Resenha

Embrace The Silence

Álbum de Vanishing Point

2005

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Especialista

07/05/2022



Metal quase sempre inofensivo e monótono

Não tem muito tempo que conheci o som da banda australiana, Vanishing Point, que foi primeiramente apresentada pra mim como uma banda de metal progressivo e nada mais, o que me fez, após ouvi-la, questionar bastante essa afirmação, porém, vi que aqui no site, além de metal progressivo, seu gênero também é classificado como metal sinfônico e power metal, fazendo assim, as coisas terem bem mais sentido.  

Uma maneira simples de definir o seu som, é dizer que estamos diante de uma banda genérica que absorve uma gama diversificada de influências de todo o espectro do metal. Há momentos em que o ouvinte é levado por ondas de teclados, com guitarras altas e harmonias de várias partes. A batida persistente ajuda a trazer – em partes - à tona o entusiasmo da banda. Mas no geral, tudo é bastante simples, com muitas guitarras rítmicas, algumas seções mais melódicas de guitarras solos, inclusive, falando em solos, não há nenhum que seja memorável, simplesmente fazem o seu trabalho e ponto. Também vale destacar que às vezes a atmosfera criada pela banda é de um som extremamente inofensivo e monótono.   

Sem a necessidade de falar faixa por faixa, há algo que devo ter deixado claro nos dois parágrafos anteriores, o disco tem bons e maus momentos, e cada um desses momentos são bem acentuados, sendo os melhores, na primeira parte do disco - “Hollow”, que abre o disco, por exemplo, é muito boa – e os piores, na segunda. Embrace The Silence começa bem e eleva as expectativas do ouvinte, porém, depois disso, a banda parece mais preocupada em se enfiar cada vez mais em um buraco de emoções vazias. Sem contar que são quase 80 minutos de música, e ouvir isso - esse disco em específico - de ponta a ponta não é fácil - na verdade, em certo começa a ficar torturante.  

É perceptível que em alguns momentos da primeira metade do disco, as músicas teçam seus caminhos por meio de algumas boas passagens, porém, também é perceptível que se elas tivessem sido um pouco melhor desenvolvidas que seja, quem sabe, alguma delas, pudesse se tornar até mesmo um clássico. Há muitos ganchos melódicos e power chords suficientes para satisfazer qualquer amante de power metal – ao menos, eu acho que há. Mas infelizmente, não possui substância suficiente para agradar um ouvinte de metal – como eu – que para ouvi-lo de forma mais plena, também exige uma boa dose de progressivo no som.  

O excesso de choro, baladas e seções suaves que simplesmente não funcionam é irritante, sendo “Breathe”, certamente, a mais irritante delas. São momentos como esses que o ouvinte pode esquecer por alguns instantes que ainda está diante de um disco de metal. Os riffs rítmicos e melódicos de boa qualidade, vão ficando cada vez mais distantes entre si, até que chega o momento em que eles não existem mais, e só resta a lembrança para fazer o comparativo entre o que disco poderia ter sido, com o que ele se tornou.  

Sei que essa resenha está um verdadeiro festival de bate e assopra, mas é exatamente assim que tudo acontece em Embrace The Silence – principalmente se ouvi-lo no modo aleatório. Se ao invés dos seus quase 80 minutos de duração, a banda tivesse filtrado boa parte das músicas, e com isso, deixado de fora a segunda metade do disco, certamente eles entregariam um bom álbum de power metal de uns 45 minutos, mas da forma como tudo foi feito, mediano ainda seria uma nota alta, tendo em vista que no máximo 40% do material final vale a pena.  


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Especialista

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaHaken - Virus (2020)

    04/06/2020

  • Image

    ResenhaAnthony Phillips - Private Parts & Pieces VIII - New England (1992)

    01/05/2021

  • Image

    ResenhaJean-Luc Ponty - Imaginary Voyage (1976)

    22/03/2019

  • Image

    ResenhaAnubis - A Tower Of Silence (2011)

    29/09/2017

  • Image

    ResenhaGabriella Cilmi - Lessons to Be Learned (2008)

    30/06/2020

  • Image

    ResenhaKing Crimson - In The Court Of The Crimson King (1969)

    02/10/2017

  • Image

    ResenhaEast - Hűség (1982)

    04/08/2021

  • Image

    ResenhaPain Of Salvation - Panther (2020)

    20/08/2020

  • Image

    ResenhaPeter Gabriel - Peter Gabriel (Melt) (1980)

    01/03/2018

  • Image

    ResenhaOSI - Free (2006)

    14/10/2020

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Embrace The Silence

Álbum disponível na discografia de: Vanishing Point

Ano: 2005

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 2,75 - 2 votos

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Embrace The Silence



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.