving Pictures

Álbum disponível na discografia de: Rush

Ano: 1981

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,94 - 26 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Veja mais opiniões sobre Moving Pictures:

  • 24
    ago, 2020

    Rush em sua melhor forma

    User Photo Fábio Arthur
  • 22
    jun, 2018

    Encerrando a fase de ouro com o melhor disco da carreira

    User Photo Marcel Dio
  • 02
    out, 2017

    Um marco para a música daquela década que começava, e que o tempo tornou um disco de importância atemporal

    User Photo Tiago Meneses

Visitar a página completa de Moving Pictures



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.