Resenha

Revel In Time

Álbum de Star One

2022

CD/LP

Por: André Luiz Paiz

Webmaster

10/03/2022



O retorno do projeto Star One é simplesmente imperdível

Ele está de volta! O incansável compositor Arjen Lucassen, famoso principalmente pelo projeto Ayreon, decidiu, após três anos trabalhando em "Transitus", voltar ao metal com seu projeto Star One, na geladeira desde 2010. E senhoras e senhores, que retorno!

A proposta aqui é fazer heavy metal com pitadas de hard rock, além de um direcionamento futurista na parte lírica. Temos um pouco de metal progressivo nas faixas mais épicas também, além de vários e várias vocalistas. Quem conhece os dois primeiros discos do projeto, sabe que os vocalistas alternavam frases e versos dentro de uma mesma faixa, acompanhados dos vocais de apoio. Aqui, Arjen optou por fazer algo diferente, direcionando as composições para apenas um protagonista, ou dois, no máximo. Além disso, agora são dois discos com o mesmo tracklist, mas com vocalistas distintos protagonizando-as. Bem interessante. Temos algumas figuras já conhecidas dos lançamentos anteriores e muita gente nova.

Arjen disse recentemente que o direcionamento mais pesado e menos acessível do segundo álbum não foi uma boa escolha, já que acabou deixando de lado a faceta mais atraente do projeto: músicas acessíveis e principalmente com refrãos pegajosos, tanto que foi esta a abordagem que permitiu com que o projeto fosse parar nos palcos após o lançamento do primeiro disco. "Victims of the Modern Age" é um ótimo disco, mas não tão forte quanto o debute. Sendo assim, a intenção aqui foi a de fazer pequenos ajustes, captando a essência de ambos. E deu muito certo.

Novamente acompanhado do versátil baterista Ed Warby, Arjen registrou guitarras, baixo e atuou na produção ao lado do seu amigo e fiel escudeiro Joost van den Broek, talentosíssimo tecladista. A formação estática contou também com a brilhante vocalista Marcela Bovio e Irene Jansen (irmã de Floor) nos vocais de apoio, além de Erik van Ittersum, também tecladista.

O tracklist é composto por onze canções extremamente pesadas, melódicas e perfeitamente produzidas. As canções são referências a filmes futuristas e o encaixe lírico é bastante preciso. Como são dois discos com as mesmas músicas, vamos tratá-las em uma espécie de duelo sobre qual versão é a melhor, além de pincelar algumas informações sobre elas. Vamos lá:

1. Fate Of Man
Filme: Terminator
Solo de guitarra: Michael Romeo
Aqui temos a magnífica interpretação de Britney Slayes (Unleash the Archers) na versão principal e a outra com Marcela Bovio. Britney fez bonito, mas Marcela é realmente impressionante. A eletrizante e veloz faixa de abertura resulta em um empate, com duas versões matadoras.

2. 28 Days (Till The End Of Time)
Filme: Donnie Darko
Solo de guitarra: Timo Somers
Sir. Russell Allen, que dispensa comentários, entrega tudo em uma das melhores faixas do disco. "28 Days (Till The End Of Time)" é tão pesada que arrepia. John Jaycee Cuijpers fez muito bonito na versão alternativa, mas Sir. Russell é de outro planeta e encaixa como uma luva no projeto, então, merece essa vitória apertada. Ouça o mais alto que puder.

3. Prescient
Filme: Primer
A faixa mais Ayreon do disco foi a que mais demorei para me conectar. A vitória é fácil, pois Micheal Mills e Ross Jennings fazem um dueto perfeito, sem chances para o ótimo Will Shaw. A versatilidade de Mills é impressionante e não é à toa que figura em todos os projetos de Arjen desde que foi descoberto.

4. Back From The Past
Filme: Back to the Future
Solo de guitarra: Ron Bumblefoot
Para uma faixa mais hard rock, não tem como errar: Jeff Scott Soto leva fácil contra John Jaycee Cuijpers. "Back From The Past" encaixou tão perfeitamente na voz de Jeff que seguramente foi composta pensando nele.

5. Revel In Time
Filme: Bill & Ted's Excellent Adventure
Solo de guitarra: Adrian Vandenberg
A faixa título foi entregue para Brandon Yeagley, do Crobot. Ótimo vocalista e garantiu a melhor versão contra John Jaycee Cuijpers. A faixa é pesada e com refrão cadenciado e melódico, lembrando um pouco do Ayreon também.

6. The Year Of '41
Filme: The Final Countdown
Solo de guitarra: Joel Hoekstra
Teclados: Jens Johansson
A pesada e melódica The Year Of '41 foi abrilhantada pela belíssima performance de Joe Lynn Turner, não dando chances para o versátil Alessandro Del Vecchio no disco 2.

7. Bridge Of Life
Filme: Frequency
Sem chances. Damian Wilson é um dos meus vocalistas favoritos, inclusive aqui no Star One. Wilmer Waarbroek foi bem, mas Damian Wilson é privilegiado, além de talentoso. Novamente temos uma faixa de encaixe vocal perfeito.

8. Today Is Yesterday
Filme: Groundhog Day
Solo de guitarra: Marcel Singor
Sintetizador Moog: Lisa Bella Donna
Outro vocalista privilegiado e que merecia mais reconhecimento é Dan Swanö, que elevou a divertida "Today Is Yesterday" a outro patamar. Arjen Lucassen é um artista com nível impressionante de criatividade, mas, como vocalista ficou para trás aqui. Mas sua versão também ficou legal e adoro seu disco solo "Lost In The New Real", álbum do qual mostra mais suas habilidades vocais.

9. A Hand On The Clock
Filme: Source Code
É hora dela: Floor Jansen. Talentosíssima, a vocalista do Nightwish também está de volta fazendo bonito, dificultando as coisas para a também excelente versão de Marcela Bovio e Irene Jansen. Temos aqui mais uma faixa imperdível.

10. Beyond The Edge Of It All
Filme: Sapphire & Steel
John Jaycee Cuijpers merece vencer uma e sua melhor performance está aqui, ao lado de "28 Days (Till the End of Time)". Pesada e com ótimo refrão, a faixa empolga o ouvinte para a épica que fecha os trabalhos logo a seguir. A versão de Mike Andersson no disco dois também ficou interessante e merece a conferência.

11. Lost Children Of The Universe
Filme: Interstellar
Solo de guitarra: Steve Vai
Participação do coral: Hellscore Choir
A épica e emocionante faixa de encerramento encaixa perfeitamente na voz de Rhoy Kan, mas não dá pra sair um vencedor em uma batalha contra Tony Martin, que está em grande forma na versão alternativa. Tony acabou não sendo tão explorado porque parece realmente que a canção foi composta para Rhoy, mas temos aqui um empate técnico e duas excelentes versões de uma grande composição. 

Ufa! Temos aqui um discaço. Com exceção de "Prescient", o disco flui bem e pede por novas audições, sendo também de fácil compreensão. Arjen sabe tirar o melhor de cada vocalista e sua experiência tem lhe ajudado muito a lançar discos praticamente sem falhas. Para encerrar, fica a sugestão de adquirir "Revel In Time" e degustá-lo o mais rápido possível.

Tracklist:
Fate Of Man	5:29
28 Days (Till The End Of Time)	7:21
Prescient	6:34
Back From The Past	4:50
Revel In Time	4:38
The Year Of '41	6:20
Bridge Of Life	5:14
Today Is Yesterday	5:46
A Hand On The Clock	5:52
Beyond The Edge Of It All	4:52
Lost Children Of The Universe	9:46


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre André Luiz Paiz

Nível: Webmaster

Membro desde: 20/03/2017

"Sou um profissional de Tecnologia da Informação apaixonado por música. Criei o site do 80 Minutos para que as pessoas possam compartilhar suas opiniões sobre os seus álbuns favoritos e propagá-las Brasil afora"

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaKISStory

    02/09/2021

  • Image

    ResenhaTaylor Swift - Evermore (2020)

    01/02/2021

  • Image

    ResenhaTriumph - Rock & Roll Machine (1977)

    02/06/2022

  • Image

    ResenhaRingo Starr - Give More Love (2017)

    29/03/2021

  • Image

    ResenhaEsa Holopainen - Silver Lake (2021)

    25/11/2021

  • Image

    ResenhaDream Evil - Dragonslayer (2002)

    05/03/2018

  • Image

    ResenhaKiss - Dynasty (1979)

    11/06/2018

  • Image

    ResenhaEloy - Eloy (1971)

    21/09/2019

  • Image

    ResenhaAccept - Objection Overruled (1993)

    01/10/2021

  • Image

    ResenhaThe Alan Parsons Project - Eye In The Sky (1982)

    12/12/2017

Visitar a página completa de André Luiz Paiz



Sobre o álbum

Revel In Time

Álbum disponível na discografia de: Star One

Ano: 2022

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Revel In Time



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.