Resenha

Affinity

Álbum de Affinity

1970

CD/LP

Por: Tiago Meneses

Colaborador Top Notch

05/02/2022



Uma banda que mistura gêneros como jazz rock, rock progressivo, psicodélico, blues rock e hard rock como poucas sabem fazer

Ótima e um pouco desconhecida banda britânica que lançou apenas um disco durante a sua breve carreira. Possui músicas muito agradáveis e variadas, com o álbum em geral apresentando uma música no estilo 70’s clássico. Os vocais de Linda Hoyle são lindos e poderosos, Lynton Naiff entrega algumas teclas analógicas que são um verdadeiro deleite. Não há como esquecer a excelente interação guitarra, baixo e bateria. Em alguns momentos a banda chega a flertar com a música psicodélica, que junto com o seu jazz-rock, hard rock e afins, faz com que a combinação soe selvagem. Não tem como negar que eles foram muito originais na hora de compor o seu som. Se você é um viciado em sons viscerais dos anos 70 e não conhece esse disco, não perca mais tempo e se redima desse erro.  

“I Am And So Are You” começa por meio de uma vibração psicodélica muito legal. Conforme vai se desenvolvendo, alguns elementos de jazz são trazidos à tona. Logo na primeira faixa do disco, Linda mostra o quanto seus vocais são artísticos. Um começo de álbum excelente. “Night Flight” possui um maior foco no lado artístico da banda do que a faixa anterior. Novamente é possível notar alguns tons de rock psicodélicos muito bem colocados. Por mais que a faixa de abertura tenha sido forte, aqui o disco é levado a um novo nível de grandeza. Possui algumas melodias matadoras e ótimas mudanças. Há uma seção central dominada por órgão que é incrível. Com mais de sete minutos de duração, está faixa marca sem dúvida um dos momentos mais pesados do álbum.  

I Wonder If I Care As Much”, a psicodelia está mais uma vez presente. Talvez essa seja a música mais instantaneamente acessível do disco, porém, não deixa de ser um som bastante encorpado e denso. “Mr. Joy” começa por meio de uma textura mais art rock. Conforme a faixa vai se desenrolando o seu som vai evoluindo, possui algumas reviravoltas intrigantes, ficando mais enérgica ao longo da viagem. Vale destacar os arranjos vocais nessa peça, embora tudo nela seja mágico. Aos amantes de Curved Air, aqui eles recebem um aceno da banda.  

“Three Sisters”, certamente é a faixa mais dançante do disco. A trompa traz uma bela textura jazzística para a faixa e mais uma vez os vocais de Linda estão cheios de energia e sentimento. Possui algumas voltas e reviravoltas muito boas. O solo de guitarra é fervoroso. Sem dúvida um dos destaques do disco. “Coconut Grove” é impulsionada por uma guitarra jazz. Acrescenta ao disco um groove gostoso de ouvir que mescla maravilhosamente bem o jazz e a psicodelia progressiva. “All Along The Watchtower”, esse cover de um dos maiores clássicos de Bob Dylan encerra o disco. Eles fazem uma versão mais hard rock de resultado sublime. Após a primeira seção vocal, uma jam muito legal toma de conta da peça, levando o som para o meio de algumas zonas musicais progressivas. Eu simplesmente adoro como a métrica das linhas dos vocais é tocada à medida que chega outro movimento vocal. O órgão assume a faixa na segunda seção instrumental. Após mais um movimento vocal o órgão novamente se destaca em uma seção instrumental. Não é necessariamente uma versão da música à nível da original ou do cover feito por Hendrix, mas ainda assim é excelente.  

Temos aqui uma vocalista impressionante que levita sobre uma banda que mistura gêneros como jazz rock, rock progressivo, psicodélico, blues rock e hard rock como poucas sabem fazer. O que a banda deixou na história foi uma verdadeira conquista, e com isso, não posso deixar de pensar como esse grupo teria evoluído se eles tivessem ficado juntos por mais alguns álbuns. 


Nota: As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor



Comentários

Faça login para comentar

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.

Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito, aberto e democrático para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.



Sobre Tiago Meneses

Nível: Colaborador Top Notch

Membro desde: 28/09/2017

"Sou poeta, contista e apaixonado por música desde os primórdios da minha vida, onde o rock progressivo sempre teve uma cadeira especial."

Veja mais algumas de suas publicações:

  • Image

    ResenhaCiccada - A Child In The Mirror (2010)

    29/04/2021

  • Image

    ResenhaAjalon - On The Threshold Of Eternity (2005)

    27/07/2022

  • Image

    ResenhaMagenta - We Are Legend (2017)

    27/10/2017

  • Image

    ResenhaEloy - Dawn (1976)

    29/05/2020

  • Image

    ResenhaKing Crimson - Larks' Tongues In Aspic (1973)

    27/06/2018

  • Image

    ResenhaThe Dear Hunter - Act III: Life and Death (2009)

    31/08/2020

  • Image

    ResenhaMetallica - Master Of Puppets (1986)

    20/12/2017

  • Image

    ResenhaAntony Kalugin - Marshmallow Moondust (2020)

    25/11/2020

  • Image

    ResenhaPan & Regaliz - Pan & Regaliz (1971)

    08/01/2022

  • Image

    ResenhaBanco Del Mutuo Soccorso - Io Sono Nato Libero (1973)

    10/11/2017

Visitar a página completa de Tiago Meneses



Sobre o álbum

Affinity

Álbum disponível na discografia de: Affinity

Ano: 1970

Tipo: CD/LP

Avaliação geral: 4,5 - 1 voto

Avalie

Você conhece esse álbum? Que tal dar a sua nota?

Faça login para avaliar

Visitar a página completa de Affinity



Continue Navegando

Através do menu, busque por álbums, livros, séries/filmes, artistas, resenhas, artigos e entrevistas.

Veja as categorias, os nossos parceiros e acesse a área de ajuda para saber mais sobre como se tornar um colaborador voluntário do 80 Minutos.

Busque por conteúdo também na busca avançada.